quinta-feira, setembro 14, 2006

O Tabu Excelentíssimo



Parece que Solzhenitsyn se atirou ao último Tabu da Revolução Soviética.
Adivinhem qual.
Apenas adianto que já está debaixo de bombardeamento intensivo. O escritor, entenda-se. Já que o tabu, no seu altar e redoma, está sempre muito bem protegido.

8 comentários:

F. Santos disse...

Só podia ser. Apreciei particularmente a opinião do ex-oficial da KGB a aconselhar que se não discutisse o assunto. É sem dúvida essa a definição de tabú: não se fala sobre isso.
Dragão, beware!

dragão disse...

Eu? Eu não disse nada. :O(

Mas vou dizer. :O)

josé disse...

Soljenitsine é um herói. Não por ter escrito agora isto, mas por ter escrito Um dia na vida de Ivan Denisovitch e O arquipélago Gulag.

Nenhum comunista lhe perdoou a afronta.

A VOZ disse...

Não se consegue entrar em
http://books.guardian.co.uk/news/articles/0%2C%2C881985%2C00.html#top
É possível outra ligação?

A VOZ disse...

Depois de várias tentativas consegui entrar.
O artigo do Guardian refere-se a:

Deux siècles ensemble, 1795-1995, tome 1 : Juifs et Russes avant la révolution

Deux siècles ensemble 1917-1972 Tome II: Juifs et Russes pedant la période soviétique

Estão à venda na Amazon uma tradução francesa por 53,20 €

dragão disse...

Lamento, "a voz". Essa é a única ligação que conheço. "Linkado" aqui do meu blogue, no meu caso, abre facilmente...

A VOZ disse...

Agradeço a resposta.
Felizmente, depois consegui lá ir, e digo que o seu link foi bastante oportuno.

Cumprimentos.

A.H. disse...

Caro Dragão, seria também bom lembrar a insubstituivel contribuição dada por este povo de "vítimas e pacifistas" ao período de "ordem e justiça" que ocorreu durante e a seguir à revolução francesa!