segunda-feira, setembro 25, 2006

Dislexia sexual, o grande mal do nosso tempo

O Caguinchas -contou-me o Dinossauro que ia com ele - foi abordado por uma daquelas equipas que emboscam o passante com perguntas bruscas e sorrateiras. Uma cachopa, de microfone em riste e camera-man à ilharga, teve a triste ideia de assaltar o nosso campeão com o seguinte inquérito preliminar:
-"E o senhor, depois de fazer amor, também fuma um cigarro?..."
O Caguinchas, como lhe competia, não foi de modas. Ripostou ao nível, com a gestualidade exuberante que o caracteriza:
-"Fazer o quê?!... Olha-me esta, ó Dino!...Mas eu sou algum operário da pichota ou carpinteiro do esporrinhanço? E em vez de marzápio será que tenho algum martelo ou serrote entre pernas?! Filhinha, eu não faço merdas dessas. Com mulheres fodo, e quando fodo, fodo até à exaustão, até cair pró lado inconsciente - eu e ela. E depois o segredo é só tratar de acordar antes dela e pôr-me a milhas o quanto antes, à força toda, não vá ela por-se com corins telados. E 'tás-me a achar com cara de quem vai prá cama c'uma gaja pra fumar cigarros, ó chavala?!...
Por esta altura, a pobre repórter começava a perceber a alhada em que se tinha metido e já suava frio. Mas, para não dar parte de fraca, tentou flanquear com uma questão ardilosa:
- "E os preliminares, que importância dá aos preliminares?"
Do que ela se foi lembrar, meus amigos...
- "Preliminares?!! - Enchouriçou-se ainda mais, o Caguinchas. - Mas esta miúda vem-se com cada uma! Preliminares, primos, padrinhos, pais, tios, compadres, a parentela toda, quero lá eu saber deles para alguma coisa! É que nem conhecê-los! Eu fodo co'a gaja, não é com a família dela!... Fosga-se! Deus nos guarde dessa procissão!...Gosto pouco de presépios desses!"
A desafortunada -e a atirar para o baixote, segundo o Dinossauro, mas com uma mamas jeitosas, valha-nos isso - jornalista, visivelmente arrepiada, fez uma derradeira tentativa, em voz receosa (e o caso não era para menos) :
-"Mas preocupa-se com o orgasmo da parceira durante o acto, não?"
- "Parceira? - Enchifrou-se todo, o arguido. - Ó coisinha fôfa, eu não jogo às cartas com mulheres. Sueca e batota é co's amigos. E quanto ao orgasmo, os sofás, a cama, o bidé, o mobiliário, a decoração, essa traquitana toda, isso não me apoquenta nada. Fodo onde calha, onde a apanho. A única coisa que me preocupa, às vezes, é o marido. Não fodo gajas que morem acima do primeiro andar. Pelo menos, no inverno!..."
Completamente derrotada, persignando-se mentalmente, o esfinge moderna não ousou mais inquéritos e retirou-se cabisbaixa e apressada. O Caguinchas e o Dino ainda se demoraram uns momentos a galar-lhe a traseira, findo o qual exame, aquele primeiro desabafou o seguinte:
-" 'Tás a ver isto, Dino? Esta malta nova vai prás universidades, aprende um monte de merdas inúteis e desaprende o essencial. Já nem foder sabem nem conhecem. É que nem de nome!..."
-"Pois é, Caguinchas, meu velho! - Terá ripostado filosoficamente, o outro. - Por este andar extingue-se a raça."
- "E se eu montasse um emprenhadouro, ãh, já viste?... achas que o Estado me suicidiava?" - Alucinantou-se ainda, num clarão súbito, o tresloucado.
-" Subsidiava, Caguinchas. Diz-se subsidiava." - Corrigiu o idoso. E colmatou, antes de treparem ao 28, junto às Escolas Gerais: -"Não sei, duvido muito. Mas devia."
-"Foda-se, mas não contes nada ao Dragão, ouviste?! O filho da puta é um invejoso do caralho!...E um boca no trombone, que Deus nos acuda!...Rouba-me logo a ideia e fode-me o negócio."

Bruxo.

2 comentários:

kommando disse...

Foi verdade isso?

LOL

dragão disse...

Pura das verdades!