quinta-feira, janeiro 24, 2008

A Epistemofrenia




Está um verdadeiro Jornal do Incrível, este pasquim de eleição, o DN: Às segundas-feiras, um professor de economia inicia-nos aos mistérios e tribulações da fé; aos sábados, da parte da manhã, um investigador de biotecnologia guia-nos nos labirintos da economia e da baixa finança, e, da parte da tarde, um padre loquaz revela-nos os bifes mais tenros e as miudezas mais frescas no talho da filosofia. Nos restantes dias, uma panóplia de luminárias pujantes, ardendo numa voluntariedade não menos resfolegante, faz tudo menos aquilo que o seu título de rodapé poderia sugerir e, ainda menos, creditar - especialmente uns que se ornamentam com o crachá de "jornalistas". Como interpretar tamanha constelação de audácias? Esquizofrenia pública, gratificada e instituída? Bem pelo contrário. Antes se poderá dizer que está criada a figura do desespecialista, ou seja, o tipo que não sendo especialista duma determinada matéria, se dedica a ela de alma e coração, estripando-a e passevitando-a com todas as suas forças. Tudo isso, complete-se, para glória das três leis supimpalhonas do nosso tempo: 1ª-Num assunto, a convicção é directamente proporcional à ignorância; 2ª- A estupidez é proporcial ao espaço e tempo de antena; 3ª A audiência é um corolário bestial da sincronia obsessiva das duas anteriores. Por conseguinte, em vez de esquizofrenia, falemos antes de epistemofrenia.
A epistemofrenia é a evolução, senão lógica, seguramente real da epistemomania. O processo é cada vez mais visível nas folhas de jornal, tanto quanto nas pantalhas televisivas. Os especialistas, que faziam duma determinada matéria profissão, estão a perder terreno para os desespecialistas, que fazem dessa mesma matéria obsessão. Enquanto aqueles se preocupavam e adestravam no desenvolvimento dum determinado conhecimento, estes, com a temeridade própria dos convulsivos, dedicam-se freneticamente ao desenvolvimento duma patologia. Na perspectiva do público, das audiências, não é difícil adivinhar que os desespecialistas levam vantagem. Há provas, desde pelo menos há mil anos, que a multidão encontra mais atractivos nas manifestações tresloucadas dum energúmeno do que nos raciocínios complexos e maçadores dum erudito. Ora, os empresários da comunicação não dormem.

Despeço-me com uma pergunta tão lógica quanto fatal: num país onde os professores de economia tratam da religião, os investigadores de biotecnologia curam da economia e os padres amanham a filosofia , deveremos surpreender-nos que sejam ateus os maiores conferencistas de Deus e que um qualquer sapateiro diplomado assuma a chefia do governo?...

32 comentários:

Mário disse...

Parece-me uma falsa questão e vejo o post como uma manifestação de ironia. Uma coisa só se torna especialidade a partir de um determinado nível. Até lá é matéria banal que qualquer um que perca algum tempo a estudá-la pode falar sobre ela sem meter os pés pelas mãos. Qualquer um pode falar sobre música, até com um grande nível de conhecimento, mas apenas alguns podem tocar um instrumento com um nível elevado. Imaginemos um mundo em que apenas os virtuosos pudessem falar sobre música...

zazie disse...

Pois olha, pior que isso é teres o Murcho a escrever sobre Filosofia, o Fiolhais acerca de Ciência; ou o Tavares de História.
O que os jornais precisavam era de criarem uma coluna de ateísmo militante.

":OP

timshel disse...

às vezes pareces um oráculo

há excertos deste post que mereciam uma moldura e afixação em lugar nobre

assinado: desespecialista em decoração interior

a voz disse...

http://reverentia-lusa.blogspot.com/2008/01/salazar-era-judeu.html

Anónimo disse...

Não sei se Salazar era judeu, o que sei é que era um fdp

Anónimo disse...

mas não era gay como tu!

josé disse...

Se era um fdp ou não, não acredito que alguém o possa dizer sem ter conhecido a mãe.

Agora que era um valente fodedor do comunismo, lá isso era.

E os comunistas sabem-no melhor que ninguém. Por isso é que rabiam sempre que o nome os assaparanta.

josé disse...

Sobre os cronistas:

Isto cada vez está pior. Esta reboada de novos comentadores, ainda é pior do que encomenda antiga.

São todos uns diletantes de gema.

josé disse...

Confinados aos blogs, não fazem mal a uma mosca.

Nos jornais impressos, são muitas vezes as borratadas delas.

zazie disse...

Tinha lido o post à pressa. É certeiro, é msmo isto:

Há provas, desde pelo menos há mil anos, que a multidão encontra mais atractivos nas manifestações tresloucadas dum energúmeno do que nos raciocínios complexos e maçadores dum erudito. Ora, os empresários da comunicação não dormem.

e isto:

deveremos surpreender-nos que sejam ateus os maiores conferencistas de Deus e que um qualquer sapateiro diplomado assuma a chefia do governo?...

............

José: mas eles marinham e são guindados. Não chegam lá só pelo marinhanço e por isto ser uma aldeia.

dragão disse...

Humm... Suspeito que o Floribelo, assim que recobre do recente trauma genealógico, não vai perdoar essa.

dragão disse...

Floribelo, importa-se de repetir? Não ouvi bem.

Bruder disse...

Assim coriscava o Drãgão, muito antes de ser Lança Chamas lá pelos anos 2004 :

“Numa forma de parasitismo mental cada vez mais refinado e em voga, este vírus transmigratório monta estalagem na gordura mental, arruina prematuramente qualquer hipótese de espírito e transporta a vítima a um estado de perpétuo ricochete entre a imbecilidade e a mentecapção. Tudo isto sob uma crosta grossa de douta convicção e certezas absolutas. Além disso, ao mesmo tempo que transmite ao observador externo um espectáculo de penosa decrepitude, de submissão larvar aos mais baixos instintos, inunda de caleidoscópicos delírios o portador vegetalizado, durante os quais este se compraz e masturba com self-conceptions de mercedes-benz do raciocínio, rolls-royce das inteligências, vaivém espacial das grandes revelações cósmicas.” E blá, bla...
Um dos leitores desse época identificado com C resumia aquela algaraviada com um simples, directo, e curto comentário. citando “
C disse...
Hmmm. Ahhh. What do you mean? “
Ainda hoje continuamoas a fazer a mesmíssima pergunta, C! :)
Já nessa época a Zazie era uma viajada , experta em capelinhas e outras grutas do sacro, pois segundo a própria “..fiz Portugal inteirinho de mochila às costas e em transporte público e sei como é.” Sabendo ela, mais ser vivente pode obstar, salvo o seu hospedeiro, ou o hóspede. Essa simbiose Dragão –Zazie, ou vice –versa. Isso de alterar a ordem dos factores, em nada altere o resultado final. Como dupla em um, ou o quadrado do circulo só se pode explicar, cientificamente, por aquilo do tal “ parasitismo mental” a que o agora convertido Lança Chamas fazia alusão. A chamada interacção biológica entre estes dois parasitas, ora hospede , ora hospedeiro, reconhecidos fantasmas sem Opera. Fundidos e fodidos no mesmo saco, carecem de existência própria, mas solidários pela sobrevivência. São os ectoparasitas no limbo existencial.
Dizem os entendidos nisto da piolheira que os Pediculus humanus capitis, vão directos aos pelos, digo cabelos, dos humanoides em forma de bestas draconianas. Na versão en(Zaie)zada, esses mesmos pediculus resvalam até à pentilheira das sacras vias, e aí se alojam, esperando a côcega oportuna em forma de frase masturbatória. Ela,embeiçada agradece e retribui, não vá a bestiola ser tomada de espanto, e deixá-la fenecer.
Tem o Dragão que ter, e segundo a amiga da Zazie “ ..uma escrita muito viril”. E ser viril na escrita – os panascas deste País são todos muito viris na escrita e na descrita..._ embora este se contente em parecer brejeiro, vulgar, caricato e previsível. Um básico , no final de contas com muita letrinha a vulso.
Eis alguns fardos de ração para alimentar a Zazie, e masturbar o dragão;

"Copy-paste deve ter feito a senhora que o pariu, por alturas d'ínseminação. Deve ter ficado grávida dalguma sanita de estudantes."


ahahahahahahahaha

Nunca li uma boca com tanta piada” ( quem diria depois de tanto viajar em camião, camioneta e outras coisas públicas..:).
Mais um saco de ração :
« Mesmo que funcionasse como na natureza, estilo cadeia alimentar - os gajos esquisitos comiam os pastorinhos, os leões comiam os gajos esquisitos, a malta comia as putas e os sábios tocavam punheta em contemplação »

ahahahahaha

Este está delicioso
":O))))
( ela adora aquilo em cadeia, saboreia aquele carne fresca, imagina-se acocorada sob a árvore da bem-aventurança, no jardim das Hespérides, enquanto o Laio de turno enraíza a pederastia na sua Hélede de bairro periférico..:)
E quando o tonus da verborreia ameaça minguar a dose da ração, e a besta draconiana emudece sem fôlego e chama, ela arremessa , em prole da sobrevivência :
"zazie disse...
Mas este post do Dragão está uma loucura

ahahahha
Delicioso."
( hahahahha..profundo!. Deveria ter sido ração dupla, com meia dúzia de caralhadas e muita adrenalina!!! ).
Abracem-se !! :)
A coexistência assim os obriga!!

zazie disse...

Quem é este louco que está a precisar de uma injecção cavalar e camisa de forças?

Anónimo disse...

"Fundidos e fodidos no mesmo saco, carecem de existência própria, mas solidários pela sobrevivência. São os ectoparasitas no limbo existencial."
ejejejejejej de remate.
e depois aquela sobra a zazie;
( ela adora aquilo em cadeia, saboreia aquele carne fresca, imagina-se acocorada sob a árvore da bem-aventurança, no jardim das Hespérides, enquanto o Laio de turno enraíza a pederastia na sua Hélede de bairro periférico..:)
que gargalhadas dei.Tens um pela frente, ó Dragão, e acabará por dar-te por detrás .
:))))))

zazie disse...

Ele há cada paneleirote mais tarado. Este agora dedica-se à vida de porteira, em formato html

Anónimo disse...

"Na versão en(Zaie)zada, esses mesmos pediculus resvalam até à pentilheira das sacras vias, e aí se alojam, esperando a côcega oportuna em forma de frase masturbatória. Ela,embeiçada agradece e retribui, não vá a bestiola ser tomada de espanto, e deixá-la fenecer."
desculpe-me lá ó dragão, mas isto..é mesmo de gozo.Imaginação não lhe falta, e muito sentido de humor.
hahahahahaha

zazie disse...

há-de ser aquele que vivia num galinheiro, lá pelas Highlanders ouy Lowlanders, ou o fantasma gémeo e apanascado do dito.

Rodrigo disse...

Zazie,não seja rasca.Como quem diz ; quem tem telhados de vidro não atira pedras ao vizinho.aliás, nem sei porque leva tão a peito o que o Bruder escreve.Ou será que viu o reflexo? ::)))Touché, ma chère? O que nunca imaginaria era o Dragão censurar seja o que for aqui, tendo ele mesmo uma língua de trapos.Afinal, entre Pares há entendimento, não ? ( gargalhando..)

zazie disse...

É o gajo- é o panasca do Lowlander disfarçado. Tenho a certeza. E até se aplaude a ele próprio, disfarçado de anónimo.

Que grande paneleirão que este anormal me saiu. Ainda anda para aqui a queixar-se de umas biqueiradas que levou no Blasfémias.

zazie disse...

bruder=anónimo=rodrigo= lowlander=higlander=panascão comuna e misógino degredado para galinheiro escocês.

Rodrigo_ disse...

lamento Zazie, não seja ridícula.E mesmo se o fora,isso tudo que a a senhora pretende que seja essa linguagem nada a abonaria em razão, se aqui razão há.Tome lá é juízo que deve ter idade para isso e muito mais.

Bruder disse...

"Caro lowlander,

O "Príncipe", como deve calcular, é o meu livro de cabeceira.
Não é difícil encontrar falhas nos meus raciocínios, dado que geralmente primam pela alucinação (sou um tipo pragmático, prefiro acreditar que ela está em mim do que na realidade lá fora)...
Não me parece que Vª Excª se inclua na classe, por mim catalogada, dos luso-ornitorrincos. Por esta altura do campeonato pertence, isso sim, a uma elite: a dos críticos destemidos deste blogue. Isso, entre outros méritos, é prova cabal de que não é um luso-ornitorrinco: toda a gente sabe que os ditos ornitorrincos são destituídos de coluna e, consequentemente, gelatinosos e cobardes. Pode um dragão sová-los e zurzi-los à vontade que eles não tugem nem mugem. Fazem de conta. Adoram fazer de conta. São bichos de faz de conta."
"Querida" Zazie voltei a pedido do seu comparsa Dragão.Escorregou-lhe o lápis azul, e borrou o comentário.Repus a bosta, e ficou a posta composta.Mas reparei, helás, que a Zazie acaba de cometer um erro primário, e primata.Algo de lesa magestade draconiana.O seu reflexo afinal, até aprecia o Lawlander:)Os sapos são servidos como?Não os mastigue, engola-os.De preferéncia frescos ;))

Bruder disse...

Desculpe-me, a referência Zazie, não vá imaginar que escrevi tal coisa :))
Quinta-feira, Setembro 22, 2005
# posted by dragão : 10:20 AM

zazie disse...

ok:

Telepac/teleseguro/Vizela/Braga81.193.240

Bruder disse...

hahahaha gargalhando a sério e de boa e espontânea vontade !
Vc afinal é um bluff Zazie, muito mais que imaginava.De facto pode-se, e isso é relativamente fácil,detectar o IP se o comentarista não usa algum truque de proxy, ou coisa que o valha.Mas pastar - de pasto, ervinha fresca para vaca esgazelada- um Ip que provavelmente tinha guardado nas guerrinhas com o Lowlander não é ridiculo e pretensioso, é simplesmnete patético, versus pateta.Como é aquilo de " ..quem te manda a ti sapateiro.." hahahahah.Agora sim , e para salvar a honra do convento, espero que o seu comparsa use o legitimo direito de borrar-se em cima disto, e assim nós, os leitores do espaço, fingiremos que a Zazie é mesmo uma personagem " colta" e muito, mas muito intelectual!!E então de informática..regorgita.

dragão disse...

Não li.
presumo que, como de costume, nada tenha a ver com o postal.
Tomei uma decisão:
Não vou fechar as caixas de comentários - vou fazer algo melhor: não vou lê-las.

Mário disse...

Estou um pouco desiludido com a zazie. Ela tinha-me dito que neste blog não havia os mongos do costume. Mas eis que deparo aqui com a pior miséria dos tempos modernos, o protótipo do nazi do século XXI, o sociopata cobarde, destruidor de carácter que se acha muito lúcido e para além do bem e do mal.

Bruder disse...

" Não vou fechar as caixas de comentários - vou fazer algo melhor: não vou lê-las."

Dragão Pinóquio..hahhahahaha
seu aldrabão, mentirolas !!

Como diria os franceses ; farseur!

cds disse...

« Mesmo que funcionasse como na natureza, estilo cadeia alimentar - os gajos esquisitos comiam os pastorinhos, os leões comiam os gajos esquisitos, a malta comia as putas e os sábios tocavam punheta em contemplação »

Desculpa lá, ó Bruder, mas isto teve um piadão descomunal.

E também escreves bem. Mas isso não belisca em nada o facto do dragão escrever muito bem. E investir tanto para escrever tão bem, só para falar da zazie e do dragão, é equivalente a contratar o Oscar Wilde para a coluna sentimental da Maria (não te estou a chamar Oscar Wilde, note-se). Por isso, não preferes deixar de lado as quezílias de vão-de-escada, que só interessam a invejosos e gentalha das revistas cor-de-rosa, e postar aí o endereço do teu blogue, que deve ser bom? Era bem mais produtivo para mim, enquanto leitor...

zazie disse...

mário:

Nunca se sabe: é uam imagem dos tempos que correm- os mongos estão em todo a parte.

":O))))

Este, pelos vistos, até é um velho mongo que já anda por aqui há anos e que só agora teve o verdadeiro ataque de monguice.

Mário disse...

Isto do parasitismo intelectual é uma coisa estranha... mas de quem toma a realidade apenas como o conjunto das suas ilusões, incluindo as em potência, tudo será de esperar.