domingo, setembro 16, 2007

Justa Trasladação

«Por decisão do Parlamento, os restos mortais de Aquilino Ribeiro (1885-1963) serão trasladados do cemitério dos Prazeres para o Panteão Nacional».

Há quem se insurja contra isto. Compreendo o mal-estar. Eu, porém, se acho que peca é apenas por escasso. Direi mais, se houvesse uma nesga de elementar justiça nesta terra, não era apenas os restos mortais de Aquilino que mereciam ser trasladados, já hoje, para o Panteão. Os restos de todo o Parlamento e da inteira e actual classe política, com retroactivos à segunda geração, mereciam idêntica consagração simultânea. Isso é que havia de ser cá um progresso nacional, uma apoteose, uma festa!... Vão-me dizer que não cabia lá tanta urna. Bem, na urna ia o escritor. O resto armazenava-se num cinzeiro.

4 comentários:

zazie disse...

ahahahahahhaha

Diogo Vaz Pinto disse...

mais uma vez cá está este jeitão para o humor... dragão o ricardo araújo pereira ficava pequenino se tu quisesses ajeitar-te aos modos de um comediante - vê-lá se pensas nisso que neste país é preciso rir mais destas coisas tristes

a voz disse...

Buiça e Costa, voltam a ser "heróis".
"Vivam" os Regicidas!

Pedro disse...

LOL!