sábado, setembro 01, 2007

A engenharia do Swing

Cruzei-me com o Engenheiro Caguinchas ontem à noite. Seguia todo aperaltado na companhia da Carla Bobó (uma profissional do felatio ao domicílio das suas relações, criatura bem apessoada, mas com mais quilometragem que o Fiat 127 do Armindo Taberneiro). Estranhei, não tanto o Engenheiro, muito dado a estas procissões insolenes, mas o traje selecto e espantosamente sóbrio da dama. Ao contrário do que era costume, nada daquelas roupas espampanantes e pinturas de guerra espalhafatosas. Quem não os conhecesse e os visse assim pela primeira vez até diria estar diante do mais burguês dos casais, em trânsito para algum coquetel de embaixada ou aniversário da RTP.
Perplexo, e após as saudações da praxe, lá consegui chamar o Engenheiro à parte, expondo-lhe aí todo o meu assombro:
-"Excelência, num tal porte, até parece que se dirige a algum casório. Não me diga que, feito padrinho, vai entregar a rapariga ao altar, nos braços dalgum anjinho sobremaior!..."
- "Qual casório, qual altar, qual carapuça, ó Dragão!... - Riposta-me ele, em tom de manhosa sacanice. - Eu vou é a uma festa de suingue!..."
Quase me caíram as fuças ao chão. O Engenheiro ia gastar a noite a papar as mulheres aos outros -umas matulonas bem apetrechadas, por sinal - e a dar em troca uma mulher de todos. É o que se chama dar rato e comer a lebre.
Já na tasca, aliás ciber-tasca, ainda meio aturdido com a espertalhonice daquele meliante, desabafei com o Dinossauro:
-"Vê lá tu que acabo de passar pelo Ildefonso, atracad0 à Carla Bobó, feitos casal, no meio dum rebanho de burgueses mais as respectivas, a caminho, toda aquela procissão -imagina-me só! - duma festa de swing!...E o biltre, para cúmulo, dava-se ares de capitanear o magote - os outros era "ó engenheiro pr'aqui, ó enhenheiro para acoli", e ele, armado cavaleiro, era "ó arquitecto para a direita, ó doutora para a esquerda, é embaixador para cima, ó presidenta para baixo"... Enfim, mais parecia tudo aquilo uma cimeira da União Europeia... fiquei siderado!"
Responde-me o velhadas:
-"Quê, não sabias? Há mais de três meses que anda nisso. Diz que agora é que vai tirar a piça de misérias. Passa os fins-de-semana a esfarrapar os recessos às jet-sónias e patas bravas. Nunca o vi tão satisfeito."
-"Olha-me aquele grande macaco! - Rosnei, quase a espumar-me de inveja. - Às vezes interrogo-me se não terá pacto com o diabo!..."
-"Não, nada disso. -Tornou-me o vetusto. - Ele tem pacto é com o Punhetas. O Punhetas paga à Carla e o Caguinchas traz-lhe sempre uns souvenires eróticos, tipo as cuequinhas, meias ou soutiens da madames. "
De perplexo, eu passava a atónito.
Ao mesmo tempo, o Dinossauro, antes de se atirar à imperal restante, rematava:
-"Se queres vê-lo, é vires aqui sexta à tarde. Aí por volta das cinco, quando ele - todo janota e radiante da vida - abala pró simpósio, fanfarronando sempre a preceito: "vou-lhes comer as matronas, àqueles mariconços, e eles que comam a puta. Cona de puta, aliás, é que lhes convém: nasceram duma, que se alapem noutra."
- "Puro engenheiro!..." - Suspirou, ao nosso lado, o Armindo Taberneiro... fitando com ares melancólicos a dona Inzolinda Quitéria, sua perpétua esposa, detrás do balcão, a pilotar o lava-loiça.

9 comentários:

lusitânea disse...

Longa vida para o Engenheiro(reconhecido pela ordem) Caguinhas!

lusitânea disse...

Longa vida para o Engenheiro(reconhecido pela ordem) Caguinhas!

Pedro Barbosa Pinto disse...

Cuida-te engenheiro e não te esqueças da protecção. A foder com as madames ainda arranjas alguma doença!

zazie disse...

ai o Ildefonso mais a Bob'o. Isto nao lembra ao diabo
ahahahahaha

Anónimo disse...

Muito mas, muito bom mesmo!!!

azagaia

Anónimo disse...

Ó Dragão,

onde é mesmo que tenho de aparecer na sexta á tarde, pelas cinco?

(Está um mimo esta sua imaginação.)

O Réprobo disse...

Excelentíssimo e Flamejante Amigo,
o êxito do Engenheiro lembrou-me uma engraçada história do Vizcaino Casas, em que todos combinam uma dessas movimentadas festas e o protagonista vem a saber pelas próprias que as "Mulheres" dos comparsas eram todas meninas por ofício chamadas à sala pela Madame. Desconfiada uma delas de que ele tivesse dado a respectiva Cara-Metade, pelo ar aparvalhado que ostentava, lá disfarçou como pôde - sendo ela inglesa, disse tê-la conhecido no hotel.
E eu que vivi até hoje sem saber que o Engenheiro pode muito bem ter sido um dos lambões, possivelmente o que se locupletou com a Bifa...
Forte abraço a Ambos

Anónimo disse...

Caríssimo,

nessa de dar a legítima ao manifesto é que, garanto-lhe, o Ildefonso não caía. Nem ele, nem eu.

:O)

Abraço

Dragão

Kzar disse...

hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

gnkgnkgngkgn

hahahahahahahah

puf puf puf

hahahahahahahahaha