quarta-feira, setembro 19, 2007

Aquilinadas 2

O Aquilino, partam-no aos bocadinhos e metam-no no Panteão, no Parlamento, nos Jerónimos, na Batalha, em Sarça Ardente, metam-no onde muito bem quiserem. Até num certo sítio que eu não digo. Escusam é de insultar a Língua e a Literatura Portuguesa no processo. Acabo de ouvir o Baptista Bastos proclamar, naquele seu jeito característico, que o Aquilino é muito maior que o Camilo. É o mesmo que dizer que o anão às cavalitas de outro é maior que esse outro. Ou então, analogia ainda mais fidedigna, que a caracoleta a babejar labirintos em cima do chapéu de um cavalheiro é mais alta que o cavalheiro.
País de pigmeus, hienas e comadres!...

6 comentários:

Kzar disse...

Ó Sr. Dragão, partilho a sua indignação relativamente à afirmação desse medíocre profissional que responde por iniciais idênticas às da Brigitte Bardot. è óbvio que o AR não é melhor escritor do que o grandioso Camilo - aliás, assim que me lembre, de repente, e mesmo esfregando as meninges por mais um bocado, não me lembro de nenhum escritor português dos últimos dois séculos que seja melhor do que o Camilo.
Não obstante, importa reconhecer que o Aquilino também foi um grande escritor - uma personalidade dúbia, um aparente regicida, mas um grande escritor.
Quanto a meterem no Panteão os restos respectivos, isso é coisa que eu reprovaria se o Panteão valesse alguma coisa ou ali ainda houvesse dignidade - e reprovaria por aquilo mesmo, isto é, não por não ser um grande escritor, mas por ter sido um pelo menos cúmplice do regicídio.
Como aquilo é baiúca onde até já andaram miúdos vestidos de feiticeiros a promover um novo livro do Harry Potter, cá por mim metam lá o Aquilino à vontade; e le e quem mais quiserem eventualmente também o Buíça, e oportunamente o bochechas, que não demore muito.

Dragão disse...

Caro Kzar,

Pois o escritor lá terá os seus méritos, mas isso, estou em crer, foi o que menos contou para toda esta palhaçada.
É da palhaçada que falo, de toda esta ciganice de almocreves da política e marteleiros da cultura.

F. Santos disse...

É a aventalada a marcar pontos.

F. Santos disse...

Versão GOL, naturalmente.

Dragão disse...

Pois, a seita do Grande Trolha Celeste...

Kzar disse...

E com efeito olvidara por momentos essa dos aventais - só por isso nenhuma referência fiz. Mas é um facto: além do mais a "cerimónia" tem fumos de loja da trolhada místico-vigarista.
Ainda assim insisto, caríssimo Sr. Dragão, que o homem, julgado pelos seus deméritos de republicaninho homicida, traficante de armas e bombas e etc., está ali em boa companhia (ressalvadas algumas figuras mais honradas que se não sabe o que lá fazem), e aguarda-se que a comandita se torne ainda mais representativa da espécie: o saraparvo juntar-se-lhe-á, e espero que rapidamente.