domingo, novembro 12, 2006

Uma Santa Terra



«Prostitution and white slavery constitute a billion-dollar-a-year industry in Israel that expands virtually unrestrained. »

Isto é para calar a boca àqueles que apregoam que Israel só tem defeitos.
Quando eu acabar de traduzir o artigo ao Caguinchas, lá abala ele, qual Raposão, em peregrinação pela Terra Santa. Imagino que relíquias não trará de lá.

36 comentários:

Anónimo disse...

O que seria de sí se não fossem os judeus. Acabava-se a inspiração! No fundo acho que você os inveja

dragão disse...

E o que seria de si sem mim... Acabava-se a instrução. No fundo acho que você me adora

Anónimo disse...

Você é combativo homem, mas faz esta cruzada toda do lado errado da barricada. Passe-se para o lado dos bons antes que seja tarde

dragão disse...

Quanto é que me pagam, os "bons"?
Ao que sei, deste lado luta-se por prazer; desse é por dinheiro.

Anónimo disse...

antes que ande de Corão na mão ou se "aliste" nas tropas de Alaksa.
Você é tão inocente que até me vieram as lágrimas aos olhos! Olhe já que o Dragão é assim tão "puro", deixe de utilizar alguns "pequenos prazeres", como o computador ou o telemóvel que com certeza devem estar manchados com o sangue de inocentes! Assim faz o papel de fariseu moralista, mas ao contrário.
No que a mim me toca não cultivo problemas de consciência, e é verdade, eu já cá estive! Fui aquele que o convidou a ir a Israel e reitero o convite, para você ver com os seus próprios olhos o que a tão grande distância não consegue discernir (E olhe que é melhor prevenir que remediar. Já o estou a ver a sonhar com um céu cheio de virgens)

Anónimo disse...

€ste anónimo judeu (10:26) quer fazer dos outros estúpidos.
O facto de não se gostar da "judiaria" não quer obrigatoriamente dizer que se gosta da "moiraria".
Como se nós na europa tivessemos de escolher entre ajudar os narigudos de kippa ou os narigudos de véu. Francamente!
Se não viesse de quem vem até lhe dizia: "Tenha juízo!". Mas assim não vale a pena, seria perda de tempo, pois o fanatismo fala sempre mais alto.
Afinal o que interessa é enganar o estúpido do gentio, e leva-lo a fazer o que os "eleitos" querem, pois é a "vontade" de "deus".

Mas se o nosso anónimo é tão militante da causa judaica, porque não convence então os judeus que por ai andam a voltar todos para israel?
Repare que aqui neste blog nunca se pôs sequer em causa a legitimidade da existência de tal estado. Mas por uma questão de coerência (talvez seja pedir muito!) os judeus têm finalmente a terra que "deus" lhes deu. Pois é, parece que deus se enganou. vistas bem as coisas se calhar "deus" também não passa de um reles gentio!

Anónimo disse...

Tanta revolta para quê meu senhor? Olhe que você dá cabo de si! Para já sou português com muito orgulho em primeiro lugar, e em segundo israelita

1- Para já eu estava a ter uma conversa apenas com o autor do blog, e ninguem lhe encomendou o "sermão"

2- Você está muito desactualizado, pois está a encarar toda esta conversa com um fundo medieval ridículo, pois caso não saiba não me encontro aqui a defender nenhuma religião, e o fanatismo é como a maldade, está nos olhos de quem a vê

3- O facto de o Sr. Dragão se estar constantemente a meter com os judeus só demonstra que ele: (Como dizia Nietzsche, só combate aquilo que é verdadeiramente digno de ser combatido). Sim leu bem, ó Sr. anónimo das 11: 03h, leio aquele autor alemão e não queimei nenhum livro dele, tendo vários em casa apesar dele ter feito uma separação entre a moral semita e a dos "nobres". Estamos no Séc XXI!! Devemos ter abertura mental suficiente para não rejeitar o que é bom e alguma sensatez, não lhe parece?

4- parece que você não sabe mesmo separar as águas pois não foi referido por mim nenhuma religião, vontade divina, ou plano de Deus para Israel, e para o mundo por isso não me culpe de você não acreditar no divino. Parece que você confunde um pouco a realidade: "pois o fanatismo fala sempre mais alto.
Afinal o que interessa é enganar o estúpido do gentio, e leva-lo a fazer o que os "eleitos" querem, pois é a "vontade" de "deus". Mas o que é que isto têm a ver? Livre-se dessa ideias de esquerda miope e superficial

5- Nunca disse que o Sr. Dragão optou por defender a "moiraria", ou que disse que quem não é por nós é contra nós, mas sim que ele está muito longe da realidade e que não é a falar de cor que vai lá

6-Os judeus não poderiam ir todos para Israel, como todos os portugueses espalhados pelo mundo não poderiam vir para Portugal por razões óbvias, e caso não saiba se pensar um bocadinho se calhar você sofreria bastante se esse retrocesso da diáspora ocorresse (você preocupa-se com o seu dinheirinho, não)?, ou isso é coisa de fascistas e capitalistas judeus?

7- Concerteza que o autor do blog compreendeu o repto, que é dirigido só e somente a ele, que necessita tanto de ser
porta-estandarte da grande moral bloguista. Obviamente num estilo muito farisaico...

Estarei a falar com algum ventríluquo da esquerda caviar?

dragão disse...

Caro "anónimo das 10:26", repare numa coisa muito simples:
O estado israelita existe desde 1948; Portugal existe desde 1143. Durante mais de seis ou sete séculos, nós, portugueses, combatemos mouros, turcos e muçulmanos em geral. Além dessas bestas dos castelhanos, claro está. Aturámos ainda, por auto-suplício, uns aliados, os ingleses, piores que os inimigos todos juntos. E,apesar disso tudo, com todas as misérias, que são muitas, à beira da extinção provavelmente, mas ainda cá estamos. Alguns, pelo menos.
E, todavia, vosselência,em nome do bravo povo judeu, que durante séculos viveu em grande camaradagem com os mafomédicos, vem dar-me lições de "combate ao infiel"?
Eu que até sou tribalista com alentejanos (veja lá se adivinha porquê) e sai-me o caro amigo com um argumento esfarrapado desses. Diabo, este blogue já vai quase em três anos. Olhe, leia-o.
Agora quanto ao convite, não duvide: às virgens sarracenas, tanto eu como o Caguinchas, preferimos as putas de Israel. Sobretudo, porque, segundo reza a crónica, são ucranianas. Ora, eu, por ucranianas, até peregrinava o Polo Norte.

Anónimo disse...

O estado israelita existe desde 1948 mas a nação têm mais de 3000 anos...
O.K., eu vou continuar a visitar o seu blog à procura da mínima critica à "terra mãe", ou de algo que possa atacar sempre com a uzi em punho, e pronto para chamar o Zahal porque nós, os "judeus" além de usurários, frios, belicistas e avarentos, somos vingativos!(É esta a imagem que alguns dos seus bloggers nutrem, espero que não a sua).
Para ucranianas, moldavas e kosovares vá ao Cais do Sodré que fica bem mais barato

Yehudim

dragão disse...

É melhor não vir com essa fantasia dos 3.000 anos. É que os hebreus iniciais eram pastores nómadas, originários da península arábica. Donde...
Além disso, a terra dá muitas voltas. Entre o hebraismo dos velhos profetas/sacerdotes e o fariseísmo dos rabis a cavalo na Torah, a relação não deve andar longe da tese e da antítese. Mal Moisés vira costas, prostituem-se ao bezerro de ouro.
E já agora, que pertence à confraria, não me quer esclarecer melhor sobre essa diferenciação (se é que existe) entre judeus ashkenazi e judeus sefarditas?...

Quando a constituir-se watchdragon, e acudir sempre em defesa da sua dama, será sempre bem vindo e conto consigo para a tarefa. Até porque não lhe faltarão oportunidades para isso. É uma espécie de hobby perverso meu: compensar a falta de auto-crítica e a megalomania mitómana da "nação judaica".

Sobre os meus leitores e comentadores, há para todos os gostos e feitios. E congratulo-me que assim seja.

Anónimo disse...

"Para já sou português com muito orgulho em primeiro lugar, e em segundo israelita
"

Eu não, eu sou só português em primeiro e em segundo lugar! E o segundo lugar nunca vai estar à espreita para no momento certo e por obra de "deus" se servir do primeiro para satisfazer os seus interesses.
Aliás esta sua afirmação é muito dúbia, a não der que mais uma vez nos tome por estúpidos. Ou talvez seja só uma piada! Pois a quem serve afinal, a deus (de israel) ou a um pais em vias de extinção?
Balelas!

"Você está muito desactualizado, pois está a encarar toda esta conversa com um fundo medieval ridículo, pois caso não saiba não me encontro aqui a defender nenhuma religião, e o fanatismo é como a maldade, está nos olhos de quem a vê"

Que poético!! E então quando um arabe fanático se faz rebentar para "despachar" alguns dos seus, o mal está então nos seus olhos!
Ou quando os seus compatriotas matam mulheres e crianças a tiro na palestina, o mal está também nos olhos deles?
Mas que digo eu? Você e os seus compatriotas seguem uma religião que diz que matar é bom, desde que sejam só os gentios!

"não foi referido por mim nenhuma religião, vontade divina, ou plano de Deus para Israel, e para o mundo por isso não me culpe de você não acreditar no divino"

Meu caro, mas afinal os judeus são o quê? Uma raça? Uma religião? Um clube recriativo? Uma associação de assistência ao próximo? Uma lója maçonica? Um negócio de família? Então?...
Quanto ao tal do "divino", não aceito que nenhum homem, nem iluminado nem escurecido, me dê lições!

"Livre-se dessa ideias de esquerda miope e superficial
"
Olhe, não seja ingrato, não se esqueça das optimas relações do passado entre a esquerda e os seus "segundos" compatriotas! Devem tanto uns aos outros.
E pare de dividir as pessoas em esquerda e direita! Continuamos a lidar com os estúpidos gentios ou quê?

"mas sim que ele está muito longe da realidade e que não é a falar de cor que vai lá
"
A realidade? A realidade chama-se neo-cons-israel e a invasão e destruição de um pais inteiro!

"6-Os judeus não poderiam ir todos para Israel, como todos os portugueses espalhados pelo mundo não poderiam vir para Portugal por razões óbvias, e caso não saiba se pensar um bocadinho se calhar você sofreria bastante se esse retrocesso da diáspora ocorresse (você preocupa-se com o seu dinheirinho, não)?, ou isso é coisa de fascistas e capitalistas judeus?
"

Eu cá até aceito o desfio. Vocês é que não. Mas as vossa motivações estão (como você disse e muito bem) sempre no vosso dinheiro!

"Estarei a falar com algum ventríluquo da esquerda caviar?
"

Eu cá não gosto de caviar, isso é mais coisa para consumo no vosso hanuka!


Assinado:
Português verdadeiro (espécie rara e em vias de extinção)

Gonçalo Pereira Coutinho disse...

As putas de Lineu são a taberna do sexo, que é pitoresca e necessariamente popular. Ou as empregadas de mesa do felattion e poupo-vos, porque presumo que haja aqui leitores do Divino Marquês, a mais descrições do rol das perversões. (sempre actualizáveis, com o tamanho da imaginação que tem mais sexo do que o próprio sexo, mesmo do mais robusto e empinado e sem viagra).
Dito isto as putas vendem o seu sexo, alugam-no a tantos por cento. Se eu fosse francês, honni soit qui mal y pense, escrevia um Tratado do Sexo-Mercadoria, e vendia-o ao Lobo Antunes, que anda muito casto, ele é que o diz, não eu. Dava jeito as massas porque as ucranianas levantaram a grila e exigem mais érios. Sindicalizam~se qualquer dia, vão ter um conta-orgasmos como os táxis e os políticos. Take care.

Bem, entre outras coisas, já fui hippie. E acostumei-me a livre amor, não que ir para a cama com uma hipa que murmura Hare-Krishnas de forma imparável seja sublime,mas quando se tem fome, marcha atum de lata, e ainda pior, esparguete.No tempo das hipas (e não sei porque se diz mal do LSD que até é altamente erotizante. É errado chamar~lhe alucinógeno, é antes um intensificador de percepção, para quem a cultiva claro, que não há panaceias para ninguém, e um tratador de porcos que tomar LSD terá uma trip de porcos, que lhe faça bom proveito, mas um hartista um peeuheta, outras trips terá. E um putanheiro subirá ao céu de Lúcia, não essa feiosa de fátima, mas a que tem Diamantes no Céu, a Lucy on the Sky, acompanhado de todas as houris hereditárias e adquiridas, sem falar nas dakinis do Guru Padmasambhava).

Enfim, estou em maré de Confessions. Já não acredito nos padres. Pobre Draco que tem que me servir de confessionário. Mas, diga~se ,justo retorno do Karma, que também ele confessa os seus ódios de estimação e de encanto, enfim, aqui neste blog cheio de Harpias, pólvora, Trinossaurios, Duendes (moi , je), e tutti quanti.

Dado isto o salto qualitativo, quando perdi a fé no hipismo, do sexo livre para o sexo pago, foi algo traumático. Enfim, de um free take away para um sexo com parquímetro vai uma grande distância.

Felizmente nunca acreditei em amor, love love (a não ser aos quinze anos quando me preparava para pôr fogo nos quatro cantos do mundo e a Annie Besant da altura andava de olho em mim para futuro Avatar)apesar de ter experimentado a mão a fazer sonetos sobre o dito. Estas linhas eram só para dizer que há, nazionalmente falando, uma reductio ad cona totalitária. O fundamentalismo erótico nazional vê na mulher apenas cona,cu e mamas, e despriva-a de cabeça. Ora imaginaçao, por mais combativo que seja o clitoris, guloso o mamilo, e apetitoso o cu) não está na grila está na cabeça.

O cérebro é o orgão mais erótico de todos. Por isso a campanha de alfabetização mais necesária neste país, IMHO, consiste na alfabetização a sério das putas! e não estas mijadas epistemológicas da sra. ministra actual, a baixota de lábios finos, que quer neo tecnológicos com cabecita de PC para servir o primo-ministro e a indústria que nos desenvolve (que piléria! A neo-pilita portuga cada vez mais atrofiada e bicha).

Senão a coisa fica toda a nível do mesencéfalo, do cérebro primitivo (Ando a ler o Damásio, claro). Que o cérebro reptiliano, o tal cérebro primitivo, que não pensa e só tem emoções sem mediação nenhuma, dá quecas gostosas não discuto. Mas não tem o requinte das FF (flying Fucks de Kurt Vannegut)- Claro que pedir ao escaravelho que voe mais alto, nem Tut Més, o faraó se atreveria a pedir tanto. Em resumo, antes de eu entrar no meu devaneio digressivo de traumatizado lusifólio em dez tomos, só quero dizer isto, togado com o meu manto de Aleister Crowley (na realidade fanei~lhe o manto): que se eduque a puta desde pequenita- Não se esperae que recite o Dostoiesvski ou cá o copain. Pode até ficar calada. Mas a nobreza do silêncio vem da arte com que foi educada, e o silêncio reles de quem não tem nada na cabeça, ou o despautério sentimental corin telhado e john chofer russo e a minha mãe-pôs-me-os-cornos , é reles e tira qualidade à foda.

Bem sei que estou a pedir o retorno da Gueixa, da Vestal, e de outras dilectas filhas de Afrodite e da Vénus Tripla. Mas ter só disponíveis as Vénus boçais da tropa, bem lá se comem, mas o Eros interior não fica satisfeito. A democratização igulaitarista da grila? No please!

Acoral disse...

"Mas se o nosso anónimo é tão militante da causa judaica, porque não convence então os judeus que por ai andam a voltar todos para israel?"

Foda-se ontem era tarde, daqui, dali, dacolá, tudo c´o c....

Anónimo disse...

Sr. anónimo do 12:06 não era minha atenção ofendê-lo em relação às suas crenças espirituais, (quer elas existam ou não) acredite. Quanto ao resto mantenho tudo o que disse.
Relativamente ao Sr. Dragão, por mais rídiculo que pareça façamos um termo de comparação e voltemos aos sécs XV e XVI quando os castelhanos não nos deixavam sequer respirar, obrigando-nos a estar permanentemente alerta, e prontos para combater! Hoje passa-se o mesmo; a tecnologia e todos os processos é que evoluiram, mas o homem é exactamente o mesmo e quando se sente ameaçado, só têm duas hipotéses ou se rende e foge, ou enfrenta a "ameaça" proactivamente ou com reactividade conforme as circunstâncias e a situação!
E não me venha agora o Sr. Dragão disser que se os "mouros" ou os espanhois viessem usurpar o que é nosso por muito anácronico que isso possa parecer,(como disse "a terra dá muitas voltas") o Sr. Dragão, arrebatado como parece iria ficar sentado à espera de ver o seu país ser aniquilado, ou pura e simplesmente reagia?
Existem milhentos factores de que se poderiam falar, mas na realidade as coisas são mais simples do que nós pintamos. Ou luta-se ou não se luta! Bem sei que neste blog nunca se pôs em causa a criação; permanência, ou extinção do Estado de Israel, mas isso não me impede de ripostar e comentar os seus "posts"?
Quanto à pergunta que me fez, não sou a pessoa indicada para responder, mas as comunidades de Sefarad e Ashkenazi são comunidades com origens diferentes (inclusive diferenças genéticas devido às relações extremamente nucleares, das antigas comunidades) e localizações geográficas distintas. A primeira define os judeus das comunidades provenientes de Espanha no séc XV, e que encontraram refúgio salvo erro na Turquia e depois se disseminaram por alguns países da Europa de Leste. Ainda hoje se escreve na lingua sefardita.
A outra comunidade é mais conhecida devido a estar ligada a um importante centro cultural judeu em Viena em finais do séc XIX, meados do séc. XX. Entre várias comunidades esta última destacou-se mais nas ciências, economia e música. Gustav Mahler é um exemplo dessa época saido de uma comunidade judaica, não sei se progressista ou de outra qualquer. Hoje em dia estas comunidades encontram-se muito disseminadas comparativamente há uns séculos, mas há quem não desarme e cumpra os costumes todos segundo as tradições milenares. Stefan Zweig têm coisas escritas a esse respeito, e como já disse anteriormente, sou nascido e criado em Portugal, judeu de sangue e de nome. um "judeu" novo totalmente desligado dos rituais e costumes antigos. (O que me preocupa é a actualidade)

Yehudim:- Porque não falo só por mim

dragão disse...

Ó meu caro amigo "Yehudim", já lhe disse que pode -e deve- comentar à vontade. O blogue é meu e tem toda a minha bênção nesse aspecto. É claro que eu tenho por aí uns quantos leitores, em nada menos estimáveis, que se sentem no dever de encetar consigo construtivos diálogos, mas isso já pertence ao vosso domínio, não ao meu.
Quanto às ameaças, quem é que nos está a ameaçar,a nós,portugueses (como os espanhóis de XV)? Tenha a bondade de me elucidar. Não gostaria de presumir abusivamente.

Warsalorg disse...

Ó Yehudim, você não estará a ver todas estas questões a "fio de espada", e tudo como uma questão de vida ou morte? (Tudo, mesmo tudo)
Também há vida para além do Estado hebraico. E não sou suspeito porque compreendo a vossa luta e drama, e até vos apoio, agora as vossas forças armadas, Yehudim deveriam ter mais cuidado com a vida de inocentes, já que vocês têm o "melhor exército" do mundo façam prova disso, e se matarem não matem à toa, já que a guerra é amoral, que seja ao menos moral para as crianças! Até desconfio de quem você seja, mas não o vou denunciar à Gestapo! Não me leve a mal, mas o humor é a melhor arma que se pode ter; É a melhor Kalashnikov no mercado, e rir de nós próprios é bom sinal.(E tambem dos outros, sem abusar muito).

Shalom

Anónimo disse...

Shalom, não, não levo a mal. Ao contrário da generalidade dos povos latinos, os judeus têm bastante senso de humor, como pode observar, basta ver muitos cómicos e cartoonistas espalhados pelo mundo "civilizado".(O blog do Sr. Dragão é uma das raras excepções, e apesar de alguns senãos venho cá sempre que posso).
O Zahal comete muitos erros como deve compreender, porque em situações de perigo iminente reage-se impulsivamente, e como é obvio mesmo o mais apetrechado soldado comete erros, e acredite que não me dá alegria nenhuma ouvir notícias sobre crianças mortas em Gaza, muito pelo contrário!
Olhe, também sei quem é o Warsalorg e conheco a sua opinião sobre a intifada e você parece me justo e sóbrio. Saúdo a isso!( E nos blogs quem fala é o nosso "alter ego" pessoal como deve compreender).
Quanto à pergunta do Sr. Dragão se calhar expliquei-me mal, fazendo um termo de comparação entre a ameaça sentida por nós aquando das guerras com Castela(Já que os mouros já eram) e o que se vive actualmente num país que quer apenas que o deixem existir (Israel)! faço aqui um apelo ao "iletrado Ahmadinejad", que pelos vistos nunca viu uma lâmina de barbear, e mais parece um frequentador assíduo do intendente ou um chulo de meia leca, que se deveria era preocupar com as mulheres do seu país que são tratadas como auténticas escravas e animais e deixar de puxar pela populaça! A maior marionete de Ali Khamenei, esses sim os verdadeiros fundamentalistas e fanáticos!
Peço desculpa por ver estas questões a "fio de espada" como disse o Warsalorg mas essa é a realidade, e a verdade é que quando se trata dessas questões já nada mais interessa!
O Dragão, belicoso e anti-espanhol como é há de ver que é assim sem tirar nem pôr! Só não percebo é o que é que ele têm contra os alentejanos.

Olhe tenho um provérbio para si, é mais ou menos assim:

"Quem não sabe rir de si próprio, do mundo e das pessoas que o rodeiam, e não consegue estar sózinho, não está apto a viver"

Yehudim

A.H. disse...

Irra...,que esta caixa de comentários já chegou ao reino do disparate puro!

Este warsalorg é cá um lambe botas.

Salão, para ti também pá.

Ó Drago-flamenjante isto aqui virou sinagoga foi?

Daa-ssse, vou já buscar uma réstia de alhos!!!!

Anónimo disse...

Desculpe:
Flamejante.
Obrigado!

Warsalorg disse...

Lambe botas não, por acaso conheço o "judeu" e se vir bem não lhe dei graxa nenhuma, apenas fui verdadeiro, e o Shalom foi mais a brincar que outra coisa já que me senti á vontade para o fazer. Lá porque não não gostei dos seus comentários há uns dias você faz beicinho. Olhe a si digo-lhe

Adeus--

meus Deus, estarei a lamber as botas?


Eu tinha razão, você só precisa de usar um bocadinho da inteligência, não precisa de a usar toda!!!

Anónimo disse...

a.h., se você conhecesse o "Warsalorg", de lambe-botas esse "crítico" não têm nada. E fique descansado que ele tanto critica Israel como o Irão, ou os Estados Unidos.
Para críticas tá ai ele, só o conheci porque ele usa esse "pseudónimo" há já uns anos


Yehudim

dragão disse...

Caro a.h., sem a presença do inestimável Yehudim eu não teria oportunidade de assistir aos interessantíssimos diálogos que o meu caro com ele enceta, e ele consigo. Vá lá munir-se dos amuletos e talismãs que julgue necessários, mas não me desampare a loja (anti-maçónica, bem entendido).

A.H. disse...

"Eu tinha razão, você só precisa de usar um bocadinho da inteligência, não precisa de a usar toda!!!
"

Não me diga! Eu já sabia que você tem sempre ração.

Atira-os.



Ao Dragão: Mas olhe que o gajo anda sempre a mudar de nick. Assim não vale, isso são golpes baixos.

Warsalorg disse...

quando se sentirem devidamente "apetrechados" opinem com "alguma" "inteligência", porque não é preciso toda.."irmaõzinhos de túnica?" Se ainda fossem comadres de túnica...

Ainda-se lembra? a.h. Fui eu que o disse, e hoje voltei a dizer! Concerteza você já cultivou muitos "inimigos" neste blog e isso misturado com umas leituras sobre personalidades múltiplas e esquizoidias dá no que dá numa mente paranóide.

Sim tenho sempre "RAÇÃO" para si, e da melhor meu caro a.h. (ASSHOLE HORSE).

Warsalorg disse...

Dizer duas vezes em tão curto espaço de tempo a mesma frase ao ASSHOLE HORSE...Estou com medo...Será que vou levar com os cascos? Talvez se falar com o Bastinhas ele me possa ajudar..Mein Gott Warum??

zazie disse...

O que eu gostei foi do "salão para ti também"

":O))))

A.H. disse...

Como já tinha dito, sempre que o dragão diz algumas verdades, vêm logo os animais de cascos todos indignados!

Se os cabrões não gostam de mim, pois tanto melhor, eu também não gosto de cabrões!
Vão é marrar e atracar de popa uns nos outros!

Já agora (warsalorg) guarda (no olhinho do teu tão elástico e lubrificado cu) as tuas análises de personalidade pseudo-científicas!
Não me impressionas ó cornudo!

Warsalorg é o quê? Uma espécie de viado?

Warsalorg disse...

Essa agora teve piada do viado (Já vi que você gosta desse animal brasileiro), e até me ri ó a.h. mas você já reparou que ataca sempre pelo caminho mais fácil?
Só tive a liberdade de lhe chamar ASSHOLE HORSE, porquê você disse que eu tinha sempre ração. Então?

Olhe, o que faz este blog ser interessante não são só as postagens do Dragão, mas a grandiossísima craveira cultural,(entre outras) para não ser mais especifíco que tenho observado em muitos bloggers "residentes", o que não é o meu caso porque eu sou simplesmente um "outsider", que se entretém bastante no Dragoscópio, mas...quando leio os os seus comentários, não sei se hei de rir ou chorar homem, você encontra-se completamente à margem da sensatez e da inteligência desses mesmos bloggers meu Deus, e no fundo quer emular com eles, isso é que é medonho...

Olhe, procure antes um blog de Alvenaria; Maquinaria industrial, bricolage, luta de galos, Muay Thay, gay blow job o que quiser, agora pense duas vezes antes de escrevinhar baboseiras!

Não sei o que é que é pior, ser inteligente sem saber, ou ser muita burro e pensar que se é inteligente!

Warsalorg disse...

Brain Challenge:


Tente fazer o teste do Einstein,(Esse judeu)... sem tabelas e apenas com as citações escritas, sem usar lápis nem papel, e no tempo mínimo de 7 minutos (se ainda não o tentou fazer).

Se conseguir mando-lhe uma garrafa de Cardhu para uma morada à sua escolha!!

dragão disse...

«O que eu gostei foi do "salão para ti também"»

Essa, de facto, fica para a história. :O)

mas o a.h. que não se queixe. Se o contraditor vem com golpes baixos, riposte com golpes altos.

Anónimo disse...

"Ao Dragão: Mas olhe que o gajo anda sempre a mudar de nick. Assim não vale, isso são golpes baixos".

Eu?
Ele estava a falar de mim?

Eu nem sequer tenho nickname, mas Yehudim foi a primeira coisa de que me lembrei

Excelentíssimo ilustríssimo Senhor a.h., penso que deve estar a confundir alguma coisa, mas quem anda à chuva molha-se, e se se mete a mandar bocas está à espera do quê?
Essa do "Shalom" incomodou o tanto porquê? Se fosse "auf widerzen" ou "peace" tambem ficava melindrado? só agora é que vi isto e fiquei abismado, para a próxima seja mais discreto a revelar as suas antipatias


Já estou como o Dragão, se está aflito" riposte com golpes altos"


SHALOM ADONAI a.h, SHALOM ADONAI SHALOM, SHALOM ADONAI SHALOM, SHALOM ADONAI SHALOM ADONAI SHALOM ADONAI SHALOM

SHALOM ADONAI SHALOM, SHALOM ADONAI SHALOM, SHALOM ADONAI SHALOM ADONAI SHALOM ADONAI SHALOM



Yehudim

dragão disse...

«para a próxima seja mais discreto a revelar as suas antipatias»

Alto lá! O moderador aqui sou eu. E nessa qualidade prescrevo que antipatias e simpatias são para ser proclamadas abertamente, sem meias-tintas nem falsas-manhas.
A graça -e a harmonia mavórtica - reside precisamente nessa justa desempenada entre simpatizantes e antipatizantes.
Senão lá descamba tudo isto num daqueles blogues hipócritas, como para aí tresandam às centenas, onde o manteiguismo e a gastropedia tolhem a liberdade.

Anónimo disse...

Sim, Dragão allright men! Percebo onde quer chegar, mas tratou-se apenas de uma "boca" e obviamente que não quero calar ninguém! Digam a porcaria que quiserem!

O a.h. que se revele à maneira que ele quiser, mas é que não gostei mesmo nada do imbirranço dele com uma simples saudação, mas tutto biene!!



Goodbay Dragon

Este ele não leva a mal (LOL)

Yehudim

A.H. disse...

Adornai o Salão? Para quê?

"Goodbay???"


Poooorra, e eu é que sooo u pretu!


Goodboi zé-hudini, Goodboi!

zazie disse...

"Adornai o Salão"


ahahahahahahahha

":O)))))

zazie disse...

zé-hudini ahahahaha

que judiarias que para aqui vão

ehehehhehe