domingo, novembro 05, 2006

Glosando Bocage

Algum anónimo mais destemperado, ou seguidor de ínclitos exemplos, bem poderia desabafar:
"A filha do Ferro Rodrigues?! 'tou-me a cagar para a filha do Ferro Rodrigues!"

Mas tal desabamento não seria digno de um cavalheiro. Um cavalheiro, de joelho em terra, endereçar-lhe-ia, em vez de vociferações descabeladas, odes de enleio e afecto... Como por exemplo:


Desovando estava a Rita mais formosa
e nunca se viu cu de tanta alvura;
Porém o ver obrar a formosura
Mete nojo à vontade mais gulosa!

Ela a massa expulsou fedentinosa
Com algum custo, porque estava dura;
Uma carta d'amores de alimpadura
serviu àquela parte mal cheirosa:

Ora mandem à moça mais bonita
Um escrito d'amor que lisonjeiro
afectos move, corações incita:

Para o ir ver servir de reposteiro
À porta, onde o fedor, e a trampa habita
Do sombrio palácio do alcatreiro!

(soneto de Bocage, ao qual apenas alterei três palavrinhas).

4 comentários:

T-Regina disse...

Debalde um céu cioso, ó Drago, encobre
A espúria diatribe ao meu desejo
Tudo o que me esconde, tudo o que eu não vejo
O blog audaz e alígera descobre.

Por mais e mais que as sentinelas dobre
à sisuda Modéstia, ao sério Pejo,
a jornalista logra, em empolado ensejo,
re-exumar a ideia, afoita e pobre.

Inda que ao tema o meu rigor me negue,
De Bocage a glosa, a indómita lia,
A teu estro me rende, deixa entregue:

Que pod’rá contra tua verve e ironia
Quem as delícias da mente não consegue
E só no estulto insulto se aporfia?

(glosando um soneto de Bocage, ao qual alterei muitas palavrinhas!...) - Agradeço, Dragão, os óptimos momentos que tenho passado ao Dragoscópio. Saudações blogosauricas

dragão disse...

Eu é que agradeço, gentil senhora: dignar-se perder o seu decerto precioso tempo com as minhas estouvadas flibusteirices.

As minhas homenagens a tanta e tão esbelta benevolência

Vouyerosauria disse...

Caro Dragão, só lhe posso agradecer os divertidos momentos que consigo passo. A inteligência manifesta-se de muitas formas e você é excepcional com a Língua Portuguesa.Parabéns !

A.H. disse...

Eheheheh!