quarta-feira, novembro 22, 2006

Traduzam lá isto:


Tradução: Quem tem um Lobby, tem tudo.

44 comentários:

ab disse...

C'um caneco!!
Só eu não tenho um Lobby?!?!

Eu quero ter um Lobby!
Eu quero ter um Lobby!

:o)

Desconfiado disse...

Assassinar um ministro (cristão-maronita) libanês e pôr as culpas na Síria, serve bem este propósito.

Anónimo disse...

Quem assasinou o ministro Gemayel, só faz com que se aperte o cerco sobre os "anti-sionistas"

Se esses assassinos seriais perseguem objectivos políticos, tais como a erradicação do estado judaíco através do apoio sírio (Não estou a dizer que é todo o povo sírio) escolheram o pior caminho!

E mais uma vez fica tudo na mesma, se alguém se opõe é assasinado! Uma verdadeira "cosa nostra" que esses "turras" têm!

Dragão, critique esses assasínos e deixe o Olmert em paz, e concentre-se no reverso da medalha

Meteu-me nojo saber da morte(ainda por cima um homem de paz) de alguém que não compactua com servilismos radicais e extremistas, e que têm a perfeita noção de que é necessário um Líbano independente e em paz com Israel, para que não acontecam desgraças como estas últimas que aconteceram

Tudo corria bem se deixassem o "verdadeiro" povo libanês decidir, que
é um povo bastante evoluído, sensato e inteligente ao contrário de alguns dos seus vizinhos (Salvo raras exepções, entenda-se)

Uma pergunta para o desconfiado; Sabe quem matou Gemayel? Quando souber diga que eu também gostava de saber

Yehudim

Anónimo disse...

"de alguém que não compactua com servilismos radicais e extremistas, e que têm a perfeita noção"...isto devia estar no pretérito


Yehudim

dragão disse...

Eu,nestas questões especiosas, não critico nem deixo de criticar. Aquilo é tudo a mesma gente, os seus e os outros. Apenas apresento as questões a debate. Sou o moderador, já se esqueceu, ó Yehudim?

Mas também gostava de saber quem matou o tal ministro libanês. Naturalmente, tal conhecimento não está ao nosso alcance. Mas há uma dedução que está: quem mais lucra com o crime.
Certamente que não é a paz. Logo agora que a Síria se está a aproximar aos americanos...
E, já agora, quem terá mandado o Hariri pelos ares? Suspeito do Pai Natal.:O)

campo grande disse...

Se contratassem a empresa do Jaime Nogueira Pinto, a MOSEG, que faz o trabalho sujo para o MPLA e a Frelimo, o individuo já não teria morrido!

dragão disse...

E que trabalho sujo será esse? Não me diga que limpa-chaminés, ou fossas sépticas, a tal... :O)

ab disse...

"E, já agora, quem terá mandado o Hariri pelos ares?"

Não sabia que este blog(ue) alinhava em reflexões apriorísticas.
Em Teerão e Damasco, como todos sabemos, existem apenas filantropos e humanistas,completamente incapazes de qualquer acção menos correcta.

"Logo agora que a Síria se está a aproximar aos americanos..."

Ahahahahahhaha
ahahhahahahaha
ahahahhahahaha

para mais esclarecimentos contactar :

The White House
1600 Pennsylvania Avenue NW
Washington, DC 20500 - USA


E o Pai Natal?!
Continua a ir a sua casa (ou gruta) ó Dragão?! :o))

Anónimo disse...

Para portugueses, estes aqui são é muito judeus. A fidelidade deles está mais do que provada, não é, não foi nem nunca será a Portugal.
Ah, são cristãos-novos!! Está tudo explicado!
Ou então são cab(r)alistas, portanto servem o ...

Felizmente que os portugueses cada vez acreditam menos nas vossas mentiras. (Apesar dos imensos esforços da comunicação sucial)

Está mais do que provado que vocês de portugueses não têm é nada.

ISRAEL ESPERA-VOS PARA COMBATEREM O EIXO DO MAL!
NÃO TRAIAM ISRAEL!

Para vocês o que está contra vós é que é criminoso. As vossas máfias não são máfias, são só legitimos grupos de pressão. E se a pressão não vai a bem, então vai a mal!

E depois ainda têm a lata de dizer que vêm por paz! Só os burros é que ainda vos ouvem!

Vocês são os eleitos!!! Por deus?
Só se deus fôr cornudo!
O vosso céu é o inferno dos outros!
Na vossa miseravel história ainda não aprenderam nada? Rezem para que deus não exista realmente pois ainda podem ter uma grande desilusão. Não se esqueçam que os vossos irmãos (não se esqueçam deles pois também são da vossa raça!)mulçumanos também reclamam ser mensageiros de deus. Alguém terá de estar errado. Ou não?
Ou será que andam todos ao vosso famoso apocalipse? Portanto quando formos todos poeira radioactiva, então virá o reino e a paz de deus!!! Lindo!!!

Quem não vos conhecer que vos compre!

O ABcedário já conhecia, basta ir à página do buíça (há por ai um que o topa sempre!).
Mas o javardim é novo por estas "bandas".

campo grande disse...

O Jaime Nogueira Pinto tem uma empresa de "segurança", a Moseg, que contrata mercenários, portugueses e não só, para Angola e Moçambique para trabalharem em "segurança" para os governos do MPLA e Frelimo.

Anónimo disse...

"Apenas apresento as questões a debate. Sou o moderador"(...)

Pois, mas nas sua exposição dos factos(Questões), a imparcialidade não é certamente seu apánagio! O Dragão sabe sempre que esse tipo de moderação subtil vai de encontro à sua crítica velada "às (sempre) razões economicistas de Israel", e como você deve saber não se trata somente disso!

Concerteza a apresentação dos seus "factos" têm a repercussão esperada; O debate, o que é saudável, agora não me diga que: "nestas questões especiosas, não critico nem deixo de criticar". Olhe que ideia, e eu presumia que sim, concerteza devo me ter enganado!?

Se existem Lobbies e jogadas de bastidores criadas ou fomentadas por Olmert? Pois claro que existem, mas até o seu blog qualquer dia é considerado um Lobbie!

E as jogadas de bastidores, a política não vive disso? Se gosta tanto da Antiguidade Clássica, basta olhar para a antiga Grécia

Estou para ver uma única exposição de questões ou factos,(imagens, o que quer que seja) de algum país que não sejam os habituais. Estou para ver o dia (A título de ilustração e de exemplo) em que você puser uma foto do homem que não vê uma lâmina de barbear há meses, e que vive lá pros lados de Teerão, com uma exposição "moderada das questões"


P.S."Na vossa miseravel história ainda não aprenderam nada"? O anónimo das 11h50 ou deseja ser judeu de alma e coração ou sofre de "Psicosis Israelensis". Senhor durma descansado que a Mosad não vai irromper pela sua casa adentro..e preocupe-se mais com Portugal que bem precisa de ajuda do que com países "bárbaros" do médio oriente. Portugal, não é esse o seu país afinal?

Yehudim

zazie disse...

Grande lata...
O que mais há por aí são blogues de adoração de Israel.
Adoração, ao ponto de ser banida a entrada a quem se atrever a discordar da política belicista deles.
Eu ainda estou impedida de entrar num desses bloues, apenas porque o autor- um emérito pacifista de esquerda, quando foi da destruição do Líbano passou-se. E achou que era a queda de Jersualém que se aproximava, mais o Armagedão dos últimos dias.

Blogues de filo-judaicos apanhados da cabeça, meu caro, são aos montes. E nem percebo o motivo de v. não andar a militar neles.

Por aqui apenas há lucidez e o honestidade para contrabalançar essa moda.

Eu não faço ideia onde esteja a obrigatoriedade da sua parte em render culto a políticos, apenas por achar que têm algumas partículas sanguíneas idênticas.

Mas v.s, de facto, fazem parte de um clube diferente do comum dos mortais- têm a tal genética como lema e só por ela são capazes de apoiar as maiores barbaridades.

Não são todos assim, é verdade. Por vezes a pancada ataca mais forte em marranos que nos de "sangue limpo".

Muitos deles até conseguem separar a "religião" e "raça" da matéria política.
No fim acabam sempre na shit list, lá isso também é verdade. Suponho que seja esse o seu problema com os "irmãos de sangue" com capacidade crítica.

templário disse...

Zazie

Parabéns!
A sua coragem enobrece-a.
Tudo o que diz é verdade.

Saudações.

Anónimo disse...

Zazie, não me leve a mal mas você não percebeu aonde quero chegar, e os meus comentários a este "post" são única e exclusivamente para o autor do Blog, (excepto o p.s. para o anónimo das 11h50) e ele e só ele poderá responder como têm acontecido

Interessa-me sim é que não haja dois pesos e duas medidas

De certeza que o autor do Blog percebe aonde quero chegar

Não é necessário defender o Blog do Dragão, nem entrar em conversas desse tipo porquê a sua percepção da dita "realidade" não me interessa, ainda para mais pessoas que só conhecem o Líbano, Egipto ou Israel pela T.V. E é falta de modéstia sim, mas não consigo compreender como se pode falar de países, regiões e populações que só se conhecem à distância!
(É muito mesquinho, e redutor realmente)

Uma pessoa que leia muito, veja T.V. e aprenda com os maiores "eruditos e opinadores" de certeza que já sabe tudo sobre o assunto (Uma semana em Beirut, ou em Tel Aviv ensina-lhe mais do que 40 anos dessa "treta de cultura" mesquinha e miope, venha de onde venha!

P.S. (Não ando a militar em blogs de filo-judaicos porque sinceramente não me interessam, e já disse e contínuo a dizer, venho aqui porque este Blog têm humor coisa rara neste país, e ainda tenho esperança que o Dragão se "converta" (LOL) Outra coisa; apesar de não concordar com muita coisa sei reconhecer o que é bom, e admiro o despreendimento que o mesmo têm em relação aos seus "habitués"(...) Coisa que muitos teimam em não perceber

Yehudim

zazie disse...

"converter o Dragão"? mas v. tem mesmo a certeza que é judeu? a converter pessoas?
ehehe
Não leve a mal mas satisfaça-me a curiosidade: para além dessa "consaguinidade política" com o Estado de Israel e o Olmer em particular, como é que sabe que é judeu?

Pergunto isto, porque ultimamente tenho ouvido histórias mirabolantes de supostas descendências rabínicas.

A.H. disse...

Cheguei tarde mas não perdi nada!

"e ainda tenho esperança que o Dragão se "converta" (LOL) Outra coisa; apesar de não concordar com muita coisa sei reconhecer o que é bom, e admiro o despreendimento que o mesmo têm em relação aos seus "habitués"(...) Coisa que muitos teimam em não perceber
"

Vem aqui com intenções muito claras, mas vê-se bem que não sabe de quem está a falar. Pior, parece que não consegue reconhecer que o desprendimento do dragão o afecta ainda mais a si do que aos outros.
O dragão apresenta aqui factos concretos, se não gosta não leia.
Pregadores e eleitos do manicómio dispensam-se!

Mas como israelita que é, a sua imensa "superioridade" dá-lhe para pensar que consegue "converter" o dragão a descer ao reino da lama.
Concordo em absoluto com o que foi dito aqui, voçê de português não tem nada, mas vergonha também não (são as consequências da eleição!).

Aqui ninguém tem nada contra a existência de israel, siria ou irão. Portanto sejam todos coerentes e voltem para os vossos prometidos países, que para mim não são cá bem vindos! Dispensamos cá gente com o vosso "sagrado" carácter! Somos gentios, mas não somos estúpidos!

Se voçês não se entendem com os vossos irmãos é problema vosso, não nosso! O que voçês fazem uns aos outros só não nos fazem a nós também porque é mais difícil, não é por não tentarem!
Deixem de ser vadios e parasitas, voltem é para casa!

E pode meter a mossad e o olmeque num certo sítio!

Chamon javardim, muito chamon para si! (é o que necessita!)

Anónimo disse...

Olhe, meu caro a.h. quando falei em converter o Dragão obviamente que estou a brincar, não é minha intenção que ele se converta a nada, até porque eu não professo nenhuma religião; tão somente estou aqui apenas para fazer umas provocações inocentes, e não sei sinceramente porquê é que o Senhor se sente tão atingido!?

Quanto ao despreendimento do Dragão não me sinto nada incomodado, (Até porque eu não sou um "habitúe" mas quando escrevi isso estava obviamente a pensar em sí, e como bem vejo você enfiou a carapuça, o que denota claramente uma grande falta de inteligência, já que você se considera um "habitúe", e caíu exactamente na "ratoeira". (Se fizer um pequenino esforço vai ver que percebe)... Mas enfim, você para mim é indiferente e tudo o que você disse, disse exactamente porque foi provocado, e não há melhor maneira do que conhecer alguém do que provocá-lo, e sinceramente você têm um pensamento muito primário (Crianças israelitas de 13 e 14 anos tinham dificuldade em falar consigo)

Se eu não gostasse de vir cá não vinha, não acha? É não me importo com o que o Dragão pôe, importo-me si é com o que ele não pôe! E se vir os meus comentários vai perceber porquê (Digo eu)


"Deixem de ser vadios e parasitas, voltem é para casa"- Você devia era ter vergonha de ter essa cabeça, que além de limitada se encontra cheia de preconceitos e mesquinhez: Evolua homem, senão alguém evolui por si (Os israelitas por exemplo)


Quanto à Zazie, já noto que pôe a massa cinzenta a funcionar, mas mesmo assim não percebeu: - Eu não apoio o Olmert e nem sequer gosto dele como político, eu nunca disse isso apenas me limitei a chamar a atenção para o reverso da medalha...Será que é tão díficil perceber?

P.S. Um provérbio japonês para o a.h. vindo directamente de um "rabi": "Quando se procura uma luta, têm se se estar à altura, correndo o risco de mesmo as nossas maiores forças se transformarem no rídiculo e na vergonha"

Por isso não ataque se não têm capacidade para isso, e se eu preciso de haxixe você precisa de ácido lisérgico que pode aumentar o Q.I. até 9%..Renda-se à sua evidência

Yehudim:

Shalom, Zazie uma beijoca para si

dragão disse...

Realmente, deve ser difícil encontrar pessoa mais desprendida do que eu. Sobretudo, das coisas materiais. Tirando as mulheres, nada me prende a este mundo. :O)

Agora pelos meus leitores e comentadores, independentemente das ideias e manias de cada qual (eu respondo pelas minhas, eles respondem pelas deles), tenho uma franca estima. E de entre eles é claro que o Yehudim e o A.H. me merecem até uma consideração especial: um porque defende o indefensável; o outro porque ataca o inatacável. Ora, temos de concordar que para qualquer destas modalidades é precisa uma certa audácia. E gente audaz é sempre preferível a gente coninhas.

Anónimo disse...

"Eu respondo pelas minhas, eles respondem pelas deles"

É isso! E se eu chegar a Israel e visse um Blog com "comentários moderados" sobre Portugal, acredite que reagia da mesma maneira ou pior ainda!...

Olhe, já tanta gente me disse que você é anti-semita, fascista e mais sei lá o quê, mas essa mesma gente está enganada! Você não é anti-semita, você é mas é anti-coninhas e anti-hipocrisia, mas não se esqueça do que eu lhe disse; tou para ver o dia em que fale de outros países e personagens que não os mesmos com uma "exposição moderada das questões" AhAhAhAh


Yehudim:- Espero é que a Zazie também não se chateie com a saudação

zazie disse...

Chamon? v.s falaram em chamon, assim a coisa muda de figura. Se for preciso até enrolo uma filactéria à volta da cabeça. Assim numa mistura rabíno-kamikaze, ok?
mas não se esqueçam de mim quando chegar o chamon ao salão

";O))

beijoca para ti também, Yehudim.
E olha que eu já tive fama de desencaminhar sabaths
ehehe verdade. A ver se não pecam todos. E não é só com o porco
":O.

Mas tens de me contar como sabes q

zazie disse...

ups! saltou. Tens de me contar como é que sabes que és judeu.
A sério. É coisa que me intriga. Conheço gente que diz que é por causa do apelido- sendo o apelido o dos Sousas- que por acaso até vieram com o Afonso Henriques e de judeu não tinham nada.

Mas há mais. Há por aí uma moda maluca de gente com mania que tem descendência dessa, ainda que não tenham conhecido nenhum parente que praticasse o culto.

Há mesmo autênticas anedotas em torno dessa invenção de herança marrana

zazie disse...

c'um caraças. Estava numa cena migratória para o beta e saiu o nick errado

Sou eu, a Zazie
(é estranho porque não deu para apagar...)

zazie disse...

estava a dizer que tens de me contar como é que sabes que és judeu.

Conheço histórias malucas de gente que diz que tem essa descendência à custa de disparates. Um deles é o apelido Sousa. Por acaso os Sousas até vieram com o Conde D. Henrique e participaram com o D. Afonso Henriques na conquista de Lisboa. De judeus nem a penca, quanto mais o resto.

Mas está na moda. Há autênticas anedotas a esse propósito.

dragão disse...

Queres que eu apague e escreves outra vez?

Anónimo disse...

Zazie, os meus avós são ambos judeus por isso não há nada que enganar! Ainda é tudo muito recente! As dúvidas devem surgir quando já não há memória dos antepassados. E eu ainda sei quem foram os meus bisávos, particularmente o meu bisavô que deixou obra feita

Já eu, nasci em Portugal mas lá na "terra mãe" ainda me consideram israelita ou descendente de israelitas, mas em Portugal existem bastantes descendentes de judeus, em que vários nomes foram sendo transformados ou adaptados de acordo com a toponímia e a própria cultura do país. Penso que todos os nomes de àrvores de fruto; os Davids, Azevedos, Viegas, Mendes?, Nunes?,...e outros

E há nomes conhecidos na praça; Camilo Castelo Branco, Joshua Benoliel, Salomão Sáragga, Fernando Pessoa cujo pai era judeu salvo erro, e o acérrimo Francisco José Viegas que ainda "mexe"

Mas em Portugal com a misturada que existe qualquer um pode ter sangue judeu àrabe, ou até "viking" sabe-se lá!!


Yehudim

zazie disse...

Obrigada Dragão. Não vale a pena. Escapou mas também não adianta muito eheh

Yehu:

Ok, ok, era só curiosidade. Sendo assim, daqui a nada entras em sabath e depois lá se vai a brincadeira.

Beijoca.

A.H. disse...

"Quanto ao despreendimento do Dragão não me sinto nada incomodado, (Até porque eu não sou um "habitúe" mas quando escrevi isso estava obviamente a pensar em sí, e como bem vejo você enfiou a carapuça, o que denota claramente uma grande falta de inteligência, já que você se considera um "habitúe", e caíu exactamente na "ratoeira". (Se fizer um pequenino esforço vai ver que percebe)... Mas enfim, você para mim é indiferente e tudo o que você disse, disse exactamente porque foi provocado, e não há melhor maneira do que conhecer alguém do que provocá-lo, e sinceramente você têm um pensamento muito primário (Crianças israelitas de 13 e 14 anos tinham dificuldade em falar consigo)
"

Mas você é um génio, e faz bem jus à sua estirpe de "eleito"!
Já se esqueceu que eu sou apenas um gentio?

Sua excelentissima besta não era você que queria influenciar o dragão?

Eu não necessito provocações de "seres superiores" para dizer o que penso deles! É essa a nossa grande diferença, voçê e os seus "eleitos" inventam toda e qualquer velhacaria ou embuste para enganar os outros (não percebeu? Faça lá um esforço.).

Quanto ao dragão, tem as suas opiniões próprias que são problema apenas dele. O Bog É DELE, e ELE escreve o que bem entender (ele aqui é "deus" e você um mero judeu!)!
Eu posso concordar ou não com elas, chama-se liberdade de opinião, ou não sabe o que quer dizer? (Não consegue entender sr. génio?)

Mas não me leve a mal pois como você diz que já nem é judeu!! Que faria se fosse!? Mas continua a ser israelita? Afinal é tudo uma questão racial, não é?

Agora (para desanuviar e antes de começarmos a trocar insultos mais directos) um questão: Se israel estivesse em guerra com portugal como é que fazia?

Fugia para espanha?
Matava tugas?
Espiavam para os "eleitos"?
Ou ia à caça de "judas" em portugal?
Ou mudava de nome e de ascendentes?
(Sei lá, passava de "josué miguel javardim da silva" a "josé antónio de bragança"?)

Outra coisa se é português como diz, porque é que usa um nick israelita?

Goodbay Y.!

Anónimo disse...

Goodnight Mr. a.h., a única coisa que gosto em você é que você dá luta! Só lhe respondo a duas questões, as outras "respostas" estão espalhadas pelos "posts" onde já escrevi:


Como nasci em Portugal e dou muito valor ao local onde se nasce respondo sempre primeiro por Portugal, porque é a minha pátria mas por força das circunstâncias encontro-me também completamente ligado a Israel, mas olhe que não tenho dúvidas, e ao usar o nick "Yehudim" é apenas para me identificar com Israel e os judeus (...)

E volto a dizer o que disse atrás em termos de comparação, se eu chegasse a Israel e visse um Blog com "comentários moderados, e questões a debate" sobre Portugal do género do do Dragão, acredite que reagia da mesma maneira ou pior ainda e concerteza utilizaria um nick portugûes..!


P.S. Por muito que goste de Portugal; em Israel as pessoas são mais valorizadas e reconhecidas. Os israelitas no geral "vêem tudo por cima", com elevação em todos os sentidos e no geral em Portugal "vê-se tudo por baixo", e o que impera é o comodismo, conformismo e pessimismo (Duas culturas completamente dispares) mas não é por isso que digo que deviamos ou devemos ser espanhois, mas sim pensar na responsabilidade que nos cabe como portugueses; mas não vou mentir, Israel não é perfeito longe disso, mas não se inveja o sucesso como aqui, e é díficil alguém que se esforçe e tenha potencialidade em qualquer área que seja, ficar para trás ou esquecido! Tudo isto para dizer que o nosso país infelizmente não cuida dos seus, é triste mas é verdade, mas enfim é o nosso país!...E dívidido entre dois países não posso estar caro a.h. senão era um traidor

Yehudim

zazie disse...

é o que eu digo. Este rapaz não tem sangue judeu, tem sangue ideológico de Israel...

Inveja o sucesso... pois se aqueles caralhos mal nascem já têm lobby e pagamento por conta do Holocausto... é preciso ter lata.

zazie disse...

eu ainda posso respeitar o judaísmo, agora o sionismo, nem pouco mais ou menos. Que se fodam, que não há maior escória ao cimo da terra.

zazie disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
zazie disse...

Estes exemplos do dinheiro, do "sucesso" da sacanice dos privilégios e total ausência de escrúpulos para os obter são o cadinho da pior caracterização judeu onzeneiro.

Mesmo que se queira ultrapassar a esta antipática figura medieval, ou querer acreditar que foram preconceitos, eles estão aí para a recordar.
E para fazerem luxo nisso.

Anónimo disse...

Nem todos são privilegiados na altura do nascimento!!? Como é que é isso!?(...) Como é uma sociedade muito diversificada existe de tudo; desde o ortodoxo mais ferrenho até ao liberal mais acérrimo, mas em Israel (perdoêm-me a franqueza) ningúem está preocupado em "lixar" ou invejar o próximo porque as pessoas têm mais com que se preocupar(...)e não é por uma questão de riqueza ou dinheiro! Mesmo quando existe confusão ou crítica entre diversos grupos, parece que se resolve sempre alguma coisa, enquanto aqui fala-se fala-se discute-se e no dia seguinte nada!!tudo na mesma!

Zazie, é uma questão de "mentalidade" e "atitude" e não de benesses à nascença!

Também existe pobreza e miséria em Israel, o que não existe por muito que se procure é tacanhez e mediocridade!

É um facto indesmentível de que nós no geral estamo-nos a cagar; queremos é o tacho, o ordenadinho ao fim do mês, as feriazinhas e futebol! Não é esse o comum português? Ao menos no Estado Novo existiam valores nacionais!

Tenho vivido desde sempre entre os dois países, e parece-me que em Portugal existem cada vez menos valores, e cada vez mais individualismo, conformismo e comodismo, o que é preocupante!(É claro que existem portugueses de valor ainda, graças a Deus)

P.S. Pior do que o "judeu onzeneiro" e o sionismo é termos em Portugal uma "justiça" que negligencia autarcas corruptos e suas actuações à margem da lei, não encontra culpados para a queda de uma ponte e liberta pedófilos só porquê é "gente V.I.P."

Yehudim

dragão disse...

«o que não existe por muito que se procure é tacanhez e mediocridade!»

Aí, tenha lá santa paciência,ó Yehudim!
Existe, em doses maciças e, para piorar a coisa, está quase toda concentrada no governo e no Tsahal.
O OLmert é o quê? E o presidente assediador em vias de ser demitido? E o Chefe do Estado Maior que conduziu aquela cegada última do Líbano?
Quantas declarações de israelitas que andaram a dar o canastro ao manifesto quer que eu lhe pespegue a atestar isto mesmo?...

Anónimo disse...

Sim, mas não me estava a referir à política e a interesses económicos, mas sim à mentalidade da população ou povo!

É urgente um Portugal como tivemos até D.João III com um rumo, objectivos e uma mentalidade em torno de valores e interesses que não os individuais somente!

Dragão, claro que em qualquer país e muito mais em assuntos que "mexem" com muito dinheiro, existe muita coisa "obscura" mas como o Dragão disse:

"E o presidente assediador em vias de ser demitido?- pelo menos ele está em vias de ser demitido o que sempre é melhor do que o caso ter sido encoberto arquivado, ou em vias de o ser pela justiça!

Eu provavelmente expliquei-me mal mas estava a falar em termos de mobilização; coesão, valores "nacionais", ambição, tudo aquilo que Portugal já foi(...)Não é que começo cada vez mais a dar razão ao Dr.Franco Nogueira?

Yehudim

dragão disse...

Num país em guerra permanente, psicologicamente cercado, é evidente que a coesão e a solidariedade, até por força das circunstâncias, têm que ser maiores. Nesse aspecto não é difícil ganhar aos portugueses actuais:são uma lástima. O desporto nacional é lixarmo-nos uns aos outros. "Lixo, logo existo."
O nível da imprensa em Israel, por estranho que pareça, é superior ao nosso. O que também não é difícil: entre nós "jornalista" e "isecto rastejante" são sinónimos. A educação lá também me parece mais efectiva. Entre nós converteu-se analfabetismo em analfabrutismo. Até aí não me custa conceder. Quer, dizer, doi-me que assim seja, mas a realidade é como é.
Agora, em descompensação, o nível de paranóia em Israel alcança níveis deveras perigosos. Ainda por cima t~em armas nucleares. Entre nós, só quando estamos dentro de automóveis é que a coisa fica mais assombrosa.

zazie disse...

Mas o Yehu tem toda a razão nas críticas que faz ao abandalhamento tuga. Toda. A diferença é que eu também as faço sem precisar de embandeirar em arco com a apologia do "sucesso". Porque esse sucesso está também onde precisamente v. acabou de apontar- nessa corrupção toda que por cá anda.

Quanto ao resto, não tenho de comparar paises absolutamente diferentes nem povos em circunstâncias incomparáveis.

Nem isso para mim tem qualquer caracterização religiosa.

Por isso, repito, continuo sem entender se que espécie de herança por partículas de hemoglobina é que o Yehu tem.

O que disse pode ser repetido por uma série de apologistas da política intervencionista de Israel que nunca foram judeus na vida.

Se para tal é preciso ser-se judeu, então vou ali e já venho.

Aliás, deixo-lhe aqui a pergunta: qual foi a razão que levou a mudarem o nome do centro da Comunidade Judaica portuguesa para Comunidade israelita de Lisboa?

zazie disse...

Já agora: o bom rei foi o D. João II, o terceiro foi o que trouxe a Inquisição
":O)))

Warsalorg disse...

Yehudim, Fernando Nogueira foi um grande "portugûes"! Talvez dos últimos da sua geração, mas a sua luta já foi tardia e já pouco havia a fazer...A ausência de um conflito ou de um inimigo deixa as pessoas "adormecidas" e pouco reactivas, é verdade, mas existem sempre outras maneiras de criar essa "mobilização; coesão, valores "nacionais"!! Aqui em Portugal é que parece que ainda há sempre muito por fazer!...

Portugal precisa de uma guerra, qualquer que ela seja!

Parece-me que o nosso país e o mundo se encontra "hilflos" à espera de um novo "Messias"...

zazie disse...

uma guerra? cruzes, canhoto

":O?

Antes um suicídio de lemmings

Warsalorg disse...

"Guerra" no sentido de mudança ou desafio, para isto tudo levar um "abanão"...É o que Portugal precisa, de uma mudança!

Não é no sentido literal...

Anónimo disse...

Pelo menos os judeus que professam o judaísmo anseiam por esse "Avatar"

Zazie não faço a mínima idéia, como já disse aqui estou completamente desligado das tradições e celebrações judaicas
A comunidade é mais para quem têm as tradições "enraizadas" e faz questão de as celebrar como a festa do "chanuka" agora em Dezembro. Eu nem sigo o "kashrut"= comida Kosher(...) e sempre fui independente em relação tanto à "cultura" portuguesa e suas tradições, como à judaica

A Zazie têm razão numa coisa, sou descendente de judeus mas neste momento mais um israelita ideológico que outra coisa qualquer

P.S. Hoje em dia, não existe um "tipo" de judeu, nem descendente de judeu estereótipado

Yehudim

zazie disse...

Ok. Era aí que queria chegar. Eu tenho amigos judeus e sei notar a diferença.
Desde o princípio que vi que v. era judeu por ideologia liberaloide e israelita.
E é precisamente aí que nem precisa de ser judeu para não me agradar.

zazie disse...

Não me agradar a ideologia, note-se.