sábado, março 22, 2008

Joguete

O Argumento chinês para a brutalização continuada -e agora aguda - do Tibet deve ser qualquer coisa do estilo: "então, os americanos têm o Iraque, os israelitas Gaza, os Russos a Chechénia e nós temos o Tibete. Cada gandulo no seu recreio."

Entretanto, parece-me que o Dalai-Lama está coberto de razão. A força dos tibetanos está na sua cultura milenar: é ela a sua fortificação principal. Ao abdicarem dela, apenas enfraquecem a sua própria capacidade de resistência e facilitam a repressão do ocupante. A violência só interessa aos chineses. E àqueles que, tendo fomentado e forjado a coisa do exterior, vão depois negociar com os chineses qualquer coisa do estilo: "Ok, tratem lá do Tibete à vontadinha, desde que nos deixem à vontade com Irão."

Tudo isto é uma farsa permanente. E compulsiva.
Pobre Tibete!...

4 comentários:

vespa disse...

Óóóóó Caro Dragão.
Então acha que os acérrimos defensores dos direitos desumanos, da indignidade humana e companhia lda, não começaram já a propôr boicotes colossais à China?
Repare só; “O presidente do Parlamento Europeu, Hans Gert Pöttering, defendeu hoje "medidas de boicote" aos Jogos Olímpicos de Pequim caso a China continue a recusar dialogar com o líder espiritual tibetano Dalai Lama.”
Se a China aceitar, daqui a umas décadas continuam com o próximo Dalai Lama, e depois com o próximo, e com o próximo, até que não se justifique porque será o último tibetano.
Até Pirro deve estar a bater palmas e a pensar; Com ameaças destas até os mosquitos morrem a rir. É uma calamidade. Acaba-se a malária.
Estou absolutamente convencido, que quando a ó nú, também aparecer por aí, com a bisnaga de vaselina na mão, a China irremediavelmente e imediatamente, irá abdicar de qualquer coisa como; a) dos maiores depósitos de urânio e boro, b) de metade do lítio do mundo, c) do maior depósito de cobre da Ásia, d) dum enorme depósito de ferro, e) de mais de 80.000 minas de ouro, f) das florestas do Tibete que são uma grande fonte de madeira à disposição da China; estima-se que em 1980, o equivalente a $54 Bilhões de dólares, g) duma das maiores reservas de petróleo da região. Como vê é fácil de ver o trauma com que estão e vão ficar os dirigentes chineses, com o boicote aos jogos olímpicos. Ou os jogos ou uma mão cheia de nada. É uma proposta e uma ameaça calamitosa para a China.
Pobre Tibete! A china só lá está para ajudar.

vespa disse...

Páscoa Feliz
Até 2ª

Quíron disse...

Faz parte do cínico jogo político.
No meio ficam os povos acorrentados na sua ignorância a que eufemísticamente chamam cultura.Cumprindo a sua milenar tarefa de sustentar os Fat-Dogs da sociedade,que se vão metamorfoseando em ideologias descartáveis e sempre adaptáveis às maiorias que geram o poder.

kommando disse...

Ao menos a China pode ocupar o Tibete sob o pretexto de defender suas fronteiras.

Já por outro lado, o Iraque está bem longe dos EUA para estes reivindicarem qualquer coisa e muito menos exigirem qualquer coisa da China.

É curioso depois de 50 anos estarem dando importância para aquele cu de mundo.