domingo, agosto 15, 2004

Re-Enter the Dragon

Para comemorar esta versão melhorada do apocalipse, com retumbante triunfo do Dragão sobre a Besta (o primeiro, sou eu; a segunda, claro está, é o meu computador), aqui deixo mais um textozinho afável e filantrópico, que assenta que nem uma luva na choldra de incontáveis patos-bravos deste país, com os quais, em rescaldo da refrega homérica destes últimos dias, começo já por implicar.

(E tu, ó Zazie, regala-te. É iconoclastia da pura.)

«Nunca desde os tempos bíblicos tinha caído sobre nós flagelo mais hipócrita, mais obsceno, mais degradante afinal do que a viscosa garra burguesa! Classe mais hipcritamente tirânica, cobiçosa, voraz, tartufa em bloco! Moralizante e aldrabona! Impassível e chorona! Fria diante da desgraça! Mais insaciável? Mais gulosa de privilégios? Não é possível! Mais mesquinha? Mais anemificante? Mais faminta das riquezas mais vazias? Enfim podridão perfeita!
Viva Pedro I! Viva Luís XIV! Viova Fouquet! Viva Genghis Khan! Viva Bonnot! A quadrilha! E todos os outros! Para Landru é que não há desculpas! Todos os burgueses têm o seu quê de Landru. É isso que é triste! Irremediável! 93, cá para mim, é tudo lacaios... lacaios textualmente, lacaios no paleio! Lacaios da pena que uma noite se apoderam do palácio, perdidos de cobiça, delirantes, invejosos, pilham, matam, instalam-se e contam o açúcar e os talheres, os lençóis...Contam tudo!...Continuam...Nunca mais conseguiram parar. A guilhotina é um ghiché...Vão contar açúcar até à morte! Torrão a torrão, fascinados! Pode-se-lhes limpar o sarampo a todos ali mesmo...Continuam lá na cozinha. Nada a perder! Não interessa raspas a sua jogatina de intelectuais, impressionistas, confusionistas de muitas tendências, uns a cambalear para a esquerda, outros para a direita, lá no fundo da puta da alma todos conservadores, doseadores de finas argúcias; todos empaturrados de segundas intenções. Basta mostrar-lhes o rebuçado! Vão para onde se queira; com o cheiro da reles prebenda, com a ideia do poleiro...»

- Céline, "Mea Culpa"

Pois é, o que todos temiam aconteceu: Estou de volta!...

5 comentários:

zazie disse...

Áh! grande regresso! que bem lembrado!
E Viva Genghis Khan!!! ":O)))

Bruno Santos disse...

E está de volta em grande forma, com a prosa certeira do dr. Destouches, polemista de clínica geral e capaz de aviar a receita a pacientes de vários credos e cores políticas!

zazie disse...

e ainda mais aos sem credo nem cor política! e viva o Genghis Khan! ":O)))

clark59 disse...

Não há 'Samsung' que corte
A raíz ao grande Drago
Não há morte para o Norte
Cum carago!!

Sê bem-vindo

MP disse...

:)
Bem regressado!