terça-feira, abril 08, 2008

Falácia ordinária

Entretanto, o João Miguel, depois de -e muito bem! - denunciar a promiscuidade tachista do Bloco Central, corre a defender a promiscuidade coorporativa da coleguinha e, presumo, amiga (senão dele, seguramente minha) Nandinha Câncio. Sobre estas manhosices éticas tão típicas da fauna plumitiva nem me pronuncio. Moço de fretes é moço de fretes e serei sempre o último a surpreender-me, muito menos a escandalizar-me, com as micoquices inerentes à condição.
Mas há uma falácia grosseira e conclusiva que não posso deixar impune. É quando ele elabora e refuga o seguinte argumento:
«é que todo este episódio vergonhoso só existe para sugerir que José Sócrates andou a pressionar a RTP para fazer um favorzinho a Fernanda Câncio. Sócrates, que ainda há poucos anos era homossexual (lembram-se?, foi no tempo do amigo Santana), agora parece que se transformou num heterossexual furioso, empenhado em arranjar tachos à namorada.»
Ora bem, compete-me, antes de mais, dizer que a sexualidade do senhor Primeiro Ministro não me interessa para nada - quer dizer, o que faz nas horas vagas de foder o país, é lá com ele. Também não sei nem me preocupa com quem namora, noiva ou simplesmente pratica as badalhoquices que muito bem entende. Desde que não envolva menores, cadáveres ou velhinhas acamadas, por mim, nada a obstar. Direi mesmo, se delapidar em putas fogosas grossas maquias dos impostos, não vou ser hipócrita: até sobe na minha consideração. Eu, no lugar dele, era o que faria. Agora que me apresentem uma falácia tão ordinária como esta, isso não admito. Dizer que alguém passa de putativo homossexual a heterossexual furioso só porque, eventualmente, namora com a Câncio, é de bradar aos céus! Namorar com a Câncio não desmente, só confirma. Mais: reforça. É um atestado público de que não gosta de mulheres.

10 comentários:

Anónimo disse...

É pá, Dragõum, olha que o gajo é João Miguel, e não Zé...

Dragão disse...

Lá estão vocês com os preciosismos!...
Para sermos rigorosos, o gajo tem mesmo é cara de Anacleto.

Anónimo disse...

É pá, Dragõum, não me confundas... Parece que lidas mal com as observações... Não lides assim...

Tem cara de Anacleto, é verdade, mas dá pelo nome de João. Emendar só te ficou bem.

Agora podes apagar estes comentários, que se tornam supérfluos.

dragão disse...

Não lido nada. Até agradeço. E emendar não custa nada.

Fauno disse...

Para que a comédia fique completa,há que aduzir que neste famoso "casal" há uma que gosta de mulheres,não digo qual...
Isto não é ficção,sempre gostou.
Tentar enganar as pessoas de forma tão grosseira é lamentável.
Porque no se callam?

Anónimo disse...

Aquela vozinha não engana...

Anónimo disse...

Loool!

Do mal o menos, a câncio não se perde nada, é uma merda pegada. Gajas dessas podem ser é todas fufas ca malta tá-se a c...

Resta saber quem é a homem lá da casa! Mas cá para mim a sócras é que faz a faxina vestidinha de criada com meias de seda, rimel e tudo!

A.H.

Anónimo disse...

Não, esta é a "outra"!
As tarefas domésticas são para dividir com a namorada real, a Infantinha.

adolfo dias disse...

A Câncio - toda a gente sabe - foi escolhida pelos assessores do Sócrates para seu "pau de cabeleira".É uma questão de Estado.Que tem a ver com o estado do pau.

Anónimo disse...

Não é a infantinha, isso é chão que já deu uvas. Depois disso já houve o filho do judas de Cascais. E agora é o Secretário de Estado da Segurança Social, o tal que até se senta no parlamento ao lado dos ministros, chamado Pedro Marques (olhinho azul e bochechas proeminentes).