quinta-feira, novembro 15, 2007

Reflexo condicionado

Em mais uma prova de anti-semitismo inqualificável, e no seguimento da vaga tsunamiesca que varre o planeta, os cristãos de Israel teimam em desdenhar do cuspo generoso com que os judeus locais, filantrópica e frequentemente, lhes mimoseiam as faces.
No auge deste despautério uivante, o Arcebispo Arménio chegou a queixar-se da qualidade da saliva que um estudante duma madrassa judaica, digo yeshiva, com ternura ecuménica, lhe acabava de ministrar, não na cara (como, se calhar, esperava e já vinha munido de babete), mas na própria cruz da procissão, que tartarugava desprevenida junto ao Santo Sepúlcro. Por causa do racismo judeofóbico do destrambelhado clérigo e da agressão deste ao benemérito escarrante, a cruz mais o respectivo morador - conjunto datado do século XVII -, resultaram espatifados.
Consta que é uma tradição judaica, com dois mil e sete anos: sempre que Cristo passa, eles cospem. Lhe.
É Pavlov quem melhor explica... Estas peripécias da saliva.

8 comentários:

zazie disse...

fónix, ainda há quem tenha dúvidas...

Anónimo disse...

Who Was Jesus?

“The false, rebellious message of Jesus has been thoroughly rejected by the vast majority of the Jewish people, as G-d commanded. Unfortunately, however, this same message has brought a terrible darkness upon the world; today, over 1.5 billion gentiles believe in Jesus. These lost souls mistakenly think they have found salvation in Jesus; tragically, they are in for a rude awakening. Truth and eternal life are found directly from G-d, through performing His Law. Any "mediator" only separates man from G-d:”

“...Those who return to the Law (the Seven Commandments for the Children of Noah, according to the eternal covenant made with Noah in Genesis 9) and who assist the Jewish people (Isaiah 60, 61, 66) will be saved and will participate in the miracles and revelations...”

Carlos

A.H. disse...

A merda sem a máscara de vítima.

Lusgon disse...

Perdoe-me a brincadeira.
Sim, como cristão essa posição judaica revolta-me. Mas no fundo da minhas entranhas outra questão mais alta se revolve:
Será que os Judeus são sub-humanos, apenas humanos, ou mais que humanos?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fl%C3%A1vio_Josefo
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fl%C3%A1vio_Josefo_e_Jesus

Eu como maníaco do conflito que sou aposto em nascidos da porrada entre as três, como todos nós.

tric disse...

na mesma linha de tolerancia judaica

http://www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/124235

Anónimo disse...

Por acaso a malta que nos desgoverna e os seus comentadores pagos à hora nem devem saber desses pequenos pormenores tão habituados que estão a pedir perdão e a inclinar a espinha.Mas existem sempre aqueles irredutíveis,que como o Astérix, não se deixam subjugar e sempre prontos a fazer uma grande peixeirada.

Anónimo disse...

Hoje somos todos...cristãos!

:-)

Anónimo disse...

"Eu como maníaco do conflito que sou aposto em nascidos da porrada entre as três, como todos nós."

Talvez sim, mas então o que torna os judeus tão importantes?

A sua cultura? - Muito fraca, em geral USAM a dos outros (especialmente a ocidental e grega de quem são dos maiores inimigos).

A sua inteligência? - A maior partes desses superinteligentes, são antes superfraudes ou pura publicidade de redes mafiosas a trabalhar com o fim de criar imagens de propaganda.

Truques como os da meretriz esther, entre outros há-os aos molhos!

Então o quê?:

O dinheiro.
O serem apátridas acolhidos por muitos povos que mais tarde se arrependeram e os madaram à p. q. os p. (quando ainda foram a tempo!).
A arrogância eleita e uma vitimização muito longe da verdade.
Um intelectualismo sempre decadente.
Pior, participaram e participam nas piores brutalidades ao longo da história, e causaram as piores guerras, especialmente nos últimos 300 anos.
...

Sendo apenas uma minoria, porque é que são tão famosos, especialmente com má fama?

Não me venham com aquela da crucificação de cristo que é mais uma tanga.

Vesgon, não nos tentes ludibriar ó "cristão" !!
Se os judeus assim realmente entendessem o "problema" judeu já há muito que não existia.
Nunca foram assimilados em lado nenhum, especialmente porque NUNCA o quiseram! São "superiores" e protegidos de "deus".
E mesmo quando se "convertem" mantém-se quase sempre fieis à organização mafiosa como o fizeram (e fazem) em portugal.