quarta-feira, novembro 14, 2007

O silêncio e a nudeza

Dois dos momentos superlativos de lucidez e sapiência que permanecem incólumes ao tempo, e que reconheço na nossa cultura são:
1. A resposta de Jesus a Pilatos sobre o que era a Verdade.
2. O grito espontâneo da criança diante do cortejo pomposo da majestade: "O rei vai nu!"

Ajustam-se a todas as idades. E é por entre esses dois abismos que singramos e nos confrontamos: o Silêncio dos Deuses e a nudeza dos poderosos. Cila e Caribdis da nossa civilização.
Entretanto, passamos a vida a confundir Verdade com Certeza, Conhecimento com Saber, e a alfaiatar a majestade à última moda. Sem sequer perceber o mais óbvio e comezinho da fábula: que a majestade vai nua apenas porque, em vez de roupa, a enfarpelaram numa teoria - melhor: numa crença (uma crença, note-se, só ao alcance dos inteligentes). A ela, por vaidade e estupidez; e aos súbditos, por imitação e obediência.

Não há quem deteste mais os antigos Dominicanos do que os Novos Dominicanos. Um dos sinais evidentes do Filho da Puta é o ódio resfolegante ao seu antecessor.
A imbecilidade galopante desta escumalhada ateísta hodierna, que germinou debaixo de não sei que pedras, consiste em ulular: "Não, o rei não vai nu, vai é mal vestido! Temos que despi-lo. Ou melhor, revesti-lo com um despido só ao alcance dos inteligentes!"
E é tal o gafanhoteio, a histeria e a peixeirice, que a majestade acaba a desfilar, já nem revestida de crença ou descrença, mas apenas revestida de cuspo.

10 comentários:

Anónimo disse...

Brilhante

Fátima Filipe disse...

Brilhante, dragão!!!

Anónimo disse...

E a Zazie,nada?

Anónimo disse...

Olha que a Pascoa só fica lá para Março.
Só nessa altura é que precisas de te confessar e de ir à comunhão.
E de tomar banho.

Anónimo disse...

"...,mas apenas revestida de cuspo"

Esta de certeza tem como autor o Dragão...
Os ateus só serão Filhos da Puta se "militarem no ódio" aos seus antecessores, os outros ... pois que se andarem por aí na paz do Senhor qual o mal?

zazie disse...

Grande Dragão!

Anónimo disse...

O meu caro Dragão pode preencher este blogue com as palavras mais brejeiras de que se lembrar: poderia, se quisesse, enchê-lo, de uma ponta à outra, de "filhos da puta filhos da puta filhos da puta", sem dizer absolutamente mais nada, que mesmo assim fá-lo-ia com uma classe e uma eloquência atingíveis apenas para um ou dois afortunados mortais.

Esta obrigou-me mesmo a ir estudar um bocadinho antes sequer de me atrever a comentar, e mesmo assim nem tenho bem certeza de ter percebido tudo na verdadeira dimensão das palavras. Mas seja como for, muito obrigado.

zazie disse...

Querem ver um pequeno exemplo dos novos dominicanos, leiam aqui:

http://dererummundi.blogspot.com/2007/11/um-problema-semntico.html

zazie disse...

os que renegam os antigos imitam-nos da pior forma. Começam pelo mesmo- pela semântica, acompanhada da propaganda.

gotika disse...

Magistral.