sexta-feira, outubro 20, 2006

A Bem da eulalia e da subtileza (bem como da moral e bons costumes)...



«Não digais: "Tenho vontade de foder". Dizei: "Sinto-me nervosa".

Não digais: "Vim-me como uma louca". Dizei: "Sinto-me um pouco cansada".

Não digais: "Vou-me masturbar". Dizei: "Volto já."

Não digais: "Quando eu tiver pintelhos nos cu". Dizei: "Quando eu for crescida".

Não digais: "Gosto mais da língua do que da pissa". Dizei: " Só gosto dos prazeres delicados:"

Não digais: "Entre as refeições só bebo esporra." Dizei: "Tenho uma dieta especial."

Nõ digais: "Ela vem-se como uma égua a mijar." Dizei: "É uma exaltada".

Não digais: "Quando se lhe mostra uma pissa, fica zangada." Dizei: "É uma original."

Não digais: "É a maior puta da terra." Dizei: "É a melhor menina deste mundo."

Não digais: "Vi-a foder pelos dois lados." Dizei:"É uma eclética."

Não digais: "Deixa-se enrabar por todos quantos lhe façam minete." Dizei: "É um pouco namoradeira."

Não digais: "Ele entesoa como um cavalo." Dizei: "É um jovem perfeito."

Não digais: "A pissa dele é grande demais para a minha boca." Dizei: "Sinto-me uma criança, quando falo com ele."

Bão digais: "Ele veio-se-me na cara e eu na dele." Dizei: "Trocámos algumas impressões."

Não digais: "Quando se o chupa, descarrega logo." Dizei: "É um repentino."

Não digais: "É uma fressureira endiabrada." Dizei: "não é nada namoradeira."

Não digais: "Dá três sem a tirar." Dizei:"É um simplório."

Evitai as comparações temerárias. Não digais: "Dura como uma pissa, redondo como um colhão, molhado como a minha racha, salgado como esporra, não maior que o meu grelinho", e outras expressões que não são admitidas pelo Dicionário da Academia.»

- Pierre Louÿs, "Manual de Civilidade para Meninas"

11 comentários:

Francisco T. disse...

Um subsídio essencial para a moralização blogosférica.

Anónimo disse...

Com este post, até o Céline corava!

Ah! Ah! Ah!...

Anónimo disse...

Caro Dragão

O Caguinchas não é menor?

ab disse...

MAGNÍFICO!


:))

Anónimo disse...

Fodassss!

Anónimo disse...

Este livro existe mesmo? ou o Dragão tá a reinar?


Lusitanus

dragão disse...

Estou a reinar, reino sempre. Mas o livro existe mesmo. E está editado em Português pela "Fenda Edições".

Warsalorg disse...

Não posso deixar de rir com a "Fenda" Edições, mesmo à propósito...Onde raio é que o Dragão desencantou esse livro? Quando ví o "post" pela primeira vez tambem pensei que essa "obra-prima" não existisse..

dragão disse...

Caramba, caros leitores, até o Céline apreciava o Pierre Louÿs.
Tenho o livro vai para quase vinte anos. Às vezes, nessas "micro feiras para liquidação de monos" ainda o vejo por aí. Vi-o o ano passado numa tenda junto à estação de Algés.
Fora isso, encontra-se nos alfarrabistas, locais da minha devoção.

Warsalorg disse...

Por acaso noutro dia ví um livro do género, sobre moralismos para crianças num alfarrabista no arco da almedina em Coimbra. Não sei se o Dragão conhece, ou já ouviu falar, mas naquele alfarrabista encontra-se de tudo, especialmente livros dos anos 30 a 50( do séc XX)...de política europeia, psicologia, romances..a qualidade é que por vezes é duvidosa.

dragão disse...

Não obstante, acaba de me dar um bom motivo para eu visitar Coimbra.
Vasculharei o dito e dir-lhe-ei então de minha justiça.