quinta-feira, julho 26, 2007

Leis do cuspo são boas para cuspir

Havia uma lei anterior da IVG/Aborto que o país inteiro não cumpria e que a esquerda baixa se abespinhava toda nos raros e pitorescos casos em que se simulasse cumprir. Agora há uma nova lei da IVG/aborto que a Madeira diz ou faz que não cumpre. E a mesma esquerdaria, cada vez mais baixa, seita de afundadores, ladra e exige que tem que ser fiel e cegamente cumprida.
Só quem não pode cumprir as leis que não lhe apetecem, que não lhe quadram é ela, a esquerda toina. A liberdade pertence-lhes por inteiro, serve-lhes de babete e coutada privada. Dantes, aqui d'el rei porque metiam as abortadeiras na pildra; agora é aqui d'el presidente, porque têm que ser presos e condenados os que não querem colaborar pressurosamente no folclore da abortadice. Tão libertários e contestatários ontem, tão esbirros e repressores hoje.
Uma coisa é certa: esta esquerda a clamar pelo cumprimento das leis é o mesmo que uma rameira veterana e relaxada a pregar a moral e os bons costumes.

6 comentários:

Veliberalino disse...

Fazes bem, Dragão, em pregar a moral e os bons costumes. Força!

zazie disse...

O que não é proibido é obrigatório

A.H. disse...

Morte à corja!

Afonso Henriques disse...

Dragão, Dragão, pôceras!
Ao menos tu não emprenhes de ouvido que senão a abortadeira dará pelo complicado nome de otorrinolaringologista...
A ideia de que esquerda e direita se distinguem pelas posições, respectivas, de pró aborto e anti-aborto é mais velha que o cagar de cócoras. Leis do cuspo são as que dão assento no Conselho de Estado a criaturas do calibre de AJJ. Mas, cuspo por cuspo, estás à espera de quê? Nesta república de bananas (Da Madeira) é o que há.
O resto é conversa. E de chacha que o tempo é curto e amanhã estamos todos mortos.
Cumprimentos,

Aonso Henriques

Tortor disse...

Absolutamente em cheio, ó Dragão.

Anónimo disse...

Caro Dragão
Esta coisa da esquerda e direita, é um casamento perfeito, que de vez em quando, para entreter os incautos, encena um arrufo de namorados, rápidamente sanado, quando o sol se põe e a almofada aconselha.
Quanto à rameira veterana e relaxada, parece-me severidade a mais. É que pelo prisma que o caro expõe, parece-me ter tido uma vida virginal, quiçá até angelical.
Carlos