sábado, julho 07, 2007

Maravilhoso é que não!...

1. Entre outtras mirabolâncias que agora seria fastidioso enumerar, este é o único blogue cujas audiências (ou diz-se visitâncias?) aumentam sempre que o autor não posta. Disparam exponencialmente. Pelo que verificada essa formidável idiossincrasia tenho estado, astutamente, a implementar o meu pecúlio sitemeteriano e, por inerência, a minha esperteza, o meu interesse e, sobretudo, a minha credibilidade.

2. Nesse entretanto, alguns blogadores claramente ociosos e visivelmente suicidas decidiram alvejar-me com aquelas correntes infecto-contagiosas que infestam, em regime de praga, a blogaláxia. Compete-me retaliar a contento. Vamos por ordem cronológica...

Primeiro, foi o Diogo Vaz Pinto que me encomendou três filmes.
Sobre isto, começo por declarar o seguinte: o meu estado actual é bastante mais próximo da cinefobia do que da cinefilia. Socorro-me até da definição de cinema no Dicionário Shelltox Concise - "arte de assassinar bons livros e de vender maus", fora a propaganda camuflada e o resto - para melhor ilustrar o meu cepticismo em relação às fitas. Não obstante, reconheço que assisti a alguns bons filmes. Como por exemplo (pela demora, em vez de três, vai indemnizado com dez):
- Apocalipse Now
- Doutor Estranho Amor
- A Laranja Mecânica
- Imperdoável
- A Quadrilha selvagem
- Os Condenados de Shawshank
-The Thing, (Veio do Outro Mundo)
- Brasil, o Outro lado do Sonho
- Eles Vivem
E, naturalmente, como não podia deixar de ser,"Enter the dragon".
Tudo somado, e no essencial, em matéria de cinema (do qual proclamo olimpicamente nada perceber nem nutrir a mais pequena vontade disso), os meus gostos congregam-se e encarniçam-se, qual chusma amotinada, em redor de três realizadores baluartistas: Kubrick, Peckinpah e Carpenter. E agora passo isto a quem realmente percebe e gosta de cinema (uma das suas raras imperfeições): a Zazie, pois claro. E à amiga dela, a Cris. E ao misantropo disfarçado, que julga que eu não o topo. Topo e estimo.

3. E por falar neste indivíduo de boa catadura, eis que nos abarbamos da segunda correnteza. Onde, imagine-se, sou taxado de "maravilha". Bem, já me chamaram muita coisa, algumas até com sentido - como "desalinhado", "alucinado" e "desconcertante"-, mas "maravilhoso", confesso, é a primeira vez. Meu caro amigo, gostaria de deixar bem claro o seguinte: eu, César Augusto Dragão, não sou maravilhoso! Irra, é que não sou mesmo. Maravilhosos são a Branca de Neve, a Cinderela, o Gato das Botas, a fada madrinha, a rainha de Copas, o Humpty Dumpty, o Pacheco Pereira (passe a redundância), o Conselho de Ministros, o António Vitorino e mais não sei quantos milhões de elfos, gnomos e duendes mentais que pululam aqui pela terrinha. Todos esses e essas e mai-los seus essinhos são maravilhosos, maravilhosérrimos, efabulásticos! Todos eles, repito, em desaustinava corrida e monumental certame, Deus os abençoe enquanto o diabo não os carrega. Eu não. Tenho o direito de não ser maravilhoso. Faço mesmo questão disso. É-me ponto de honra. Portanto, e embora sabendo que o animou a melhor das intenções, não me rogue uma tal praga ou deslustre os pergaminhos com tal carimbo. Nem me peça para que eu a rogue a pessoas que estimo - a quem, de resto, o numerário sete seria manifestamente exíguo para quantificar - e nas quais, naturalmente, o incluo na primeira fila. Tome lá um abraço e não se fala mais nisso. Vou fingir que não li.


Maravilhoso...francamente! Até parece que já oiço o Engenheiro Ildefonso Caguinchas:
- "Ena, ó César: já cá tínhamos o Fabuloso Alex, não me digas que agora também vamos ter o Maravilhoso Dragão!..."

7 comentários:

O Réprobo disse...

Excelentíssimo Senhor Dragão,
pois sou, pois sou. Quanto às Entidades Maravilhosas que elenca, estou certo de que o Engenheiro Ildefonso Caguinchas concordará comigo que... SOBRETUDO E SOBRE TODOS, A DAMA DE COPAS...
Abraço. Olhe que me vou meter outra vez Consigo.

zazie disse...

ahahah

Estou tramada, Há séculos que não vou ao cinema

":O)))

Vão ser escolhidos a dedo entre velharias de sempre

beijoca, ó maravilha do universo

(mato-me a rir sempre que leio o Engenheiro Ildefonso Caguinchas. Não sei como desencantaste um nome tão patusco)

dragão disse...

Caro Réprobo, meta-se à vontade. Sabe que tem crédito cá na casa. O Engenheiro, esse, chega a considerá-lo quase um irmão.

Zazie, eu não o desencantei. O padrinho dele é que é o responsável.

:O)

Anónimo disse...

"...Deus os abençoe enquanto o diabo não os carrega."
:):):):):):):):):)
Carlos

Anónimo disse...

http://video.google.com/videoplay?
docid=-639734352840616526&q=
spanish+train&total=182&start=
0&num=10&so=0&type
=search&plindex=2
And the devil,
still keeps on winnig.
Carlos

kommando disse...

De todos, só não consegui assistir Eles Vivem.

:O(

dragão disse...

Tem que resolver essa grave lacuna, ó Kommando. Vai ver que aprecia.