quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Meta-formosuras

Felizmente, para nos compensar e indemnizar, com juros, da maldita Geração (de Mil e Oitocentos), temos a bendita Geração (de Mil e Novecentos). É o 70 ao espelho, ou seja, é o 007. Porque o espelho está muito reduzido, já é apenas um caquinho de espelho (senão não cabia no país). Porém, como não celebrar mais este progresso inaudito? - Cem anos de fermentação prodigiosa, de pinote cultural intenso, que permitiram à maldita Geração da blague metaformosurar-se na bendita Geração do blogue.
Como dizia o outro, "aqui nada se ganha, nada se perde, tudo se transtorna."


PS: isto sou só eu a aquecer os reactores. Aquele postal é uma mina.

5 comentários:

Combustões disse...

????Uiii Dragão. Venha daí a trepa

Dragão disse...

O galeão vai de tal modo atestado que eu nem sei por onde começar!...
O caro amigo prefere de colher ou de bengala?...
Por ser para si, dou-lhe à escolha.

:O)

Combustões disse...

Creio que o Dragão deve iniciar o ataque pela zona do porão. Reveja uma a uma as figuras antes de passar às obras, pois, como os piratas, não basta ter o olho de vidro e a perna de pau; há que verificar o CV e as façanhas antes de saber se o tesouro existe ou não passa de lenda.

Dragão disse...

As figuras, posso adiantar-lhe desde já, não me dizem muito. Não são heróis meus.
Além disso, das figuras deles, com as ganas todas, o caríssimo, mal ou bem, já se ocupou. A mim, agora, interessa e compete-me é a sua. Aquela que fez, desgrenhado e barafustante, às cavalitas das deles.
E olhe que de vidro, antes olho que queixo; e de pau, antes perna que cara.

:O)

Anónimo disse...

Catita, este Miguel
:)