sexta-feira, abril 06, 2007

Momento anti-progressista


Abaixo o TGV, Viva o 28!

4 comentários:

zazie disse...

E biba o bintóito!!

Anónimo disse...

Viva o 28!...com Fado
Palpita-me que o TGV, se vier a ter "variedades", há-de ser mais Flamenco... Mas ao Saura tanto dá, viaja em qq. transporte- do Flamenco ao Tango, passando pelo Fado, é o maior em Lx e arredores...

Miguel Henriques disse...

Seria demais ir de Lisboa ao Porto de eléctrico!
De resto, num país pequeno, chegar depressa para quê?
Eu se fosse o ministro das estradas transformava as autoestradas em pinhais, e recuperava as velhas estradas, muito mais românticas.

Guiar de noite numa autoestrada, com aquelas luzes laterais palermas e contínuas parece que se está sempre no mesmo sítio.

Já agora uma ideia positiva. Querem um aeroporto? façam-no numa das autoestradas perto da capital. É só alargar um pouco mais. O terreno já está liso.

Grunho disse...

Deixa lá que muito antes de os americanos mandarem pessoal em foguetões à lua, já em Portugal se mandavam carros eléctricos à Estrela