quinta-feira, abril 05, 2007

Da essência da coisa

Confesso que não percebo todo este burburinho com as habilitações literárias do Primeiro-Ministro. Se é ou não é engenheiro, parece-me irrelevante, senão mesmo uma exorbitante ninharia. Exagera-se. Dramatiza-se. Prospecta-se escândalo onde, para o que interessa, para o que é de facto importante, não existe irregularidade nenhuma. Afinal, a qualificação essencial e bastante para encantar as massas - e, consequentemente, ser Primeiro-Ministro desta Nacinha - ele possui-a: é Benfiquista.

2 comentários:

Mal-educado disse...

Mas isso, pá, também o Baão Felix é.

zé_luús_paxaxa disse...

caríssimo:

a questão já há muito tempo que não é, aliás, nunca foi, se ele é engenheiro ou não.

Recomendo-o a ler mais os blogues e prestar menos atenção às notícias ditas oficiais..