sexta-feira, abril 13, 2007

3ª Lei da Ratafísica Desantropológica



- E se eles não se entendem?
- Lá voltas tu. Eles outra vez. Eles quem?
- Eles, os mais adiantados.
- E não se entendem em quê, pode saber-se?
- Então, não se entendem quanto ao rumo, à direcção, ao caminho a tomar. Supõe que deparam com uma encruzilhada...
- Tens uma imaginação delirante. Lembras-te de cada coisa!... Francamente, já raia a paranóia. Vejam bem, logo uma encruzilhada, a uma hora destas. Não podia ser uma convergência, uma confluência, um entroncamento epistemológico, tinha que ser logo uma encruzilhada!...
- Mas estão sempre a surgir, as encruzilhadas. A história está cheia delas. E a vida também. Já para não falar nas ratoeiras...
- Ó criatura de Deus, mas tu só serves para desencantar obstáculos e complicações?! És mesmo um atraso de vida! Olhar para a história é perder tempo. É olhar para trás. Com o que fica para trás não se aprende nada. Só estorva, só embaraça, só faz de âncora. O que é preciso é olhar p'rá frente, pensar positivo, acompanhar o ritmo daquele que está mais avançado. Evoluir, pá. Evoluir é que é. Modernizar, adaptar-se aos novos tempo, às novas tecnologias. Vê lá mas é se evoluis, vê lá se te adaptas duma vez por todas!...
- Está bem, eu adapto-me. Mas entretanto, tu, nem que seja por mera hipótese académica, imagina que irrompe uma encruzilhada completa e eles, os adiantados, os da vanguarda, não se entendem. Pior: barafustam, conflituam, divergem. Uns querem seguir pela direita, outros pelas esquerda, uns terceiros garantem que é em frente. Como é que nós fazemos? Corremos atrás de quem?
- Realmente, és duma estupidez exemplar. Qualquer infantil te responde a isso... Aguardamos que a crise se resolva, pá. Por onde o bando mais numeroso embicar, é atrás desse que vamos. Mas onde é que está a dúvida?!...
- E se eles, antes disso, na fúria do debate (porque não admitem, por exemplo, divergências ou cisões), desatam a matar-se uns aos outros? Hás-de convir que não é propriamente raro. Nesse caso, o que é que fazemos?
- É a mesma coisa. Aguardamos. Ficamos à espera que eles decidam sumariamente quem é o mais avançado e, logo que o determinem, é atrás desse que seguimos.
- E, enquanto esperamos, ficamos parados ou continuamos a correr?
- Corremos sempre, não podemos parar. Senão, os que vêm mais atrasados que nós ultrapassam-nos. De modo a evitá-lo, corremos à volta da confusão - sempre à coca do mais avançado, evidentemente.
- E se a confusão e o caos nunca mais acabam, nem o mais avançado se destaca? E se, inclusivé, a nossa sobrevivência começar a ficar ameaçada pelo alastramento da coisa? Digamos, na iminência duma catástrofe de magnas proporções, nesse excepcional caso, o mais inteligente não será correr para trás?...
- Para trás?!! Para trás, nunca! És um rato ou és um homem?


3ª Lei da Ratafísica Desantropológica:
No ser desumano, a direcção e a velocidade do movimento é absolutamente contrária à prudência e rigorosamente coincidente com o vento, isto é, com a deslocação do ar do tempo.

3 comentários:

Anónimo disse...

O porco volta a grunhir:

http://expresso.clix.pt/Actualidade/Interior.aspx?content_id=386250

Por quanto tempo mais vai a inglaterra continuar a vender-se ao estrume sub-humano?

António disse...

Regressei após um longo período sabático. Faça o favor de vir à minha "casinha" fazer-me uma visita que a sua presença é sempre bué de agradável.
Aquele @bração do
Zecatelhado

joao de miranda m. disse...

O "Dragoscópio" é do melhor que já li. Obrigado.