segunda-feira, abril 30, 2007

Confecções...ou conficções.

Se houvesse uma tabela enológica de blogues, eu diria que 2006 foi a pior colheita do "Dragoscópio". Isto não tem desculpa, mas tem justificação.
Diz a Bíblia, sabiamente, que "há um tempo para tudo". Ouso acrescentar que, além disso, tudo requer tempo. Ora, a mim, especialmente nos últimos nove meses, tem-me faltado de todo - o sacana do tempo. Esse cabrão desse bandarilheiro que nos toureia a todos.
Mas perguntareis: que raio me ocupou e subtraiu a estes abençoados, se bem que infames, afazeres?
Uma coisa muito simples: estive a ser lixado. Tal qual vos digo, caros leitores. Muitíssimo bem lixado, acreditem. Estiveram a lixar-me com todas as regras e acepipes. Se eu aqui vos descrevesse o quão bem e sordidamente me lixaram, todos vós, sem excepção, escancararíeis (puta de conjugação, esta) a boca de admiração e não vos conteríeis de comentar, lá, nos píncaros, nas raias, nos zénites do deslumbramento:
-"Ah, não, assim, sim senhor! Ah, assim sim, assim vale a pena. Assim até dá gosto. Trabalho profissional é outra coisa. Sem espiga! Cinco estrelas! Não alcança Cristo (porque isso ninguém alcança, nem os calcanhares), mas é uma obra digna de se ver. Muito acima da banalidade quotidiana, do trivial, do comezinho. E entre nós também se faz disto, olha que bem!... E quem diria... Afinal não estamos assim tão atrasados. Ah, não, na filha da putice mais escaninha também já somos hi-tech. Um felizardo, este Dragão... Um tratamento destes não está ao alcance do vulgo!..."
Pois, de facto, não está. Mas, como deveis compreender, uma ungidela destas tem a sua factura. E lá voltamos nós ao tempo. Porque - ninguém duvide - um tipo, quando está a ser lixado, não tem tempo para mais nada. Ser lixado requer disponibilidade absoluta, dedicação permanente, plantão ininterrupto. Não há cá part-times nem pausas ou interlúdios para isto ou aquilo. É uma tarefa a tempo inteiro. Até porque grande parte dele, do tempo, gasta-o ele, o paciente, com aquela dúvida metódica emocionante: estarão ou não estarão a lixar-me? Será apenas uma lixadelazinha normal ou será uma lixadela extraordinária, XXL, VIP? Estarão mesmo a lixar-me como deve de ser? Estarei mesmo a ser bem lixado? Oito meses depois, congratulo-me: melhor, era impossível.
Cá estou, pois, completa e monumentalmente lixado. Lixado sem remissão. Gigalixado à enésima potência. Queixas? Nem uma. Lamúrias? Nem o filho da puta do túmulo mas há-de escutar! Detalhes, minúcias, enredos, que me importa tudo isso agora!... Dou é graças a Deus, bendigo o Destino, louvo as prodigiosas engrenagens da Providência! Abençoada cacetada, essa que cura da cegueira, ó Senhor! Se às mulheres dói dar à luz, aos homens custa e dói ainda mais vê-la.
Do fundo deste buraco já não passo. Já posso ir à minha vida. Livre como só os danados são. Pronto para o que der e vier. Sem ilusões, veleidades nem falsos amigos. E mais do que nunca ciente da grande verdade que o filósofo disse:
O que não me mata fortalece-me.
Que se lixe!... Em frente, velha carcaça!... Partidas as asas, ainda te restam as unhas!...

8 comentários:

Anónimo disse...

Bravo!
...e a minha solidariedade, se é que isso serve para alguma coisa.
"As árvores morrem de pé"!
Poderá ter perdido uma batalha, mas estou certa de que não vai perder a guerra.

FMS disse...

Reinventem-se os canhões, então!

F. Santos disse...

A "pior colheita" não quer dizer que a colheita seja má má, é apenas um pouco menos que excelente, que a bitola dragónica é bem elevada.

Rafael Castela Santos disse...

Si esta entrada del monumental Dragón portugués es de "mala cosecha", plugue a los santos San Luis Camoens y San Miguel Cervantes, al beatificable Padre Vieira, al beatísimo Quevedo y el Venerable Castelo Branco y al canonizable Eça juzgar entonces qué es bueno. Porque a mí la cosecha del 2006 sigue sin saberme a vino peleón.
En fin, un cordial abrazo y ánimo. Todos moriremos en este mundo maldito en que acabamos por ser engranajes de una maquinaria que nos consume por fuera y por dentro.

Rafael Castela Santos

zazie disse...

Não é nada um pouco menos excelente. É tão excelente como sempre foi. A dose é que foi menor





zazie a fã de soquetes

Arrebenta disse...

Está em curso, no "Braganza Mothers", uma campanha a favor do "impeachment" de José Sócrates.

Agradece-se a leitura e divulgação.

Anónimo disse...

Loser.

Anónimo disse...

Essa do impeachment é alguma coisa que se coma?