segunda-feira, janeiro 23, 2006

A Bolsa do Petróleo de Teerão




Um artigo a não perder. Especialmente, para quem esteja interessado em perceber o que realmente está em jogo na actual crise do Irão.

Transcrevo alguns excertos, mas é um artigo que merece ser lido e digerido com atenção.

«Economically, the American Empire was born with Bretton Woods in 1945. The U.S. dollar was not fully convertible to gold, but was made convertible to gold only to foreign governments. This established the dollar as the reserve currency of the world. It was possible, because during WWII, the United States had supplied its allies with provisions, demanding gold as payment, thus accumulating significant portion of the world's gold. An Empire would not have been possible if, following the Bretton Woods arrangement, the dollar supply was kept limited and within the availability of gold, so as to fully exchange back dollars for gold. However, the guns-and-butter policy of the 1960's was an imperial one: the dollar supply was relentlessly increased to finance Vietnam and LBJ's Great Society. Most of those dollars were handed over to foreigners in exchange for economic goods, without the prospect of buying them back at the same value. The increase in dollar holdings of foreigners via persistent U.S. trade deficits was tantamount to a tax - the classical inflation tax that a country imposes on its own citizens, this time around an inflation tax that U.S. imposed on rest of the world.

«When in 1970-1971 foreigners demanded payment for their dollars in gold, The U.S. Government defaulted on its payment on August 15, 1971. While the popular spin told the story of "severing the link between the dollar and gold", in reality the denial to pay back in gold was an act of bankruptcy by the U.S. Government. Essentially, the U.S. declared itself an Empire. It had extracted an enormous amount of economic goods from the rest of the world, with no intention or ability to return those goods, and the world was powerless to respond - the world was taxed and it could not do anything about it.
From that point on, to sustain the American Empire and to continue to tax the rest of the world, the United States had to force the world to continue to accept ever-depreciating dollars in exchange for economic goods and to have the world hold more and more of those depreciating dollars. It had to give the world an economic reason to hold them, and that reason was oil. »

No fundo, é um esquema simples. E antigo. A Mão Invisível e inefável do Deus Mercado, sem um Cacete bem visível e palpável, não serve para nada. A não ser, talvez, para titilar a imaginação delirante de certa garotagem microcéfala.
Desde a pré-história, ou desde Caim, se preferirem, o que evoluiu foram os meios. Os princípios e os fins, esses, continuam os mesmos. O réptil comanda a vida.

9 comentários:

Sílvia disse...

Para onde está a olhar o olho maçon?

(E)Stendhal disse...

Pode-se dizer de Bush tudo e mais alguma coisa.
Pode-se ter dos EUA e da Europa uma opinião muito má.
Mas....

mas.....

.....O que está aqui em causa é que o Ahamdi-não-sei-o-quê é um fanático religioso, um canalha da pior espécie, um louco furioso, uma besta imunda que nos matava a todos se tivesse hipóteses e lhe dessem meios para isso.

É isso que está em causa.
Se esse tal de Ahmadi-não-sei-que-mais tivesse os meios que tâm os EUA, ou a França ou a Inglaterra a esta hora das duas uma: ou éramos já pobres amontoados de cinza radioactiva ou estávamos de nalgas p'ró ar com a cabeça virada para o meio dos desertos da arábia.
Pense nisso...você, no fundo, sabe que é verdade.

As diferenças existem, e são grandes.
Não vale fazer batota nem confundir as coisas.
O que está em causa com o Irão é se o mundo se deve deixar chantagear por uma teocracia fanática, um regime crudelissimo e abjecto, símbolo máximo de um polo 'civilizacional' (com aspas reiteradas) que é inequívocamente INFERIOR ao nosso....malgré tout.


Espero que o seu tremendo ódio à América não lhe obscureça demasiado a visão.

Estendal da Garotagem disse...

" A Mão Invisível e inefável do Deus Mercado"

Muito bem, critique-se, frenéticamente, o Capitalismo.
(acho bem que se critique, na sua versão 'manchesteriana' e 'selvagem')

Alternativas ao Mercado?!
Algumas?
Então?
Temos que ser práticos, caramba...

Às vezes acho que o Dragão é do Comité Central do PCP ou um heterónimo do Major Mário Tomé.
Se não é.....acho que é americano, nascido em Flint-Michigan.

:o)

não resisti......
ahahahhahahhahaha

Mil perdões :)

nelson buiça disse...

Os dois comentadores anteriores são completamente loucos.
(o Dragão atura cada criatura...chiça!!)
Muito provavelmente rabanetes neo-liberais atulhados de gel ou nazis em gestação o que, afinal de contas, até é parecido.
Uns racistas e xenófobos é o que eles são.
Pelo 'ar' devem ser do Bible Belt, de fatinho justo.

A srª Dª Sílvia já deveria saber que essa pergunta (logo essa, porra!!) NUNCA, mas NUNCA se faz.
É tabú!
Se insistir, poderá travar conhecimento com o anti-Cristo himself, o que não será muito agradável ou, pior ainda, poderá ser obrigada a frequentar o Estádio da Luz.

dragão disse...

O que vale é que o Nelson faz a festa, deita os foguetes e ainda vai apanhar as canas.
Todavia, esqueceu-se de me chamar anti-semita, homofóbico e xenófobo. Registei o comunista; para juntar ao católico que a Silvia ali de cima me dedica.
Já agora, impõe-se uma correcção: os neoconas não têm nada que ver com os Nazis. Os nazis tiveram imensos defeitos, alguns a raiar o péssimo, mas também tiveram algumas virtudes. Os neoconas não têm nenhuma: é bosta no estado puro.
Aliás, um dos defeitos dos nazis, nunca os saberemos recriminar o suficiente por isso, foi não terem incinerado aquele judengo excrementício do Leo Strauss. Chamam-lhe "filósofo americano"... É um puro oximoro; o equivalente a "porco com asas".

nelson buiça disse...

"porco com asas".

Esse é o Michel Moore que corresponde a bosta em estado puro.
O Chomsky é....é.....indescritível.

" foi não terem incinerado"

Os nazis não incineraram nem o Strauss nem niguém.
É tudo uma campanha difamatória, quando muito, 'um pormenor da História' assim como....sei lá....o Glavnoie Upralevnie Lagerei.
:)

"mas também tiveram algumas virtudes"

A componente estética, embora algo wagneriana, era boa, admito.

"esqueceu-se de me chamar anti-semita, homofóbico e xenófobo"

Não, não me esqueci.
Siplesmente não o agracio com estes magnifícos apodos porque nenhum lhe serve. O Dragão não é nenhuma destas 3 'coisas'.

Católico?!
O Dragão?!

Claro que não.

" Os neoconas não têm nenhuma: é bosta no estado puro."

Exacto, assim como os alter-egos Moore,Chomsky, Louçã & Associates.

É o que eu digo.
Eu é que devia ser o presidente da Junta.

nelson buiça disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sílvia disse...

Alto e pare o baile!...
Eu é que sou a presidente da junta!...
Era só o que me faltava...

Anónimo disse...

".....O que está aqui em causa é que o Ahamdi-não-sei-o-quê é um fanático religioso, um canalha da pior espécie, um louco furioso, uma besta imunda que nos matava a todos se tivesse hipóteses e lhe dessem meios para isso.
"

Deixe lá que os nossos governantes têm outros métodos de nos destruir e não é necessário o método directo, portanto usam imigração e invasão permitida. O que a alguns anos seria inequivocamente um acto de guerra é agora considerado normal!

Voce deve estar é realmente preocupado com o seu israel! Enfim, defenda la os seus interesses !

MAs veja lá quando fala por "nós" , pois "nós" não somos todos o mesmo.