segunda-feira, janeiro 02, 2006

Balanço de 2005 - II. Momento benemérito (Prémio Santa Casa da Misericórdia)



Sem mais preâmbulos e suspenses, anuncio desde já o vencedor: Hugo Chavez, o pândego que traz a CIA e os neoconas à beira dum ataque de nervos. Vence destacado. O Momento Benemérito de 2005 pertence-lhe por inteiro mérito. Não há Geldoffes nem Guterres que lhe cheguem aos calcanhares.
Agora passo a explicar porquê.
Existe, nos Estados Unidos, uma coisa chamada Low Income Home Energy Assistance Program (LIHEAP). Parece que uma das funções desse programa é ajudar os menos abonados a provirem às suas necessidades de aquecimento durante o inverno assaz rigoroso que por lá acontece.
Pois bem, este ano o Senado cortou mais de 50% nos fundos para o LIHEAP. Ao mesmo tempo, o preço dos combustível utilizado subiu 23% - o custo do galão subiu de $1.99 para $2.44. Nestas dramáticas circunstâncias, quando os pobretanas lá do burgo já se preparavam para construir iglôs na sala de jantar, adivinhem com quem é que o Congressista William Delahunt, em desespero, foi ter? - Exactamente: com o presidente da Venezuela, o famigerado Hugo Chavez.

Leiam todo o artigo, que vale a pena. Deveras revelador. Um verdadeiro "conto de Natal".
O que não evitou que o expedito congressita fosse prontamente criticado pela administração "americana", bem como pelos media a soldo. Ao que se limitou a responder: ''I don't work for Condoleezza Rice. I don't report to the State Department. I report to the people who elected me in the state of Massachusetts."
Provavelmente, não vai durar muito, o congressista Delahunt. Um dia destes aparece incriminado em não sei que tráfico ou fuga aos impostos. Mas que teve nível, requinte genuinamente democrático, para já, ninguém pode negá-lo.


Por tudo isto (por este benemérito gesto de solidariedade para com um dos povos mais desamparados do Terceiro Mundo - o de Massachusets e arredores -, à mercê de uma das mais ferozes e sanguinárias oligarquias cleptocratas que se conhecem), o Prémio Santa Casa da Misericórdia vai, sem espinhas, para a Venezuela. Well donnnnnne, president Chavez!...

6 comentários:

Anónimo disse...

"done", só com um n

timshel disse...

well donnnnnnnnnnnnnnnnnnne ó grande dragão

enquanto fiel seguidor do camarada presidente Chavez assim que tiver tempo vou-te roubar este post

Anónimo disse...

doooooooone e não donnnnnnnne

PedroMS disse...

Que bonito!

Helena disse...

Ó anónimo,
é donnnnnnnne, sim senhor. Isto é o dragão a falar inglês à moda do Porto.
(e bem sei do que falo: às vezes acontece-me de trocar os bb pelos bb quando falo inglês - fica muito divertido)

Dunyazade disse...

Incrível, incrível, incrível.
Fiquei parva.

Todos os políticos deviam ser assim.

Grande blog que tu aqui tens, pá.