sábado, junho 30, 2007

Um dogma irrefutável

Tenho uma declaração importante, peremptória e, espero bem, altamente polémica, a fazer. Uma vez feita, não estou disposto a recuar sequer um mílimetro, nem que chovam picaretas ou uma galáxia super-predadora apareça para se refastelar com a nossa infame Via Láctea. Desafio abertamente o contraditório e quaisquer teses alternativas, mas aviso desde já que tenciono torrar todos e mais alguns. Por uma razão muito simples: aquilo que vou proclamar é a Verdade, na sua acepção mais pura e evidente. Estais preparados? Bem seguros? Então, tomem lá:
Os "Morphine" são a melhor banda surgida depois do ano de 1975.
Façam um favor a vós próprios e escutai faixas como "Do not go quietly into your grave", "Have a lucky day", "Test-Tube Baby/Shoot'em Down", "The other side", "Cure for pain" - melhor, oiçam-nas todas, e depois contem-me como foi.

Infelizmente, depois que fui obrigado a mudar para o "neo-blogger", nunca mais consegui publicar aqui vídeos do Youtube, pelo que não posso rechear com as devidas imagens e sons este dogma inexpugnável. Mas não faz mal. Se já os conheceis, decerto ides concordar comigo. Se não conheceis, ide conhecer, ó ignaros!
Não obstante, aqui ficam algumas "Urls":

18 comentários:

Anónimo disse...

Caro ignífero
Este Igeditano, já ignescente... je, pelo magistral guitarrista, Mark Knopfler e talvez defeito meu, de muito ter coçado na barriga... Dire Straits?
Um bom fim-de-semana.
Carlos
:):)

Anónimo disse...

Ó dragão, com todo o respeito, vai cagar na saca.

Flávio disse...

Fotoreportagem inédita e exclusiva de Cicciolina em Portugal:

www.a-bomba.blogspot.com

timshel disse...

ó dragão

eu estou como o anónimo da 10:37 PM, vai cagar na saca

dragão disse...

Quer dizer, ó Timshel: primeiro vens às 10:37 PM e assinas como anónimo; depois reincides no dia seguinte, mas agora como Timshel. Olha que grande espertalhonice a tua!... Sabes que mais? Vai-te foder pá, tu e o anónimo das 10:37, ou seja, tu e tu próprio - e aproveita, de caminho, faz também uma lavagem aos ouvidos!... Mas não no otorrino, não chega: vai antes aos bombeiros municipais - tem que ser de agulheta!...

:O)))

Um audio-analfabeto que passa a vida a ouvir Pet Shop Boys e merdas inenarráveis da pop!...

Anónimo disse...

isso é difamação

eu, o anónimo das 10:37 PM chamarem-me Timshel

vais-me chamar o quê para a próxima, caríssimo dragão?

dragão disse...

Vou-te chamar Timshónimo ou anonimoshel, é pra onde estiver virado!

E se achas que é difamação, processa-me. Ou melhor, vai-te queixar ao Pacheco Pereira.

josé disse...

Realmente, ó Timóteo! Os Pet Shop, são um xarope. Mas aceito gostos alheios axaropados, porque também gosto de ouvir um Neil Diamond e uma Rita Coolidge, com todo o á-vontade do mundo. E até não desdenho de ouvir uma Bette Midler, de vez em quando. Ou mesmo os Carpenters: Top of teh world é um dos meus xaropes preferidos para a tosse auditiva.

Quanto aos Morphine serem os melhores depois de 75, concordo, seguindo esta base argumentativa de que gostos não se discutem.

É por isso que apresento uma pequena excepção a essa classificação: antes deles, estão os New Order. E isso não se discute sequer.

zazie disse...

"o Timshónimo"

ehehehe

zazie disse...

Gosto mais dos Pavement

":O.

josé disse...

Confesso a minha incapacidade em escolher grupos ou solo-singers de música rock, aparecidos depois de 85.
Não conheço sequer os Radiohead, apresentados como a oitava maravilha pós Pink Floyd. Os Nirvana, never heard. E outros que tais, deixam-se completamente indiferente.

Porque será que esta coisa aconteceu? Ora, porque perdi o interesse em ouvir clichés. Já me bastam os que ouvi, repetidos ad nauseam.

E com Van Der Graaf, Gentle Giant e Kevin Ayers ( que ouço neste momento num disco LP comprado algures, chamado Odd Ditties, de meados dos setenta), ROy Harper e Steely Dan, faço bem não escutar mais nada. Tirando os Beatles, Bob Dylan e mais uns tantos que são mesmo muitos, mas todos anteriores aos oitenta. Frank Zappa é a excepção porque os discos posteriores, até à sua morte em 91 merecem ser ouvidos.

A música rock para mim, parou em meados dos oitenta. Nada a fazer.

zazie disse...

E, se calhar, tem toda a razão, José. Os Pavement estavam entre o indie rock e o pop

Tortor disse...

Então o Dragão aprecia os Morphine? Caramba, gosto cada vez mais deste blogue!

cj disse...

felizmente estou bem protegido contra todo o tipo de dogmas...
mas foram bonzinhos, sim.

linfoma_a-escrota disse...

your a bedtime story
the one that keeps the curtains closed
and i hope your waiting for me
cuz i can make it on my own
i wont make it on my own


i hope your waiting for me across your carpet of stars :))

inda me hei-me matar ao som disto

WWW.MOTORATASDEMARTE.BLOGSPOT.COM

Anónimo disse...

morphine?! isso nao presta

Anónimo disse...

Os Morphine até que não maus, mas gosto mais do Quim Barreiros! Ass: Marge Simpson

Anónimo disse...

Os Morphine até que não são maus, digo! Mas, continuo a gostar mais do Quim Barreiros! Ass: Marge Simpson.