quinta-feira, janeiro 25, 2007

Mais um Frankenstoino



Declara o Doutor Mário de Sousa, "cientista de proa na procriação medicamente assistida":
«Porque a vida da mulher é um todo, com corpo e alma, que tem primazia sobre o feto. Este é "um anexo sem autonomia" até aos cinco meses, altura em que o cérebro começa a funcionar.»

Depois de "coisa descartável", temos um novo marco na definição do embrião, também conhecido por feto: "um anexo sem autonomia".
Do despejo, puro e duro, salta-se assim para a remodelação doméstica, eventualmente o bricolage. -"Tiramos o anexo e fazemos um barbecue".
Mas congratulemo-nos, nem tudo é mau. Ao menos, a mãe já recuperou a alminha, já é um "todo, com corpo e alma".
Resta saber se, por via de tamanho frenesim hedonista, não estará a descambar num corpo cada vez mais desalmado e inóspito para almas à procura de corpo.

14 comentários:

Anónimo disse...

ATENÇÃO-ATENÇÃO-ATENÇÃO
Fonte segura confirma que Mário Machado, o "amigo" do forum nacional, é informador da DCCB e do DCITE. Tem neste momento a protecção policial devido a ter ajudado o DCITE a prender um traficante de droga procurado.
Os Nacionalistas que se acautelem, particularmente os que estão próximos dele. Porque é que acham que ele ainda anda na rua apesar de tantos processos em tribunal?

zazie disse...

Podes crer. Este cientismo é o caminho directo para a desumanização

Anónimo disse...

de que parece ser exemplo acabado o preclaro doutor. pensa-se mesmo que é um "anexo sem autonomia" que ultrapassou largamente o prazo dos cico meses o que vem intrigando a comunidade científica internacional.

Anónimo disse...

Caro Dragão,
Ajuda-me...
Sim, porque és a única esperança para responder às minhas angústias. Com esse olhar que atravessa a opacidade das aparências, com essa "intelligêntzia" afiada como uma faca, com essa sensibildiade aguçada e exarcebada, com esses momentos de intuição fulgurante em que tudo se torna límpido, com esse raio laser da clarividência, e sendo certo que te considero um exaltado de intensidade cósmica, responde-me: algum dia haverá possibilidade dos filhos escolherem os pais?

Erecteu disse...

Porra! Não sejas corrosivo que me dá jeito ao sim.
Podias era ter escondido a foto porque não ajuda muito.
Toma lá um abraço e toma juízo, também.

dragão disse...

«algum dia haverá possibilidade dos filhos escolherem os pais?»

Meu caro (cara?) anónimo das 7:19,

A resposta que me pede, só aquele que genuinamente corresponde à descrição prévia que faz (e que que, de todo, me transcende) pode dar-lha: Sófocles.

Anónimo disse...

A propósito do aborto ...
Patrick Dewael, o ministro do interior Belga, proibiu o uso de camisolas que tenham escritos os números 18 e 88.
De acordo com o ministro liberal, o nº 18 significa Adolfo Hitler e o nº 88 Heil Hitler. A é primeira letra do alfabeto e o H a oitava.
Os números 37 (Che Guevara) e o 13 (Mao) não são proibidas...
O que acontecerá aos cidadãos que vivam em casas com os números 18 e 88, irão para a lista negra como nazis?
http://www.brusselsjournal.com/node/1860#comment
Já sabe, se a matrícula de seu carro for 18-88-AH, não vá à Bélgica, pois o seu carro, um nazi fervoroso, será certamente preso.
.
A.

ringthane disse...

FOnix %)

ringthane disse...

Das cabras hedonistas
Ouvido na SIC:

"Eu tive filhos, mas esses foram desejados, quando não se deseja um filho ele não é um filho, não existe, não é nada."

Portanto fiquei informado sobre este facto científico de real cutting edge: o ser humano faz o colapso da função de onda de Schrodinger: transforma a realidade objectiva naquilo que bem entender. Quando é desejado, é verde. Senão é roxo, mesmo que seja verde apesar da puta da subjectividade, ou da subjectividade da puta.

Warsalorg disse...

É incrível! Este "iluminado" e Douto Mário de Sousa refere-se a um ser vivo como se de um processador de computador ou de um gabinete de escritório se tratasse!

"anexo sem autonomia" ?? E dos 5 aos 9 meses já têm autonomia só porque o cérebro já "começou a funcionar"? E em que pensará o feto? Nas obras de Platão ou nos filósofos existencialistas?

Acerca desta temática da I.V.G. nunca li nada tão rídiculo e disparatado vindo do sapiciente e divino mundo da ciência...!

É necessário tomar previdências em relação a este "cientista de porão", não vá ele "dizimar" tudo o que não têm cérebro em nome da ordem púbica (perdão, pública) Tinha muito pôr onde começar até acabar nele próprio.

zazie disse...

então leiam-me esta frankenstoina:

http://sim-referendo.blogspot.com/2007/01/de-falhas-de-tica-e-dfices-de-cincia-i.html

JSM disse...

Caro Dragão
Uma inspiração para um postal. Título:"Vamos por partes"!
Um abraço.

Pop Trolha disse...

Ainda não percebi como é que os nazis podem querer insiniuar que têm tanto "respeito" pela vida... Um bocado paradoxal, não? Ou tentam apenas ser cínicos com esta coisa do "não ao aborto"? Vocês, realmente, têm piada.

Warsalorg disse...

"nazis"? meu caro pop trolha, acredite que não existe nada mais "nazi" que um aborto. A interrupção voluntária da gravidez, e a sua dissumulada liberalização, e desresponzabilização que se esconde por detrás da questão fazem do "acto abortivo" um verdadeiro "acto nazi" e desumano, quer para o feto quer para a mãe, e inclusive para o Estado..

Não existe diferença nenhuma na minha opinião entre "matar" bébés e crianças judias em cativeiro ou um feto.
Só porque não o vemos ele deixa de ser vida ou um "anexo sem autonomia"?

Os "nazis" também aniquilavam todos os bébés produto de miscigenação ou que não tivessem características "arianas" bem manifestas só porque assim o "desejavam"...

O que é que é mais "nazi" afinal??