quarta-feira, junho 29, 2005

Os meus filmes

0 O

(POSTAL COM CONTEÚDO EVENTUALMENTE CHOCANTE.
Não recomendável a senhoras. )






Falei com o Ratolas, um bacano que ainda estudou Direito até dar p’ó torto, e ele explicou-me que não há inconveniente: posso responder ao inquérito farsola que o Sô Dragão me encomendou. Tenho que estar sempre a pau c’o gajo, porque ultimamente anda esquisito e, quanto a mim, devia de ser internado. A malta já tem ali um colete de forças de prevenção e s’ele continua assim, a transformar-se em morcego quando cai a noite, levamo-lo de charol. Esperamos é que não vire neblina e fuja por debaixo das portas, gabiru do caralho... Mas, dizia eu, vou responder que é pra calar as mintiras qu’ele conta a meu respeito. E de cinema percebo pa caralhos. Não houve sessão do Royal, Cine-Oriente e Piolho (filhos da puta, o que eles fizeram dessas catedrais só tem paralelo de horror na destruição do Monumento à Nação que era o velho Estádio da Luz, camartelado e escaqueirado por estes benfiquistas da treta, da merda, que há agora!) , que eu não mamasse (salvo seja!).

1. Melhores filmes dos últimos anos: bem, depois que o Arnaldo se meteu na política e a mulher do Estalone fugiu co’a secretária, puta da Brigite!, a coisa anda um bocado farsola. O porno também anda pelas ruas d’amargura desde que as gajas cismaram de rapar as conas, que até parecem umas skinédes entrepernas. Há mais de sei lá quantos anos não meto os cocantes numa rica pintelheira! Por isso, quanto a mim, é mais a expectativa que o gozo: Continuo à espera do Aliões 6 e não hei-de perder o Rocky 25 ou o Exterminador Implacável 10. Ou será 11?...Quanto ao Batmã, ao Homem-Aranha e aos Xis-Men, até curti, mas acho que a arte só ganhava com uma versão porno integral. Um bacanal de super-poderes, eles com super tusa de volta delas com mega orgasmos, a causarem catástrofes e ondas de choque arraza-quarteirão, havia de ser espectáculo digno de se ver!...Tipo Foda Titânica, bacanos...Uma saga era fixe: Foda Titãnica I, Foda Titânica II, III e etc. Marzápios mutantes em luta com super-chavalas, ‘tão a ver?...

2. Melhor filme da vida: Talvez a "vida de Cristo", mas como não sou muito d’ir à igreja, passo. Notem que até acredito em Deus; Ele é que, parece, não acredita em mim. Nem Ele nem o agente angariador dele aqui no bairro, o padre Jaquim, que ainda hoje está convencido qu’eu lhe bebi a caixa das esmolas. Enfim, andam cépticos os dois. Também não sabia que havia filmes da vida...se calhar são filmes sobre mulheres da vida, putaria desgraçada, e nesse caso, já vi uns quantos... ‘tou-me a lembrar do "Prostitutas Clandestinas", no bom tempo do porno francês, logo a seguir ao 25 de Abril, antes da americanada farsola, das conas barbeadas (miséria do caralho!) com perseguições de automóvel a granel, ter tomado conta do Olímpia. Mas se por acaso é dos filmes que mais gramei ver que se trata, nesse caso digo já: "Trinitá, o Cowboy Insolente". Sem esquecer logo em segundo o "Sabata contra Sartana" e o "Drácula volta a atacar". E também os filmes portugueses com o Vasco Santana e o António Silva, grandes finórios, e também estava capaz de falar no "Chaimite", quando os antepassados aviavam a pretalhada e enchiam o cabaz a um tal Gungunhana, mas isso deixa um gajo mal visto e ainda me chamam racista, colonialista, ou o caralho, e lá tenho eu que mandar o otário para a puta que o pariu.

3. Actores de mão cheia: Pra mim um actor de mão cheia é um actor com a mão cheia de armas a matar exércitos e a rebentar com carros e casas e coisas assim. E, claro, a papar as gajas. Os que costumam encher mais a mão e também a boca aos javardolas são o Estalone (ganda Rambo, na "Fúria do Herói") e o Shevarzenega, que por acaso nunca se nega e distribui trolha que é uma farturinha. E também, tá claro, o Terence Hill e o Gordo Spenser, uma parelha que a dar coices demolidores ninguém os batia. Já para montar nas gajas o campeão sempre foi o Sim Conério, o que com um nome daqueles não admira. Quando a malta saía do velhinho Cine-Oriental, cuja alminha Deus tenha em descanso, vínhamos logo experimentar cá pra fora. Ah, e não posso esquecer o Manel Gibson, naquela série do Mad Max, especialmente o II, quando o gajo fode um exército de motards maus com’as cobras.
Devia também premiar-se o "actor boa boca" que é aquele que tá sempre a enfardar, a levar nos cornos de criar bicho, mas no fim ganha. O especialista dessa merda, um bocado farsola, é o Estalone, quando faz de Rocky. Rebentam-lhe a tromba de todo o jeito e maneira, mas o gajo não arma em esquisito, nem vira a cara. Resiste, resiste, atiram-no ao chão mas ele levanta-se...Parece um sempre-em-pé. Com pilhas duracel enfiadas no cu. É fodido, o gajo.

4. Actrizes pujantes: Se os cientistas servissem para alguma coisa útil produziam a actora ideal. Quanto a mim, teria a parte de trás da Jenifer Lopes, a parte da frente da Pamelga Anderson, as coxas da Sandra Buldog e a cabeça da Zeta-Jones.Das que existem, tal qual são, aprecio muito uma rapariga chamada Ana Harper*. Fala pouco e fode muito. O Dragão prefere a Verónica Zemanova, mas não sabe o que diz. O gajo é do contra... E só gosta de armar confusões e batefundos...Até foi ser daquele nojento clube lá do norte, do Bobi e do Tareco, só pra chatear a malta!...Portanto, se eu digo loura, ele vai e diz logo morena. De qualquer maneira, eu estaria a vigarizar-vos se não dissesse que prefiro actoras putéfias a actoras pujantes. Ouve lá, ó Dragão, o que é quer dizer pujantes?

5. Musicais: O "Fado", com a Dona Amália, a "Canção de Lisboa", "O Pátio das Cantigas"...Uma merda que nunca gramei, nem com molho de tomate, foi um lingrinhas apanascado que dançava com a Ginja Roger e dava pulinhos e batia com as patas no chão...um Fred Às-tiras, ou lá com’é que o toino em abas de grilo se chamava. Nunca percebi porque é que não vinha um cilindro compressor, daqueles grandes de alcatroar estradas, e lhe passava por cima. Há cabrões a mais neste mundo, especialmente na televisão. Devia-se asfaltar ou macadamizar pavimentos com eles, foda-se!...

6. Realizador: que é essa merda? Faz o quê? Pa qu’é que serve? Se é o gajo que come as actoras na vida real, ‘tou com ele. Gramava ser realizador porno. ‘Tava sempre a corrigir os gajos: "ouve lá, ó panasca, isso é uma enrabadela que se apresente?! E tu, ó javardo, achas que isso é mineto que se faça?! Sai daí, pá, vou-te mostrar como eu quero que executes a operação...tens que dar expressão ao acto, ó piça mole! Tens que gramar a coisa, pá. Não é fazer esse ar de enjoadinho, de pinóquio de plástico a meia-haste, ó cabrão! Tens que dar uns urros, fosga-se, fazê-la trepar às paredes e amarinhar aos tectos, caralho! ‘Tás a ver?, repara bem como eu faço...Tens que te desmultiplicar, manobrar em várias direcções...'Tás com a piça nesta, mas a cabeça já na outra e as mãos numa terceira. Para monotonia já basta a patroa, caraças! Aqui é para tirar a colhoada de miséria!... Ah, catano, rica égua esta!... gaita, lá me entornei!..."

*Pois, sou um bocado incoerente nesta devoção à Ana Harper, porque a garina também se barbeia onde não deve. Mas isso por outro lado beneficia-a misteriosamente: realça-lhe o duplo sorriso. E eu acho a forma como ela sorri com a cona irresístivel. Um sorriso destes é que o panasca do Davinço devia ter pintado para a posteridade, em vez daquela trombalazana da Gioconda, que devia ser ministra da saúde lá na época. Qual Gioconda, qual carapuça! Gajo que é macho só pinta Gioconas, isso sim!...Reparem lá se não estou coberto de razão:
(Aviso: Imagem porno.)


18 comentários:

MP disse...

Não me agrada pornografia.

josé disse...

Pois é, Caguinchas. A pornografia ao ar livre deixa de o ser e passa a vulgaridade.
Como ninguém anda na rua com os pendentes na mão e ao léu, também se torna desagradável a vista de uma gaja, mesmo de boas formas, que o é, mas que se descosa perante todos e à vista do olhar lúbrico de quem quer.

Deixemos estas coisas para as intimidades de cada um que é para isso que existem. Com a publicitação do íntimo carnal, e a mostra de todas as curvas e recurvas dos folhos entrevistos, vai o mistério da beleza que existe em toda a mulher.

A primeira foto está muito bem mesmo. A segunda, redunda numa debochada que estraga a beleza da primeira.
Pode haver quem de mim discorde, mas prefiro o resguardo do feminino que é bonito de se ver, mas não precisa de sobre-exposição que lhe estraga o encanto, vulgarizando-o.

Tenho dito por agora.

dragão disse...

A culpa é minha. Eu já tinha obrigação de estar de atalaia e prevenção às ordinarices deste gajo.
Já exerci os meus poderes fassistas. Lápis vermelho, neste caso.
Os leitores estão pejados de razão. Esperemos que o dasarvoro não se repita.
Este sacana ainda me mete a embarcação a pique!...

zazie disse...

Ahahaah ya! Gande Trinitá! Também os gramava. E mais o Mad Max agora no porno estás-te a esquecer do grande Russ Meyer! Carago, Caguinhas, isso é que é um enorme lapso (mamário, entenda-se). Eu cá até aproveitei as férias da Cris para o homenagear na Janela “:O)))

zazie disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
zazie disse...

ups! galga, saltou.

em matéria de porno sou toda Meyer ":O))

mas ando à espera que o Cronenberg se decida a fazer o grande porno da vida. O gajo fala nisso há anos. Deve ser missão quase impossível fazer um grande porno. Tirando o Meyer que fez o pior filme do mundo com o Para além do Vale das Bonecas nunca ninguém chegou lá. E falo de porno, não dessa treta do erótico que é coisa macrobiótica no género

....
qual é a 2ª foto? eu não vi... ":O.

zazie disse...

áh... já vi... olha que a primeira mocinha com aquele ar toninho de boca semi-aberta é mais porno...

zazie disse...

mas é isso. Porno na net é um pleonasmo. Não funciona. Isto é como tudo, precisa de ambiente que choque.
De qualquer forma, tirando o Meyer e umas tretas com janelinhas de pop up a saltarem por todo o lado, sou completamente virgem na matéria. É quase um projecto de vida loooooooooooollll
morrer sem ver ":O))))

josé disse...

Pá! Só vejo castigo à altura: despedimento sumário, sem indemnização. Borda fora, com o Caguinchas, pela rebelião no brigue. Dá o lugar ao Ratolas!

Além disso, o Ratolas é um substituto de gabarito! O nome é um programa bem mais pomposo e rasqueiro. Porreiro.
Viva o Ratolas; Caguinchas, fora, já!

zazie disse...

cá para mim o Caguinchas ficou assim por causa da noite do patrão a explicar o dasein, dasein e ele nada...
pois que venha o ratolas!

Ahab disse...

A minha opinião (e é uma opinião muito minha, pessoal e intransmissivel) é que o cinema porno deveria ser proibido a maiores de 18 anos.

Pá, a partir dessa idade, aquilo perde o seu valor pedagógico e passa a ser uma chatice.

No entanto, eu gosto de ordinárice gratuita: posso falar da mitica cena no "Sentido da Vida" do Monty Python (que revi na segunda à noite na SIC radical) em que um escritor de piadas ordinárias é perseguido por um bando de miudas giras em top-less.

Nessa cena curiosamente nunca consegui perceber porque é que as senhoras usam capacetes, joelheiras e cotoveleiras de skate. Nem, para falar verdade, porque é que elas não vão todas nuas. Top-less para quê? A malta gosta é de full-frontal!

Infelizmente nunca tomei contacto com a obra do Russ Meyer. acham que vale a pena?

Ahab disse...

Espero que o nobre dragão tenhao o bom senso de não censurar os brilhantes textos do Caguinchas.

Prosa rústica deste nível só se encontra nos escribas do Algarve Desunited ( http://algarve-desunited.blogspot.com/ ).

r disse...

A boa Arte tem os seus excessos, não será assim, Caguinchas? Ai a p…, a porra da imagem…

Ahab disse...

Porque é que não se consegue ver a primeira imagem?

Acho que é o equivalente porno ao 4'33'' do Jonh Cage. Porno minimalista no seu melhor.

Mas as senhoras da segunda foto. sim senhor... especialmente a senhora da boca languidamente aberta. Com aquela pinta deve ser uma super-star pornoscópica de alto gabarito.

PS. Já agora, voces, dragoscopicos não vão entrar nas mesmas palhaçadas que os dreads do Barnabe com gajos que saem e gajos que ficam e gajos que saem mas afinal não vão embora.

zazie disse...

ehehe santa ingenuidade... mas não sou eu quem a tira :lol:

Harrry, Já tinha postado sobre o Russ na Janela. Vale a pena ver o Beyond the Vlaaeu of the Dolls. Tanto que até o encomendei pela Amazon há uma série de tempo.
É memso o Ed Wood do soft Porno. De matar a rir. Kitsch, super moralista e apanhado por maminhas. Todos os planos são feitos ao nível delas. Nem que seja a propósito da porta de saída ou dos sapatos de um gajo ehehehe

zazie disse...

mas atenção, o Russ no Vale das Bonecas não é porno, é filme para ver em família. Eu nunca vi nenhum porno...

josé disse...

O Russ Meyer, de quem nunca vi um filme ( nem espero ver...ahahaha), tinha lugar cativo na cena weirdo dos anos oitenta.
Lembra-me que a revista Métal Hurlant lhe deu espaço para apresentar as suas excentricidades protuberantes e foi aí que tomei conhecimenhto com o excessivo volume e com o peso do realizador de um filme que salvo erro se chamava "vixens" (!!!)
Esta iconografia de excesso e apologia do "slime" só com muita dose de humor se pode aguentar.
O "slime" , tal como a viscosidade das sardinhas, só se tolera quando se comem ou se está com vontade delas...

Tirando isso, a pornografia é um tema interessante- mas para a tratar, o Caguinchas tem que ficar agarrado à palmeira, na ilha deserta, transformado em náufrago crusoe e já agora, para o sofrimento não ser demais, que lhe apareça uma ninfa bem polpuda em vez do improvável sexta-feira...

zazie disse...

eheh, o Vixens é anterior ao Vale das Bonecas. E este é que é mesmo de ver. Sem problemas. Como disse não tem nada de porno. É um clássico no género. E tem piada sem querer. Nós é que nos rimos mais dele que ele da história. Há por ali um moralismo e ingenuidade tão tontinhos que nem chegam a ser pastiche.