quarta-feira, junho 29, 2005

Dasein

É impressão minha ou passei a noite a tentar explicar o "Dasein" a uma striper?... Aliás, a duas.
Interrogo-me ainda, com alguma angústia, se a minha explanação da "Arquitectónica da Razão Pura" terá sido convincente.

2 comentários:

BOS disse...

Passar a noite a tentar explicar o "Dasein" a uma 'striper' (ou a duas) pode revelar-se actividade desgastante. Se for só a uma, a empresa consegue realizar-se; agora a duas, torna-se imprescindível chamar o Heidegger para dar uma mãozinha...
Acho que a uma 'striper' o conceito se explica melhor com ela em cima do palco, agarrada ao varão. E a seguir é de utilizar o método fenomenológico de molde a descobrir as estruturas ontológicas do "Dasein". Só assim, com a 'striper' fechada em si mesma, no "Dasein", interrogando-se sobre o seu próprio modo de ser, se pode almejar conclusão satisfatória. Até para intuir se o palco lhe é por naturaza essencial ou não. Umas julgar-se-ão putas e, por vergonha, precisam de emborcar uma garrafa de vodka antes de cada actuação; outras, de nariz em riste, considerar-se-ão bailarinas,
intérpretes de uma forma de Arte.
Na segunda noite, com elas já mais calmas, convém dissertar sobre "a linguagem como a casa do ser". Até que ponto a linguagem corporal que elas dominam não se enquadra no universo da linguagem 'lato sensu', merecendo por isso que se lhe dê um sentido ontológico?
Olhe, caro dragão, que este assunto das 'stripers' tem pano para mangas...

nelson buiça disse...

STRIPPERS!?!?!?

Aonde? Aonde?


Sindicato stripper:

"CGTP Humidade Sindical"
"CGTP Humidade Sindical"

enfim...

Don Augusto Pinochet Ugarte - PRESENTE!

;)