quarta-feira, julho 06, 2005

Mau input, pior output. Chama-se a isto lógica.


«O jornal ‘Libération’ revelou que o presidente francês, Jacques Chirac, ofendeu a cozinha britânica durante um encontro em Moscovo com o presidente russo e o chanceler alemão: “Não se pode confiar em pessoas cuja cozinha é tão má”, terá dito Chirac.»

Tem toda a razão, sr. Chirac: uma gastronomia abaixo de cão.
Mas pior que tão ordinária confecção (ou ausência dela) só mesmo os efeitos devastadores sobre os comensais. Quer dizer, se a cozinha é bera, que dizer da filosofia? De facto, só mesmo uma ingestão metodica e ancestral de tais mistelas pode justificar a emissão ininterrupta de tamanhas bostas, logorreias e flatulências.
Entretanto, que uma seita de mosquinhas mortas cá da paróquia as achem uma delícia só abona das idiossincrasias da espécie. E da excelência do dejecto.

5 comentários:

O Corcunda disse...

Catalarquia, meu caro Dragão!
Já dizia um dos ódios de estimação desses acidentais filósofos

"são maus descobridores os que pensam que não existe terra quando apenas avistam mar"

Eles só vêem mar...

zazie disse...

ehehe, eu gosto muito dos scones e dos bolinhos de chocolate ":O)

josé disse...

Falamos da Spectator, n´est ce pas?!
De facto, a folha de couve da inteligentsia tuga mais reaccionária - e aqui com toda a propriedade, pois reagem sempre ao satus quo que entendem como cingido ao ideário esquerdista, por não estar totalmente liberalizada a economia- merece um olhar de soslaio para ver se a capa tem algum interesse antropológico. Geralmente não tem.

nelson buiça disse...

Desacordo absoluto.
O 'mal' sempre se aninhou bem mais na insopurtavelmente pedante França.

nelson buiça disse...

E o sr.Chirac devia era ter vergonha e estar caladinho