sexta-feira, julho 01, 2005

Culinária Neoliberal - I. Cogumelos

Quem nunca provou um "Wittgenstein au champignons", umas "ameijoas à Bulhão-Popper", ou uns "miolos panados Hayek à la minute", não sabe até que ponto a cozinha neoliberal está locupletada de suculentas iguarias, requintados pitéus e sublimes manjares. O seu domínio pleno dos cogumelos, então, alcança requintes inauditos. Nenhuma outra gastronomia se lhe compara. O gourmet ávido destes carnudos e nutritivos fungos pode regalar-se e saciar todas as suas fantasias degustativas com estes petiscos inolvidáveis.
Nesta nossa primeira abordagem à principal guloseima neoliberal, começamos por uma breve catalogação dos mais saborosos míscaros, dignos da mesa de deuses, ou, no mínimo, dum piquenique de super-heróis.
Qualquer um destes tortulhos, sublinhe-se, só encontrará talvez paralelo nos célebres néctar e ambrósia que a digníssima Hebe, deusa da Juventude, servia nos festins do Olimpo.




Amanita Muscaria
Excelente para guisados, souflés, saladas.














Amanita phaloides
Magnífico em bifes, escalopes, lombinhos.



















Amanita pantherina
Delicioso com almôndegas e empadas.






















Lactarius torminosus
Inigualável em gratinados e pizzas.
















Gyromitra esculenta
Divino em molhos e recheios. De comer e chorar por mais!...

Mham!Mham!...

3 comentários:

Zecatelhado disse...

Olá!
O tempito tem sido deveras pouco para as "blogadas" mas, sempre que tenho um furinho cá venho fazer uma visitinha aos amigos + +

Aquele abração do
Zecatelhado

MP-S disse...

Falavamos do Barrett e do manicomio nos comentarios ao Interludio Musical. Estes "neo" e' que deviam ser postos no manicomio!

CotadaEmBolsa disse...

Após análise cuidada do menu e já de guardanapo à coxa, decidi levantar-me e ir buscar um anti-àcido
Ah!...aproveitarei para tirar do armário o Valentino de amianto.
...por favor não comece sem mim...