quarta-feira, outubro 10, 2007

A verdade é que não, pá!

«"Se vier a ser despedido por ter dito a verdade é injusto e mostra o ponto ao que a imoralidade chegou", reagiu ao DN José Rodrigues dos Santos.»

Eles pagam-lhe - melhor dizendo, nós pagamos-lhe, já que é com o nosso dinheiro que eles lhe pagam - para dizer Telejornais, não é para dizer a verdade. Se desata a disfuncionar dessa maneira absurda, é mais do que motivo para despedimento. Aquilo é uma televisão, não é o Oráculo de Delfos.
Não admira que a administração esteja furiosa.

4 comentários:

Anónimo disse...

- - - ALAMEDA DIGITAL - - -

LEIA

ASSINE

DIVULGUE

http://www.alamedadigital.com.pt/n9/

Anónimo disse...

E eu que até não ia muito com a cara do homem desde que li a "fórmula de deus"...Pfff...Já não se pode contar com ninguém...

Carlos a.a. disse...

Segue para link, Dragão! A quem ocorreria tão primária verdade?

Freire de Andrade disse...

Exactamente por sermos nós que pagamos - ao JRS e ao Almerindo maila toda a Administração - é que tanto nos faz que ele diga mal da dita Administração ou não, desde que não diga mal de nós. pagantes. Mas note-se que lhe pagamos para dizer Telejornais; se cá fora, em entrevistas ou em conversas dis a verdade, está no seu direito.