quinta-feira, outubro 04, 2007

A Gentinha da nacinha

«A República Velha* nada alterou das tradições desonrosas da Monarquia. Mudou apenas a maneira de cometer os erros; os erros continuaram sendo os mesmos. Em vez de um regimen católico, um regimen anticatólico, isto é, um regimen que logo arregimentava como inimigos os católicos. Em vez de uma República portuguesa, de um regimen nacional, uma república francesa em Portugal. E assim como a Monarquia Constitucional havia sido um sistema inglês (ou anglo-francês) sobreposto à realidade da Pátria Portuguesa, a República Velha foi um sistema francês sobreposto à mesma realidade pátria. No que respeita aos erros de administração - a incompetência, a imoralidade, o caciquismo - ficámos na mesma, mudando apenas os homens que faziam asneiras, que praticavam roubos e que escamoteavam "eleições". De sorte que a República Velha era a Monarquia sem Rei. Por isso é justo dizer que o 8 de Dezembro foi a queda da Segunda Monarquis.
Como podiam deixar de ser assim? Os homens do Partido Republicano tinham a mesma hereditariedade nacional, tinham vivido no mesmo meio que os da Monarquia; porque milagre teriam uma mentalidade diferente? Se Portugal tivesse regiões diferentes, nitidamente diferentes, se a Revolução de 5 de Outubro tivesse trazido para o poder homens de uma região diferente daquela de onde soessem provir os homens da Monarquia, então haveria homens diferentes no poder. Mas eram os mesmos políticos profissionais, os mesmos advogados da mesma Coimbra, os mesmos copistas da França - como podiam ter mentalidade diferente?»

- Fernando Pessoa, "Da República"

Ao ritmo pastoso e emético das nossa revolucinhas, uma evidência coa e sedimenta: este país não evolui, deteriora-se.


* - Entenda-se a república golfada do 5 de Outubro.

8 comentários:

alexandre lagoa disse...

Sempre adorei, neste país de invictas "beatas", a forma despudorada como a nossa República exibe as mamas - à boa maneira francesa -, como que a reclamar a sua própria condição de prostituta, tapada apenas - mas orgulhosamente - com os simbólicos trapos que supostamente fazem dela uma Senhora Nação.

Aliás, quantas beatas (e beatos) não enveredam pelo mesmo caminho, só que - manda a vergonha - que puxem a bandeira um bocadinho mais para cima...

Anónimo disse...

Diário da República, 2ª série - Nº 191 - 3 de Outubro de 2007 - pag. 28749

Aviso nº 18915/2007
Concede a nacionalidade portuguesa, por naturalização, a Fode Mané

Mais um transmontano de 5º geração

Anónimo disse...

Demagogia, ou visão ? Seja lá o que isso for, a verdade é que sabe bem, no marasmo da politiquice partidária, ler isto, vindo de alguém que foi trocidade pelos chamados barões do UMP, agora de côcaras diante deste Visionário de Estado. Transcrevo do " Figaro "."...Défendant sa politique d'ouverture, contestée par une partie de l'UMP, Sarkozy a expliqué que son devoir "était de veiller à l'impartialité de l'Etat", de "tendre la main à tous ceux qui veulent travailler pour le bien de la France" et de "tout faire pour que tous les talents puissent être mis au service du bien commun, au service du projet que les Français ont approuvé".A reflectir.
Bruder

Anónimo disse...

Já sabiamos que o Fernando Pessoa era politicamente bastante nabo.

Joshua disse...

É por isso que eu gosto do Fernando Pessoa: ele escreveu e está escrito que a merda é ainda mais a mesma, tendo somente as moscas trocado de lugar.

Os anónimos que não gostam que se apontem a falácia da República, escusam de vir para aqui apanhar nas orelhas e dizer frasesinhas a medo.

Vão anonimar para a puta que os pariu, covardolas!

Boa citação, Drago! Vai já para a minha colecção de citações.

Odeio anónimos basarocos. Como não têm piça para a verdade, resolvem ter cona para a mentira, para não falar da sua mania sebosa de bajular.

Odeio anónimos, tu desculpa lá, mas odeio!

anónimo disse...

Joshua porque não assinas com o teu verdadeiro nome F. Mané!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
O teu amigo(ui, ui) Herman José se calhar gostaria...

A.H. disse...

O jáchula é um eleito. E como eleito tem direito a falsear tudo e a insultar todos.
Portanto bola baixa ó anónimos porque o gajo é mandado por "deus".

Jáchula, filho (d...), se os outros são anónimos, tu és o que meu atrofiado mental?

Anónimo disse...

A imagem é profundamente discriminatória nos dias de hoje.Desde logo a república demasiado branca e depois nem um preto como figurante?
Que se façam os retoques devidos para colorir, isto é escurecer um pouco mais!