segunda-feira, maio 28, 2007

Anatomia dum Telecídio



Sobre esta coisa do Chavez encerrar o tal canal de TV venezuelano, também tenho alguns pareceres super-bestiais que passo a emitir.
1. Estará o Chavez a maltratar a democracia? Espero bem que sim. E estou à vontade para dizer isto: não simpatizo com um nem deposito grandes esperanças na outra. Melhor dizendo, se na Escandinávia a democracia funciona às mil maravilhas, exceptuando a taxa de suicídio mais elevada da Europa (não sei se do mundo), já na Venezuela não acredito que tenha grande futuro. Aliás, nem futuro, nem, por falar nisso, presente ou passado.
2. A nossa esquerda Ruca está amargurada e experimenta angústias com este novo desarrincanço Chaviano? Bem, então o Chavez sobe na minha consideração - não muito, é certo, mas o bastante para ascender de mero truão a truão engraçado. Tudo o que contribua para arrepelar os fornicoques à nossa esquerda Ruca, a mim, prontamente, encanta-me. Fico feliz da vida.
3. Encerrou uma televisão privada que servia de megafone à oposição, o tiraneto? Lembro-me daquelas telenovelas venezuelanas que por aí passaram. Suponho que foram produzidas por essa televisão. E lá volta o Chavez a descer na minha consideração. Por duas razões muito simples: não os fechou há mais tempo; e não os encerrou como se impunha e mandava a mais elementar decência: à bordoada. Ou à mangueirada, no mínimo. Por mim, empalava-os, mas não quero que digam que lá está o Dragão com as suas hipérboles. Se bem que empalados até nem era exagero nenhum, a eles e a quem por cá lhes comprou -e transmitiu! - essas tele-estricninas.
4. É verdade que eu podia ficar aqui uma noite inteira a despejar uns belos impropérios (todos eles justos!) em cima do Chavez. Modéstia à parte, não sou mau de todo nesse departamento. E o figurão até é rico em motivos folclóricos - quase tanto como em detalhes caricatos. O difícil seria escolher. Poderia pois zurzir-lhe de toda a maneira e feitio. Ainda o hei-de fazer um dia destes, ficai seguros. Mas não hoje. E nunca jamais por ter encerrado uma televisão comercial, sobretudo na Venezuela. Não, aí, que Deus o abençoe! Aí, que nunca o coração lhe doa nem a mão lhe trema! Melhor mesmo, só se de caminho, e já que estava com ela na massa, fechasse a nossa TVI. Não, nesse caso, ó milagre!, ó prodígio!, além de aplauso e volta à arena, merecia canonização e santuário. Ainda fazia de mim um devoto.
5. Tenho por inexpugnável o seguinte axioma : Capitalismo ou televisão. Os safardanas que optem. Os dois juntos é que não.
6. Quanto ao socialismo a petróleo do Hugo, aquilo, como é regra fatal das comédias do género, vai acabar em tragédia. Nos cá estamos, e aguardamos, de camarote, para assistir. Só que agora, temos que reconhecê-lo, com a grande vantagem de já não termos que gramar com os cabrões dos anúncios e os intervalos a toda a hora para a puta da publicidade.
7. E falta rigor quando se diz que Hugo Chavez fechou uma boca incómoda. Deveria dizer-se que fechou uma boca de esgoto incómoda.
8. Em suma, para mim não constitui qualquer problema ou motivo especial de aflição o facto do governo venezuelano não renovar a licença duma televisão venezuelana. Para ser franco, o meu grande problema, e motivo para alarme, é perceber, isso sim, porque raio o "governo" "português" renovou a licença à TVI. Só não é uma boca de esgoto e só não é incómoda porque, de facto, é uma autêntica e descomunal "Ribeira dos Milagres". O canal a céu aberto da suinicultura nacional.
9. Donde se alcança o corolário final de toda esta anedota que decorre em sessões contínuas nesta cine-piolheira à beira-mar esparramada: a ideologia dominante, infestante e bastante, a única que resta e é avassaladora e convulsivamente praticada por todos estes epígonos de coisa nenhuma, não é esquerdista nem direitista, não é liberal nem conservadora, não é democratismo nem aristocracismo... É, pura e simplesmente, turismo. Não pensam. Andam em viagem.

8 comentários:

A.H. disse...

O chavez é dos poucos tipos de comuna com quem não embirro particularmente.

Perfeito, perfeito,... era a nacionalização de todos os bens (usurados) pelos americanoideus e pelos judinglesinhos naquele país.

palestina livre disse...

Uma referência para o "desaparecimento" de SG Buiça da Blogosfera.
Em lados opostos, SG Buiça é sionista, somos anti-sionistas, foi sempre um adversário Leal e correcto, por exemplo a antítese do Fernando Araújo, mal-educado e não tão culto como se arroga.
Caro SG Buiça, volte, pessoas coerentes como Você é que fazem falta.
Cumprimentos.
PL

Kzar disse...

Sr. Dragão:
Está tudo muito certo e concordo. Mas a verdade é que ficarmos a olhar de camarote não será talvez a melhor a ideia. Pouco ou nada podemos fazer, ou pouco ou nada quereriamos fazer (isto é, o nosso governinho), se estivesse ao nosso alcance. O facto é que naquele país de opereta bufa que agora passa de péssimo a muito pior, vivem, Deus saberá porquê, umas centenas de milhar de portugueses. Aquilo vai acabar muito mal, e vai sobrar alguma coisa para nós. Não consigo rir-me quando vejo o chavez mais a sua camisa vermelha a vomitar disparates da comunice-terceiro-mundista-e-anti-globalização.

Kzar

zazie disse...

aaha só tu para meteres isto tudo de pernas para o ar.
O "socialismo a petróleo"

":O)))

kommando disse...

Espero que o nosso presidente Lula siga os passos do camarada Chavez e também feche a TV Globo. Assim só os portugueses teriam o privilégio de assistirem as nossas novelas. :OP

Afonso Henriques disse...

O Chavez está à vista.
Falta conhecer o porta-Chávez....

Kzar disse...

Já começa, ou melhor, continua, mas agora acentua-se: ontem já foram detidos uns quantos portugueses, por estarem envolvidos nos protestos contra o fecho da tal TV (não duvido de que se não perca grande coisa, mas enfim, se começamos a fechar todas as Tvs de que não gostamos...).
A maioria dos portugueses da Venezuela está metida em pequenos ou médios negócios, na distribuição alimentar, nos transportes, na construção, etc. Os delírios de socialização do maníaco chavez vão fazer mossa da grande é precisamente nessa gente. Arriscamo-nos a receber muitos de regresso, com uma mão à frente e outra atrás.
Já não há generais sul americanos como antigamente, daqueles que nun ápice resolviam o problema do chavez em definitivo... Podia ter custos para a democracia, claro, mas sempre menores do que aqueles que o tal chavez vai impor e em todo o caso poupava-se a miséria zimbabweana que vem para ali, a qual o petróleo apenas durante algum tempo disfarçará, e mal.

Anónimo disse...

"mas enfim, se começamos a fechar todas as Tvs de que não gostamos..."

era uma maravilha, uma tremenda derrota para o capital e o triunfo da inteligência sobre a bestialidade (as bestas entenda-se)

timshel