sexta-feira, dezembro 29, 2006

Em legítima mesa

Na BBC News:
«Iran is home to the largest number of Jews anywhere in the Middle East outside Israel. »

«About 25,000 Jews live in Iran and most are determined to remain no matter what the pressures - as proud of their Iranian culture as of their Jewish roots».

«"Because of our long history here we are tolerated," says Jewish community leader Unees Hammami, who organised the prayers.
He says the father of Iran's revolution, Imam Khomeini, recognised Jews as a religious minority that should be protected.
As a result Jews have one representative in the Iranian parliament. »


Mas, afinal, que raio de nazis são os gajos? Têm eleições (que até perdem), não chateiam os judeus domésticos, não invadem países...Mas será que não conhecem o protocolo?...
Enfim, o mais cínico e despudorado deste nosso manicómio a boiar no espaço já nem é o lobo mascarar-se, para as refeições, em invariável pele de cordeiro; não, o mais infame mesmo é enfarpelar os cordeiros que lhe despertam os aleives na mais genuína pele de lobo. Janta sempre em legítima defesa. Ou melhor será dizer, em "legítima mesa".

5 comentários:

acoral disse...

Acabaram de executar o gajo.... vai acabar mal esta merda.... nada de novo!!!!

kommando disse...

Enforcado acusado da morte de 148 pessoas. Qual a pena para quem matou mais de 650 mil?

A.H. disse...

Todos os que são contra a cabala é tudo nazi!
Até os próprios nazis foram ainda mais nazis do que aquilo que realmente eram!
só me espanta como ainda não está no dicionário:

nazi - ser criado do mal puro, que existe escondido em cada gentio. Não confundir com ascronazi ou safadita, que são outras designações dos eleitos.

ab disse...

Não me espanta.


Mas, assim de repente (e por falar no Irão), recordo-me do período 1979/1981. :o)

A.H. disse...

ascoanazi (e não ascronazi, como é óbvio)