quinta-feira, dezembro 14, 2006

Bullblog

O que é um blogue -este blogue - para mim?
Vinte e quatro horas diárias de árdua e esforçada resistência ao desejo imperioso de acabar com ele.

8 comentários:

josé disse...

Meu caro:

Se este blog é uma tirania, acaba com o bicho, mas a peçonha que é o vício, fica na mesma.

Há uma alterantiva, parece-me: afastamento temporário. A peçonha que lá está obrigará a voltar. Mas será menor do que era. E assim sucessivamente, uma pessoa vai desligando.

O segredo, parece-me, reside numa coisa só: não ligar importância demasiada.
A nada disto dos blogs e destas merdas.
Mas dá um gozo de droga, sempre que descobrimos algo de novo. É esse o alimento da peçonha...

Já não sei que diga. Vou dormir.( já devia estar, alás).
Amanhã é outro dia.

zazie disse...

O José tem razão. Não acabes com o bicho, limita-te a dar-lhe menos ração.

Deixo-o sozinho em casa, não venhas ver como o bicho está e, depois, quando te apetecer uma boa postadela, não te faças caro.
A malta agradece.
Caso contrário faziamos como os lemmings

";O)

T-Regina disse...

E o gozo que lhe dá passeá-lo pela trela e afagar-lhe o pelo? Não sendo nem bicho nem tamagoshi não corre o risco de fome, sede nem falta de pilhas e pode funcionar como gaveta que abre ou não a seu bel-prazer, sem a transformar nem em roupeiro nem em parte de casa, fruindo-a como gaveta que é. O josé, no comentário,fala de peçonha e vício, exactamente como quando se falava do trabalho na radio, nos jornais, no palco e em sei lá quantas outras actividades que gostamos que nos possuam. Mas se é gosto nosso, por que não? E se deixa de o ser, por que sim? Agora que eu, como leitora assídua, tenho vontade de oferecer-lhe mais vinte e quatro horas diárias para que continue a sua esforçada resistência, ai tenho, tenho! :) Saudações blogosáuricas

Acoral disse...

O Dragoscópio não pode acabar, nem sequer abrandar!!!!

Anónimo disse...

Finish, finish, finish!...

Erecteu disse...

Cá pra mim ele é que acaba contigo, daqui a muitos é o que desejo.

Anónimo disse...

It´s that the final option?
you are going to choose it?
Don't point the gun
if you don't want to use it!

You challenge the devil
for another game!
where every bullet
is having your name!




Yehudim

JSM disse...

Caro Dragão
Duas razões entre várias:
Você não conseguiria deixar de confessar-se. Faz parte da vida de um crente.
Em segundo lugar, a cidadela ficaria desprotegida, à distância de um tiro.
Não há deserções.
Um abraço.