quinta-feira, outubro 27, 2005

Epistemologias e antipistemologias

Lá está, caro PedroMS, todas as formas de saber têm os seus méritos: é preciso é delimitar com rigor os seus campos de aplicação. A ciência aos vírus, a filosofia aos grandes enigmas metafísicos e a prosápia dos comentaristas... bem, essa é tão bacorejante, tão lorpa, que só se vislumbra mesmo um destino possível: as pessoas.
Muitas vezes esquece-se que, mais que com ciências e filosofias, a humanidade, por estes nossos dias, atarefa-se, moureja e desunha-se com o aperfeiçoamento duma Teoria do Desconhecimento. A Antipistemologia, permita-me o neologismo. Não me espantarei até se a Ignorância devier forma de religião Global. Há indícios alarmantes, tendências avassaladoras, de que a liberalização dos mercados corresponde, nas mentes, à liberalização da asneira. Não é por acaso que o asno sempre foi o companheiro inseparável do almocreve.

3 comentários:

timshel disse...

A Teoria do Desconhecimento, a Antipistemologia

:loooool:

essa tem de ir directa para o almanaque

Anónimo disse...

Infelizmente,tem vindo a verificar-se que a apologia da mediocridade e o culto da ignorância, que muito convenientes são aos governantes, não só têm tido um desenvolvimento brutal como são defendidos com unhas e dentes pela maior parte das populações, o que me leva a crer que este estado de coisas veio para ficar... Bem vistas as coisas, a Ignorância é até benfazeja, transforma-nos em imbecis e esses, Santo Deus, não têm preocupações! Que é como quem diz "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus"

PedroMS disse...

Basta uma maçã podre para regressarmos ao obscurantismo da idade média. A guerra pelo conhecimento vai ser longa e dura...