sexta-feira, outubro 07, 2005

Aeromoças

O Dragão convidou-me a comentar o seguinte provérnio, ou prubérvio, ou boca foleira, ou lá o que é:
«Os homens só saem de casa quando as mulheres lhes põem as malas à porta.»
Isto não tem muito que se lhe diga, ó Dragão. Aliás, nem tem nada que saber. Corrija-se que quem costuma fazer isso não são as mulheres, mas mais as gajas, as lambisgóias metidas a cabra. A mim, até posso confessá-lo, aconteceu-me uma vez. Com uma gaja que eu tinha por conta, ali para as bandas de Campo de Ourique.
Ia pois eu a chegar a casa, c’uma certa pressa nesse fim de semana por causa da transmissão do Glorioso na TV, quando dou com a bagagem toda alinhada no patamar e um bilhetinho que nem me dei ao trabalho de ler. Aquilo caiu-me mal. Por diversas razões. Primeiro, porque não sou nenhum cachorro ou galo-inácio para ser enxotado; segundo, porque o mínimo exigível para estes louco-outs é um pré-aviso, se não está na lei devia estar; terceiro e, aí sim, uma chatice, pior: uma violência, porque a televisão estava lá dentro e o jogo quase a começar. Ainda por cima com os lagartos, sendo que eu já vinha fodido de não ter arranjado bilhete (na altura, para a banheira de Alvalade, ainda não estava lá o sanitário completo). Além de homem, sou benfiquista – dupla responsabilidade, portanto. Não pensei mais, quer dizer, nem pensei. Mandei uma patada na porta, galguei feito tigre o corredor e, já dentro do quarto, mandei igualmente com o lambe-lambe que ela tinha em cima pela janela do segundo andar, pena não morar mais alto. A seguir, pelo mesmo caminho, enviei os secadores, os batons, os rimeis, os perfumes, um balde inteiro de bijuterias e pechisbeques, as entranhas completas dum guarda-vestidos, cinquenta pares de sapatos, outras tantas malas e marroquinaria diversa. Para encerrar, enquanto ela bazava porta fora, a descabelar-se aos guinchos, atrás daquela tralha toda, municiei-me de várias cervejolas e lá me sentei de plantão à jogatana. O resultado exacto já não me lembro, mas duas horas depois eu, além de convicto da putice benemérita da mãe do árbitro, o que lhe telemanifestei em grandes urros por inúmeras vezes, não tinha igualmente quaisquer dúvidas quanto à sua paneleirice congénita, e militante. Ora, logo por azar, estava eu todo envinagrado, nesta justa indignação, a acabar de partir a pontapés a mesinha da sala e várias cadeiras avulsas, reentra-me a gaja a barafustar, aos gritos, ainda por cima, detalhe fatal, vestida de verde. Caralho, agora que vejo em replay mental ainda me dão as ganas!...Foda-se, um homem não é cachorro, nem galo-inácio, e muito menos um santo.
Saí de casa, sim senhora, nessa mesma hora. E ela também. Mas eu fui o único que saiu pela porta.
Moral da história: as mulheres, na cama, até nem são nada más; mas a voar são um desastre.

Passem bem.

12 comentários:

zazie disse...

ahahahahh Caguinchas, caraças que esta parece à Reiser. Eu quando li a cena lembrei-me logo de uma idêntica e só não postei porque já era conversa de grelo a mais para o meu gosto ":O))))


a outra voou depois de uma coça ":O)))

100 nada disse...

O Dragão não foi capaz de escrever ele um post sobre o assunto, foi? :DDDDD

Caguinchas disse...

O Dragão é um gentil-man. O gajo, antigamente, quando ainda não se tinha metido a brios de chefe de família, era um bom moinante. Mas as gajas, que me lembre, nunca lhe puseram as malas à porta: punham mais era umas bandeiras à janela, que era para sinalizar quando o marido estava ou não em casa.
Por outro lado, não era tipo de largar vestuário nem mobílias pelos ninhos: a ferramenta com que entrava era a ferramenta com que saía e faz parte, diz ele, do estojo pessoal do cavaleiro andante. E ele andava que se fartava. Um bom tratante, o gajo! E religioso, o filho da puta: embirrava solenemente com aqueles mandamentos, o 6º, o 9º e o 10º. Tanto, que durante anos andou a tentar corrigi-los.
De facto, a expressão adequada para ele, nos bons velhos tempos, seria qualquer coisa como:
"O Dragão só sai de casa, quando os maridos das gajas abrem a porta."
Vou dizer ao gajo para comentar este protérnio, ou pronérbio, ou lá o que é.

timshel disse...

o caguinchas ou lá o que é, é um sotaina papista

aparentemente ele está-se a referir aos 6°, 9° e 10° mandamentos tal como a Igreja Católica os enuncia

mas na Bíblia os 6°, 9° e 10° mandamentos não têm nada a ver com mulheres

Caguinchas disse...

E tu és o quê, ó rapazinho? Um judeu pencudo e onzeneiro?!...

zazie disse...

ahahaha é um protérnio em matéria bíblica, o moço ":O)))

Caguinchas disse...

Acho que o charila, nesse bisnesse, é mas é como o Dragão diz: um Tiofóbico!

zazie disse...

um Tiofóbico ahahahaha

ch'an disse...

suponho que isto seja o trailer, porque entre a parte do sentar a ver a novela futebolística e a parte em que ela entra novamente aos gritos vai pelo menos hora e meia já a descontar um quarto de hora para rebentar com a porta para entrar, a nao ser que rebentar com a porta tenha levado mais de uma hora o que seria um sinal claro do motivo que levou a despachar o homem, macho que é macho rebenta com a porta à primeira.

Bocados disse...

Bem escrito. Aerodinâmico!

MP3 Doctor disse...

Hey, great blog! Keep it up.

I have a Cologne site. It pretty much covers Cologne

related stuff.

Come and have a look if you get time :-)

Anónimo disse...

Anything you want discount designer perfumeCOME AND SEE discount designer perfume