quinta-feira, dezembro 23, 2004

Blogue ou Morte!...

Está em vias de se abrir mais um grande cisma na blogosfera, isto se já não se escancarou mesmo, qual goela abissal, pronta a devorar-nos a todos. Estarrecei, meus amigos: É mais uma transcendente questão que irrompe, na senda de outras que a precederam, como o morar no direito ou no esquerdo, assinar com pseudónimo que ninguém sabe quem é (excepto os amigos), ou com possidónio que ninguém conhece de lado nenhum (excepto os compadres). Mas se estas já causaram devastações retumbantes, aquela, a mais recente e peregrina, promete abrir crateras insanáveis e rasgar lenhos sangrentos na carne avulsa. Adivinham-se carnificinas épicas e fratricídios eloquentes. Quem sobreviver, que conte.
Uma jovem Pandora –que em português se diz "Papoila" –, descobriu o embrião desse vórtice aniquilador e, com a leviandade característica do género, soltou-o desaçaimado no mundo.
Tomei conhecimento desta tragédia iminente no "Touch of Evil". Mas, caro Rui, isto é bem mais que "touch", isto é mais "crush", "punch", ou "lunch", porque, ou eu me engano muito, ou vai-nos tragar a todos, sem dó nem piedade.
Mas perguntais vós, já a ficar impacientes :"Em que consiste afinal a espoleta que vai fazer deflagrar o mundo?"
Segurem-se: uns grafam blog, os anglófonos; outros grafam blogue, os lusófonos e saloios como eu. É este o busílis, o pomo da discórdia que nos vai mergulhar numa nova Tróia.
Cada qual que corra a alistar-se na facção que lhe compete. Eu, por mim, não tenho dúvidas: Sou lusófono, caralho! Nada de "dick", é caralho mesmo! "Caralho" com todas as letras! Caralho e colhões e cona da tia! Comparado com "dick", "cock", "bollocks" "pussy", nem dá para aquecer. É bater em coninhas, em aleijadinhos, em larós! Se pensarmos num "vai levar na peida!", a que nos ripostarão com um "up yours", então, até dá vontade de rir. É o mesmo que estarmos a desancá-los à paulada e eles responderem com almofadas ou ramos de salsa!
E quanto ao argumento que a palavra era inicialmente deles, que a inventaram...Ora porra, também a Índia era nossa, que a descobrimos em primeiro lugar!...
Além disso, não lhes fanámos o termo: apenas o tornámos inteligível, apenas o arrancámos às capoeiras do ruído e o aperfeiçoámos para uso da linguagem humana! É que a Língua Portuguesa sempre tem algo mais que meras onomatopeias.
Mas basta de conversa, passemos à acção...
Às armas! Saloios da blogosfera, a mim!...Glória ou morte!
Aliás, blogue ou morte!...

2 comentários:

zazie disse...

Este é um caso que só se resolvia no mercado do Bulhóen, carago “:O)))

asa disse...

Tens toda a razao dragao!

Se nao como e' que eu poderia por vezes escrever bloguito? Se blog ainda vai que nao vai, blogito nao tem jeito nenhum, ou tem?

Saudacoes caledonicas

PS: Nao me mandes um bafo de fogo por nao usar acentos. Este teclado e' alergico.