quinta-feira, junho 14, 2012

Todos os ruídos são iguais, mas...

«O espírito propõe; o dinheiro dispõe.»
- Oswald Spengler

Spengler, sustentava, com imensa lucidez, que, bem mais que exigir liberdade de imprensa, as pessoas deviam passar a reclamar a liberdade contra a imprensa. Isto porque, não sendo a democracia liberal mais que uma maquilhagem da plutocracia, é invariavelmente ao poder do dinheiro que a imprensa obedece. E, hoje em dia, todos estamos mais que estafados e exaustos de saber que é assim. Por conseguinte, mesmo que os ruídos sejam todos iguais, há sempre uns mais iguais que outros. Dito por outras palavras: embora todos os ruídos sejam semelhantes quanto à ausência de princípios e à inescrupulosidade de fins, distinguem-se num pormenor determinante: na disponiblidade de meios. 
O próprio Platão, se vivesse nos nossos dias, teria que repensar a sua famosa alegoria. Na caverna, agora convertida em discoteca, em vez da contra-luz e dos sombrios simulacros , os prisioneiros debater-se-iam com estrondos, algazarras, boatos, rumores , opinorreias - em suma,  ruídos - que não os deixariam escutar música alguma digna desse nome. E pior que tudo, não os deixariam ter um minuto de silêncio, para poderem sequer perceber o cafarnaum em que estavam metidos. Aquele silêncio, que, por exemplo, Nietzsche referia ao escrever "não é à volta dos inventores de novos barulhos que o mundo gira: é ao redor dos inventores de novos valores; gira em silêncio.»

O mundo parou. Estagna. Jaz entre nenhures e lugar-nenhum. Nisso, aliás, Nietzsche confundiu Deus com o mundo.

6 comentários:

José Freitas disse...

Os adeptos alemães chamaram durante todo o jogo macaco ao Nani e as Censuras da RTP, SIC, TVI e SPORTV, proibiram a divulgação desse facto indesmentível!!!
Falam contra a Censura da Coreia do Norte e eles fazem o mesmo, parece que estamos na Coreia do Norte!
Vencemos a Dinamarca por 3-2.
É interessante o blog.
O excelentíssimo António Borges quer que os salários de fome passem a ser salários de muita fome. Mas ele ganha um salário muito interessante e é mais um «moralista», no dia 11 de Junho de 2012, fartou-se de pregar a sua moral para os outros, mas que não usa para si próprio, na RTP1, depois da 22.30.
O LAZER É ÓPTIMO, O PIOR É QUANDO FALTA O SUBSÍDIO DE FÉRIAS.
Um programa recente da SIC Notícias disse mentiras sobre o caso «Equador», que tem frases inteiras copiadas de «Cette nuit la liberté».
MST é um «moralista» anti-Esquerda.
É sempre bom conhecer melhor um «moralista».
A Censura anda muito activa nos comentários dos blogs. Espero que deixe passar este comentário.
Em www.anticolonial21.blogspot.com está a verdade inconveniente sobre a cópia de partes de «Cette nuit la liberté» por Miguel Sousa Tavares para o livro «Equador».

mujahedin مجاهدين disse...

Não é censura. É nevoeiro. Está logo à entrada a avisar...

mujahedin مجاهدين disse...

O mundo parou. Estagna. Jaz entre nenhures e lugar-nenhum.

Ainda ontem, enquanto lia umas coisas, me ocorreu um pensamento semelhante...

Anónimo disse...

eu também, depois de beber uns copos

timshel

zazie disse...

ehehe

O nosso malandro apareceu desencapuchado

dragão disse...

O "Glutão das hóstias" em pessoa!... :O)))