terça-feira, dezembro 18, 2012

0




                                 

16 comentários:

zedeportugal disse...

Percebo agora por que razão os dragões estão extintos: são uma raça inferior, incapazes de levar uma luta até ao fim. ;)

jsp disse...

Kiitos ja Nakemiin .
(Srguno Malaparte, o finlandês "soa" a italiano falado por japoneses).

O faroleiro disse...

i dont believe that you are such a bastard

pvnam disse...

-> A sobrevivência é uma coisa difícil e complicada: 'n' civilizações já desapareceram...
.
-> É um facto incontornável: existem ciclos económicos... e, como é óbvio,... muito muito mais importante do que esta ou aquela crise económica... temos o DIREITO À SOBREVIVÊNCIA!!!
.
-> Não há tempo a perder com 'conversas de Calimero': há que lutar com determinação pela sobrevivência!
.
-> Os globalization-lovers que fiquem na sua!...
-> Os ‘parvinhos-à-Sérvia’ (PNR’s e afins - andam por aí numa alegre decadência ‘kosovariana’) que fiquem na sua!...
.
-> Não há tempo a perder nem com globalization-lovers nem com ‘parvinhos-à-Sérvia’!
--->>> Pelo legítimo Direito à sobrevivência de Identidades Étnicas Autóctones, antes que seja tarde demais, há que mobilizar aquela minoria de europeus que possui disponibilidade emocional (e coragem) para se envolver num projecto de luta pela sobrevivência... e SEPARATISMO-50-50!...
{OBS: Uma NAÇÃO é uma comunidade de indivíduos de uma mesma matriz racial que partilham laços de sangue, com um património etno-cultural comum... Uma PÁTRIA é a realização e autodeterminação de uma Nação num determinado espaço.}

O faroleiro disse...

vê e divulga amigo

http://youtu.be/lI9nw_hdklA

mujahedin مجاهدين disse...

Adeus meu caro!

Não apague por favor, que assim vou lendo para trás!

Wa `alaykum s-salām.

Anónimo disse...

Taliban and the zen of give and take: "...Notionally, it is a ‘Track II’ event, which is organized by the Foundation for Strategic Research, a Paris-based think tank, where the Afghans will “talk freely behind closed doors”. The Taliban maintain that their delegates would only speak and not negotiate with the other Afghan groups, while the NA groups insist that they are traveling to Paris only to listen and not to negotiate. The French FM Laurent Fabius gave the best possible spin, saying the Afghan groups will hold discussions but not negotiations." .... O que o texto tem a ver com o fim? Nada, mas é bom saber o que está acontecer em Paris. Talvez um novo inicio.

Duarte Meira disse...

Caríssimo:

Vejo que apanhou o 28 de regresso a casa deste novénio de público exercício. (Mas não se apeie na última paragem, de prazeres desencarnados e demasiado subtis para o Ildefonso...)

Dragão, sempre o tomei como nome dum regimento de bravos, batalhador insigne de duas nobres causas - a da nossa Língua e a da nossa Pátria -, nos tempos mais difíceis e nas circunstâncias mais adversas de hoje. Que fique aqui estampado em rosto do futuro o público testemunho de que a nossa maravilhosa e difícil Língua entrou no século XXI vivacíssima e digníssima de disputar o facho lusíada ao jovem Brasil.

O bom guerreiro merece o seu repouso.

Mas espero que a última bandeira postada aqui venha a ser o anúncio do livro antológico que o autor e os leitores merecem.

Quanto à Pátria... Se o bom velho Portugal se foi, bem haja o meu caro por nos ter dado a prova viva de que ficaram portugueses bons, dos que sabem morrer tão devagar que... nunca acabam de morrer.

AMDG

Carlos disse...

Afirmam os homens que se dizem entendidos nestas coisas, que as velas não devem ser apagadas. Deve-se deixar que se apaguem.
Para além de lança-chamas também é pirata...
Feliz Natal e Próspero Ano Novo.

Ludovico Cardo disse...

Até à vista! E obrigado por partilhar e deixar partilhado o seu trabalho.

O faroleiro disse...

também já fugiste para Bucharach?

lusitânea disse...

É pena.Com tanto filho da puta por aí com falta de ser chateado...

Soliplass disse...

É realmente pena, e não só pelas razões (justíssimas) que o confrade Lusitânea a(d)venta. Ficamos à espera que retorne (a forma como aqui chorávamos e ríamos fazia do Dragoscópio um local de um quase-crime)e vamos lendo, saudosos, o arquivo.

Pedro Rezende disse...

Áfinal ainda há mundo para consertar e faz falta este encarregado

Anónimo disse...

Se calhar era necessária uma recolha de fundos para que o Dragão pudesse manter a chama acesa. Por mim estou disposto a contribuir. É que por muito generoso e desprendido que o Dragão possa ser, ninguém sobrevive com louvores.

Anónimo disse...



“Verídicas: poucas pessoas sabem sê-lo. E aqueles que o sabem estão ainda longe de o querer. E menos do que ninguém, os bons.
Oh! esses bons! Os bons nunca dizem a verdade.
Ser bom desta maneira é uma doença do espírito.
Estão sempre prontos a ceder, esses bons, a render-se; o seu coração aprova, obedecem com toda a sua alma; mas aquele que ouve toda a gente deixa de se ouvir a si próprio.
É preciso reunir tudo que os bons chamam mau para produzir uma única verdade; ó meus irmãos, sois bastante maldosos para produzir semelhante verdade?
Audácia temerária, prolongada desconfiança, recusa cruel, aversão, ferro que corta o que é vivo - como é raro encontrar tudo isto reunido! Mas é desta semente que nasce a verdade.
Foi na proximidade da má consciência que nasceu e se desenvolveu até agora toda a ciência. Quebrai, discípulos do Conhecimento, oh!, quebrai as antigas tábuas!”
— Nietzsche, Assim Falava Zaratustra

Forte abraço
Legionário