sábado, março 12, 2016

Preemptive Revolution





«'We stopped Trump!' Mob shuts down Chicago rally»


Está em marcha o movimento para a ilegalização do Donald, a bem da segurança nacional dos Estados Unidos.
No fundo é o mecanismo das "revoluções coloridas", mas agora em auto-flagelamento e por antecipação. Podemos falar em  Preemptive Revolution? Sem qualquer dúvida. Vâo abortar o "ditador" (contrário aos interesses de Israel) antes que ele aconteça. A Democracia a funcionar.


12 comentários:

Josephvs disse...

Ineressante:

Ontem Sean Hannity (FoxNews - 10PM East)

Foi avisado (secret service) para nao passar a imagem de Trump a entrevista foi só por telephone..............

João José Horta Nobre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João José Horta Nobre disse...

«Vâo abortar o "ditador" (contrário aos interesses de Israel) antes que ele aconteça. A Democracia a funcionar.»

Não acredito. O Trump já ganhou demasiado apoio popular para poder ser simplesmente "abortado" de qualquer maneira. O establishmente está é em pânico porque sabem que a bruxa hilária não vai conseguir derrotar o Trump se for ela a vencer a nomeação democrata.

As elites estão aterrorizadas com o Trump, porque pela primeira vez em muitas décadas, têm um candidato verdadeiramente independente e que não conseguem controlar.

João José Horta Nobre disse...

https://www.youtube.com/watch?v=GepGO6HqL3o

Vivendi disse...

Ontem assisti a um programa no canal história sobre o ouro nos EUA.

O ouro alemão só vai ser devolvido em 2020.
Congressistas americanos não conseguiram avançar com uma auditoria às reservas de Ouro.


Ouro. É um dos metais mais preciosos do mundo - um bem tão raro que há quem faça de tudo para o conseguir. Mas quem estabelece o seu valor? E quais os métodos secretos para o controlar? Conheça o mundo clandestino que envolve este tão cobiçado metal. Quanto ouro possuem, na realidade, os EUA? E onde está guardado? Estará o Governo americano a inflacionar a sua reserva de ouro para dar a ilusão de superioridade financeira? O ex-secretário do Trabalho dos EUA, Robert Reich, fala do padrão-ouro e da possível manipulação dos mercados de bens. Peter Schiff, presidente da Euro Pacific Precious Metals, explica como o ouro poderia substituir os cartões de crédito. E o escritor Matthew Hart conta como os EUA armazenam ouro de outros países. embora os cofres da reserva de ouro federal possam hoje estar em falta.


canalhistoria.pt/programa/0000614029_26/?o-livro-dos-segredos-a-conspirao-do-ouro

O programa repete:

14:16h
Domingo 13/03/2016

Anónimo disse...

Se as coisas lá não mudarem, aqui também não mudam, e em pouco tempo o oacidente : - usa (cuecas sujas), gb (grande bosta), isranhos, turquilha, e os outros súbditos rastejantes - vai causar uma guerra com a Rússia e acabará transformado em poeira radioactiva. E começa tudo com o turcalahme a tornar-se em "burned turkey" ainda antes do natal.

Anónimo disse...

"A Democracia a funcionar." (Dragão)

Pois claro! Não há maior verdade do que esta. Sem a 'democracia' eles, os adoradores e apologistas da mesma, não existiriam. Sem ela os destruidores de centenas de países, outrora em paz, não teriam cabimento nos regimes legítimos. Sem ela os assassinos de governantes, monarcas e membros genuínos de regimes, efectivamente eleitos e adorados pelo povo, não teriam tido sucesso. Sem ela os autores das mais violentas e sanguinárias revoluções desde que o mundo é mundo, não teriam acontecido. Sem ela a morte perpetrada por assassinos, legalizados e apoiados pelos sistemas pretensamente, de milhões e milhões de inocentes, jamais teria tido lugar. Sem ela o assassínio premeditado de milhares de homens bons - políticos, cientistas, governantes, humanistas, historiadores, jornalistas e gente comum, autênticos patriotas, que tudo por quanto pugnavam era pela paz social e pela defesa do seu povo, pela inexpugnabilidade do seu território e pelo progresso económico das suas Pátrias queridas - onde a tal 'democracia' impera e subsiste, não se teria verificado.

Em poucas palavras, a democracia representativa foi um género de regime inventado e, já vão mais de três séculos, maquiavèlicamente arquitectado e levado à prática por espíritos maléficos com segundas intenções cuja única finalidade foi tomar d'assalto a governança de todo e qualquer país, inicialmente monarquias e depois estas e repúblicas e que o fez primeiramente através de revoluções sanguinárias e mais tarde, uma vez as 'suas' democracias bem implantadas no terreno, através de eleições cuja manifesta manipulação grosseira a favor do grupo maçónico que as tutela (vide palavras de António Arnault imediatamente após a vitória retumbante da AD em 79, esta (com um medo atroz da direita patriótica, que, caso continuasse no governo, os derrubaria em todas as posteriores eleições, caso estas se mantivessem de facto livres) pela esquerda comunista apelidada, por esta, de "fascista" e pouco tempo depois do atentado que matou o 'terrível fascista' que não os deixaria destruir o País, assaltar criminosamente os cofres do Estado e menos ainda aniquilar sem o mínimo remorso milhões de portugueses inocentes) e controla com mãos de ferro os regimes 'democráticos', hoje já não engana ninguém por ser feito notória e manifestamente às claras e presenciada por todos os povos (a percentagem que adere aos partidos é baseada em ingenuidade uns uns tantos e pelos restantes por puro oportunismo e necessidade de manterem um nível de vida confortável e sem preocupações de maior, porém perfeitamente conscientes da falsidade e propósitos dos seus governantes e da nula veracidade das suas promessas e cínicas intenções. Sem esquecer que todos os partidos comunistas e extremo-esquerdistas em pretensa e falsa oposição à ideologia e interesses daqueles, mais não significam do que a institucionalização de todos eles, para, a soldo das maçonarias introduzidas em cada país pelo seu regime (comunistra) d'eleição, sem o qual inexistiriam, levar por diante os preceitos e normas suicidas preconizadas pelo governo mundialista. Evidentemente que mentem com todos os dentes que têm na boca, vociferando contra o/s dito/s governo/s e seus dirigentes, de uma ideologia enganadoramente contrária à sua, mas aos quais estão submetidos e aos quais aderiram sob juramento secreto, para todo o sempre.
(cont.)

Maria disse...

(Conclusão)

Por alguma razão existem partidos socialistas/maçónicos, partidos comunistas, partidos de extrema esquerda e da esquerda radical, estes sim, efectivamente fascistas - afirmado firmemente e sem quaisquer hesitações, numa entrevista de rua, por um cidadão moscovita logo após o colapso da União Soviética - e por que motivo não são permitidos, segundo as prédicas e letra da Lei de uma Constituição elaborada intencionalmente por esta farsa de regime que se diz livre e democrático (mas pouco!), partidos da direita nacionalista e patriótica e da extrema direita civilizada defensora da total independência do País face aos ditames de governos exteriores, como a União Europeia cujos dirigentes estão a soldo do governo mundial, como já é sobejamente conhecido? E qual a razão lógica por que é vedado um referendo para a implantação de um regime monárquico caso o povo (o tal que supostamente mais ordena, segundo os pulhas que nos desgovernam e mentem a cada palavra proferida, os mesmos que nos vêm infernizando o juízo desde há quarenta anos) assim o determinasse? Ah, pois é, isto acontece porque estamos a ser governados nesta terceira república por verdadeiros fascistas/comunistas-socialistas, tal como o havíamos sido na primeira república, esta sob outras vestes, contràriamente ao tão vilipendiado regime do Estado Novo que não o era por mais que a esquerda repize sitemática e propositadamente na mesma tecla, regime que no entanto passa por o ter sido, apodo abjecto e totalmente falso porém aceite por uma percentagem significativa de portugueses pelo simples motivo de que, as esquerdas, além se serem peritas na propaganda falsa, na manipulação das mentes e na camuflagem das suas verdadeiras intenções. Se quisermos ser verdadeiros, autênticos fascistas são eles, a esquerda socialista, a comunista e a extremo-esquerdista, afinal todos eles radicais fingindo não o serem, antes, proclamando constantantemente e até ao vómito, com o maior dos descaros e socorrendo-se de expressões faciais e de palavras e gestos não menos alarvados, serem os mais genuínos representantes do mais livre e democrático regime de todos os regimes existentes à face da Terra. Pois é, então não é...

Dito isto, é da maior justiça sublinhar o valor indesmentível que certamente haverá em alguns membros de todos os partidos que estão autorizados a fazer parte dos sistemas 'democráticos', embora integrando um regime falsificado - pela seita que os supervisiona, controla e neles manda com mãos de ferro - e é muita pena estarem neles reunidas qualidades indesmentíveis de políticos honestos e verticais em muitos dos seus actos, tanto quanto lhes é possível. Pecam
ùnicamente por algo que no conceito que se tem da honra e do patriotismo que subjaz a quem governa um País que se quer Independente e Soberano, é imperdoável. Eles aceitam submeter-se ao critério e regras políticas criminosas emanadas de um governo mundial que se sabe de ciência certa (e isto não é novidade nenhuma, já é do conhecimento de todos os povos do mundo) querer dominar o Planeta e a pouco e pouco destruí-lo, que é o que vem fazendo desde há longas décadas, para, através de um punhado de seres maléficos e em sua substituição - e por eliminação de 50% da sua população mundial, governantes pseudo-legítimos incluídos, estes outrora (idiotas) úteis mas com o tempo completamente dispensáveis - tomar as rédeas da governação de todas as democracias, regimes ditatoriais e regimes autoritários existentes nos cinco Continentes.

Parabéns Dragão pela sua tão obstinada quão perseverante luta pelos direitos dos portugueses, mas também dos outros povos. Parabéns ainda pela sua luta por uma verdade e genuinidade da parte de quem nos governa, os mesmos que devem defender com autenticidade e rigor todos aqueles que neles depositam a cada eleição (sempre esperançosa e sempre perdida) os seus destinos e o do País com o coração nas mãos e preces constantes a Deus.
Maria

Maria disse...

Leia-se "repisar" e não 'repizar'.

Há uma ou outra frase inacabada e um artigo indefinido que está a mais. Não li o comentário antes de o enviar. Reli-o agora. Sorry:)
Maria

Anónimo disse...

http://www.noticiasaominuto.com/mundo/554489/ascensao-de-trump-e-falha-institucional-na-democracia-dos-eua

Só cá faltava o comunalho chinelo.

De facto há uma falha institucional , caso contrário em vez dos fascistas, tinham antes atacado a comunalha chinela antes desta se tornar no que é hoje.
Ao invés, foi à conta dos escarros unidos isranho-humaniteiros que o chinelo comuna se tornou numa potência capaz des os destruir.

É só tiros no pé, tudo o que nos vem do excremento humaniteiro semita.

dragão disse...

O comunalho chinelo está preocupado porque o Donald fala em recuperar a produção made in USA.

A malta nos States alinha com o Donald porque está a sentir na pele a destruição da economia e do mercado interno. Estão fartos da cleptocracia de Wall Street e das elites compradas pelos marcianos da Palestina.

Quanto aos comunas e sucialistas fazem parte das tropas tarefeiras dessa malta alienígena: normalmente servem para o trabalho de sapa, terraplenagem; a seguir entram os empreiteiros centrões, que tudo vendem e delapidam a bem do orçamento. Foi assim na Argentina, está a ser assim no Brasil; aconteceu-nos também a nós.
É ver os Fundos e respectivos pilotos da penca em verdadeiro festim necrófago.

dragão disse...

De qualquer modo, se o Donald acabar abatido ou ilegalizado ainda antes da eventual nomeação, não me espanta. Se se aguentar no Ohio (aqui depende das relações que ele tem com a mafia italiana, ou do pé em que estão estes com os marcianos) e ganhar na Florida, estou mesmo em crer que sofre algum acidente.