quinta-feira, fevereiro 16, 2017

A Mira-esquerda pornomarxista




"O Óbito Marxista revisitado".

Um artigo interessante, com algumas teses indespiciendas.

Sobre uma delas  - a de que a actual esquerda é pós-marxista, aponto-lhe um anexo escancarado: apenas uma parte dela; já que a restante, que geralmente se traveste de "contra-esquerda" ululante, é tão ou mais marxista que a original. Aliás, esta "mira-esquerda" de vão de escada, copiou todos os tiques ruidosos (propagandalheiros) do objecto obsessivo do seu voyeurismo perverso.  Só que duma forma, naturalmente, invertida. De tal modo que, para o observador imparcial, o fenómeno nem semelha confronto, mas apenas onanismo maníaco. Tanto espalhafato fariseu só pode significar uma coisa: os mira-esquerdas não combatem a esquerda: excitam-se e masturbam-se com ela. Incapazes de decifrar a ideologia, ficam-se pela pornografia. E  pelas fantasias húmidas, geralmente S&M,  que com ela esgalham.

PS: Aproveito para relembrar, parafraseando-me, o "Método do Cuco":
« Primeiro, o marxismo incubou a postura no ninho do cristianismo; agora a "neo-direita" choca no ninho do marxismo.»

4 comentários:

Maria disse...

« Primeiro, o marxismo incubou a postura no ninho do cristianismo; agora a "neo-direita" choca no ninho do marxismo.»

Esta frase é d'antologia. O texto é ele próprio uma pequena maravilha. Parabéns.

Maria disse...

Aconselho vivamente a leitura dos artigos que se podem encontrar nos vídeos com o título "Synagogue of Satan" da autoria de Arthur Carrington Hitchcock. Quem tiver dúvidas de como as sociedades ocidentais estão a ser levadas sub-reptìciamente e a pouco e pouco, social ética e moralmente, para o estado infernal em que as democracias se encontram, com a participação incondicional (e obrigatória) de todos os meios públicos e privados, sob a exclusiva orientação do marxismo-sionismo.

Só um exemplo, mas há muitos mais. Todas as regras que numa sociedade moral e èticamente saudável, os respectivos governantes quiserem legislar através de medidas correctas para o bem dessa mesma sociedade, elas são imediatamente atacadas por todos os meios ao alcance dos que trabalham na sombra para invertê-las para o caminho oposto, aquele que lhes interessa verdadeiramente ou seja, a degradação das sociedades em todos os seus aspectos com a ajuda preciosa e imprescindível da comunicação social, esta por sua vez sob seu controlo total. Os seus objectivos demoníacos centram-se prioritàriamente em levar para o seu campo d'acção os intelectuais comunistas, nos jornalistas (vendidos), em todos os partidos comunistas e extremo-esquerdistas, estando por detrás e apoiando e incentivando os movimentos pró-imigrantes, os pró-feministas, pró-LBTG, pró-aborto, pró-iniciação sexual das crianças desde a pré-escola, na pró-homossexualidade, na pró-abolição do cristianismo e dos crucifixos nas escolas e em muitas mais directivas criminosas que fazem seguir à risca, mas por estar a citar de memória neste momento não me ocorrem.

Vale muito a pena ler estes extraordinários relatos e denúncias, não só pela actualidade de que se revestem e pelo seu iniludível rigor, como pela imperiosa necessidade da divulgação de algo de muito grave que está a acontecer às sociedades sem que os povos, porque mal se apercebem da terrível nocividade das mesmas, tomem a iniciativa ou menos ainda a necessidade de se revoltarem. E começa a ser urgentíssimo que o façam.

Estas denúncias - e os movimentos secretos e sua diabólica actuação que lhes estão subjacentes - dividem-se em vários períodos históricos e que vão desde 1878/1919 até 1998/2002. Não sei se prosseguem até ao presente, porque não tive tempo para confirmar, mas vou voltar a eles. Porém, repito, para aqueles que os desconhecem vale muitíssimo a pena tomarem conhecimento destes relatos genuínos e comprovadamente credíveis e extremamente bem descritos, para verem quem está efectivamente a governar o mundo e para que caminhos tenebrosos aqueles que nele mandam estão a encaminhar os povos.

Maria disse...

Desculpem a falta de pontuação e algumas falhas na sequência das proposições, mas o facto é que não reli o comentário antes de o enviar.

Faltou-me acrescentar que as instruções gizadas pelos movimentos sionistas que comandam secretamente as políticas das democracias cujos governantes e decisões por estes tomadas são por aqueles totalmente controladas. Do mesmo modo que aqueles movimentos também controlam a generalidade da imprensa, televisão e rádio, assim como os jornalistas, individual e colectivamente e também as produtoras cinematográficas e teatrais e respectivos artistas, etc., pelo que a sua missão prioritária e urgente, através dos seus homens de mão colocados desde sempre em todas as democracias e ocupando lugares e cargos públicos e privados, é contra-atacarem e adulterarem de imediato e por todos os meios ao seu alcance, designadamente através da difamação, de brutas mentiras, de chantagens e de escândalos fabricados, os seguintes alvos que se querem primeiro contraditar e em seguida abater: movimentos nacionalistas; novos partidos anti-sistema que entretanto tenham surgido; artigos de opinião e crónicas publicados na (pouquíssima) imprensa independente cujos autores tenham tido a coragem de acusar ou denunciar os processos secretos malsãos orquestrados por poderes ocultos cujo único objectivo é a desestabilização dos governos e a destruição da paz social dos povos; filmes cujos argumentos sejam a favor dos bons princípios, da honestidade, da honra, da integridade e do respeito pela autoridade e pelos mais velhos; a celebração pelas populações dos costumes e tradições centenárias; filmes, documentários ou anúncios a favor da união familiar, da prática desportiva ou de actividades lúdicas que promovam a saúde física e mental dos jovens; a apologia da beleza estética no geral e particularmente na arquitectura, pintura e escultura, em desfavor de objectos grotescos e figuras humanas disformes, etc.

Agora façam um exercício d'imaginação e tentem colocar na negativa todos os exemplos positivos dados acima e obterão, na medida exacta, os danos irreversíveis que a nível global o sionismo-maçónico tem vindo a praticar desde há longas décadas, para não dizer séculos, sobre os países e povos, propondo-se continuar a fazê-lo com cada vez maior voracidade e vil intencionalidade, tendo o seu projecto destrutivo (cujo raio d'acção, já de si imenso, continua a expandir-se à velocidade da luz), no momento em que nos encontramos, atingido pràticamente o seu zénite.

Sean Taglieri disse...


http://www.bbc.com/news/world-europe-30532882