segunda-feira, outubro 31, 2016

A Pila Sofia



Decidi baptizar a minha pila com o nome de Sofia. Assim o Jorra-labaredas não se fica a rir e pára de armar ao mijateses! Ele tem a filosofia, eu tenho a pila Sofia. As leitoras que decidam quem é o campeão. Pronto, já está. Queriéis uma notícia importante, aqui a tendes!....


Nota importante: por pila signisplico o membro ajudante em estado de repouso (ou seja, durante algumas partes da noite em que não sonho, a chicologia explica). Porque no estado normal, ou dilatado, o marzápio continua a chamar-se "ariete augusto". Só para que não armem confusões!...

Nota quase tão importante: Segundo ouvi dizer ao tenente, já Aritóstamos definia a "pila Sofia como filha do ócio". Lá está,  é só quando não tem nada que f...azer, que a pila pode ser chamada de Sofia. Mas explicar isto a totós e a totoinos pouco dados a certas subtilérias é fodido!... (e desconfio que inútil!)

3 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Toma lá mais uma:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/11/as-causas-fracturantes-sao-uma-manobra.html

marina disse...

compreendo. leu o post do Dragão citando Sade e agora , com a sua pila Sofia , está-se preparando para alcovitar qualquer coisa ...

dragão disse...

Ele está rigorosamente interdito de lhe dirigir palavra, sob pena de rolhamento para mais dois anos. E ele sabe que eu não brinco com coisas, mais que sérias, sagradas.

Até porque sendo a minha (perdoe-me a parcimónia) adorada marina um numen (em rigor, o principal desta casa, na qualidade de musa soberana), a reles criatura não lhe tem acesso. Lida apenas com fenómenos, especialmente (aqui entre nós, embora seja do domínio público, dotadas de sotaque brasileiro).